Reguladores vegetais

0
55

Bruno Henrique Leite Gonçalvesbruno_lleite@hotmail.com

Adilson Pimentel Júnioradilson_pimentel@outlook.com

Aline Mendes de Sousa Gouveiaaline_mendes@fio.edu.br

Engenheiros agrônomos, doutores em Agronomia e professores – Centro Universitário das Faculdades Integradas de Ourinhos – Unifio

Abacate – Crédito: Shutterstock

O uso de reguladores vegetais capazes de inibir a síntese de giberelinas é uma das técnicas que pode reduzir o vigor das plantas. Os reguladores vegetais podem ser agrupados em função da etapa da síntese em que atuam: os compostos quaternários, como o cloreto de mepiquat e o cloreto de chlormequat (CCC); os compostos cíclicos contendo uma molécula de nitrogênio, como o uniconazole (UCZ) e o paclobutrazol; por último, o prohexadione-Ca (ProCa) e o etltrinexapac (TrixE), que podem bloquear as reações finais do metabolismo de giberelinas.

Além dos ajustes de manejo que favoreçam a produção de abacates em épocas de maior demanda no mercado, também é possível agregar qualidade aos frutos com aplicação de reguladores.

Uma etapa importante e crítica que determina a qualidade do abacate é a identificação do ponto de colheita, uma vez que, em geral, a polpa não se torna macia enquanto os frutos permanecerem na planta.

Para ler o restante deste artigo você tem que estar logado. Se você já tem uma conta, digite seu nome de usuário e senha. Se ainda não tem uma conta, cadastre-se e aguarde a liberação do seu acesso.