20.2 C
Uberlândia
terça-feira, julho 16, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosGrãosRedivo - Tecnologia que revoluciona a secagem do café

Redivo – Tecnologia que revoluciona a secagem do café

Fotos Ana Maria Diniz
Fotos Ana Maria Diniz

Pelo segundo ano a Redivo participa da Fenicafé. “No primeiro ano percebemos que ela atende um público de grandes clientes, com produtores que usam tecnologias que estão muito mais avançadas do que a realidade do mercado brasileiro.Por isso optamos por participar pelo segundo ano e pretendemos voltar nos próximos“, relata José Cláudio Araújo, gerente comercial da Redivo.

Como o evento é voltado para empresários do café, os quais procuram por equipamentos e produtos de alta tecnologia e performance, a Redivo está preparada para suprir essa demanda. “Temos clientes no Triângulo Mineiro, porém,esse é um campo que estamos desbravando, passo a passo, para fazer um trabalho bem sólido, de modo que resulte em uma ótima assistência técnica, pois clientes bem atendidos geram mais clientes“, afirma José Claudio Araújo.

Fotos Ana Maria Diniz
Fotos Ana Maria Diniz

Produtos

 

Nesta edição da Fenicafé a Redivo expôs o mesmo equipamento, porém, com algumas atualizações. “Agora nosso secador vem com turbinas de extração de umidade (a partir da safra 2017), garantindo maior eficiência ao equipamento. Atualmente, a empresa dispõe de seis modelos de secadores e sistemas de carga e descarga de grãos, sendo o único secador de café que consegue receber os grãos diretamente da lavoura e realizar o processo de secagem integral em aproximadamente 70 horas ininterruptas“, garante José Cláudio Araújo.

O café cereja que vem da lavoura vai diretamente para a máquina, sem necessidade de despolpagem, pré-secagemou outros processos. O sistema é 100% automatizado e controlado, ou seja, realiza todo o processo de secagem sem interferência humana.O software é programado para passar por diversas fases pelas quais o café irá desidratar gradativamente com uniformidade e garantindo ótima qualidade no produto final,sem interferência dos fatores externos. “Quando se produz um café que chega a 85 pontos ou mais, contando com a sorte na questão dos fatores climáticos, é uma loteria. O que oferecemos é a replicaçãode fazer vários lotes iguais com alta qualidade do produto final“, propõe José Claudio Araújo.

O secador Redivo controla a temperatura e a umidade, diferente de qualquer outro sistema disponível atualmente, injetando ar aquecido e seco para retirar a umidade dos grãos.

No sistema CoffeeSpecialLine (software que gerencia o processo), a umidade é reduzida gradativamente, até que os grãos mais úmidos se aproximem dos mais secos, sem precisar parar para fazer transferência de umidade.

O evento

 

O primeiro dia daFenicafé teve um público menor, mas de alta qualidade, enquanto o segundo dia foi mais movimentado, segundoJosé Claudio. “Acreditamos que apenas na manhã do segundo dia recebemos visitas de produtores no estande equivalentes à produção de 800.000 mil sacas de café, o que nos deixa muito contentes, pois é assim que levamos nossa marca à frente. Dos clientes que fizemos no Triângulo Mineiro, replicamos vendas para os mesmos nessa safra 2018. O grupo DB, por exemplo, replicou a compra de equipamentos, por ficarem muito satisfeitos com os resultados obtidos do produto“, finaliza o profissional.

Essa matéria você encontra na edição de abril 2018 da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira já a sua.

ARTIGOS RELACIONADOS

Hora de fazer análise de solo e da lavoura

Autor Daniel Vidal Perez Pesquisador da Embrapa Solos A amostra de solo deve ser coletada, no mínimo, dois a três meses antes do plantio para...

As perdas de alimentos e o Brasil 

Jornal “Folha de São Paulo“, Caderno Mercado, 27/05/2017   Marcos Sawaya Jank (*) Altivo A. Almeida Cunha (**)   Um terço do que é desperdiçado no mundo já seria...

Reguladores vegetais na propagação de frutíferas

Reguladores de crescimento são compostos químicos de origem sintética que influenciam no desenvolvimento dos vegetais (Taiz & Zeiger, 2013). Além de sua utilização em fruticultura (Hawerroth et al., 2016), são também utilizados em outras áreas da agricultura, como na produção de plantas ornamentais, pois sua utilização antecipa a produção comercial dessas espécies, no manejo de plantas forrageiras, servem como ferramenta de manejo com o objetivo de aumentar a produção, aperfeiçoar e potencializar o desenvolvimento inicial das plantas com a superação da dormência de sementes e enraizamento (Almeida et al., 2015).

Recipientes de papel biodegradável na produção de mudas florestais

David Pessanha Siqueira Engenheiro agrônomo e mestre em Produção Vegetal pessanhasdavid@hotmail.com Em um viveiro de produção de mudas florestais, muitos fatores influenciam a qualidade final, dentre eles:...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!