20.6 C
Uberlândia
quarta-feira, maio 22, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesRelação solo e plantações florestais

Relação solo e plantações florestais

Divulgação

Existe uma importante relação entre os plantios florestais e a qualidade do solo. Para descobrir mais sobre esta cooperação a Florestar São Paulo conversou com o professor José Leonardo Gonçalves, do Departamento de Ciências Florestais da ESALQ, área de solo e nutrição florestal.

Veja os 05 pontos que ele elencou sobre impactos de plantações florestais de pinus e eucalipto no solo:

Estagnação do processo de erosão

Entre 03 e 06 meses o terreno ficará coberto e a chuva não vai mais bater no terreno descoberto. A água vai infiltrar melhor. Com a presença da floresta, o escorrimento da água é mais lento. Isso faz com que o processo de erosão seja estagnado.

Melhor estrutura do solo

Caso o solo apresente compactações moderadas, elas serão revertidas em um processo de crescimento radicular muito profuso. As raízes irão romper as camadas compactadas com deposição de matéria orgânica para agregar as partículas no solo, melhorando a estrutura. O solo ficará mais permeável e melhor estruturado, com a infiltração de água melhorada.

Sequestro de carbono

Um crescimento contínuo de raízes devido à deposição de serapilheira, que irá aumentar o teor de matéria orgânica. Sobretudo em solos degradados. A adição de matéria orgânica é de uma tonelada e meia a duas toneladas de carbono por hectare por ano. Isso representa um sequestro alto de carbono no ambiente.

Aumento da fertilidade do solo

Na matéria orgânica é onde estão as maiores reservas de nutrientes como nitrogênio, fósforo e enxofre. Aumentando a disponibilidade da matéria orgânica irá aumentar a disponibilidade destes nutrientes. Plantações de eucalipto, onde existe o uso de fertilizantes, terão, também, a fertilidade do solo aumentada.

Maior infiltração de água

Com um solo de melhor estrutura irá haver maior infiltração de água no solo, com menor perda de água nas enxurradas. Um solo mais poroso tem maior absorção de água. Este estoque de água servirá para a hidratação das árvores no período de seca e o excesso chegará ao lençol freático. Depois de semanas ou meses estará de volta às nascentes.

ARTIGOS RELACIONADOS

As ferramentas digitais agilizam processo de monitoramento?

Autores Lucas dos Santos Corrêa Engenheiro agrícola e ambiental lucas.santos@mvragro.com.br  Mauricio Nicocelli Netto Engenheiro agrônomo mauricionicocelli@gmail.com O agronegócio brasileiro é o...

Tomateiro – Enxertia no controle de doenças

A enxertia é uma técnica utilizada tanto na produção convencional quanto orgânica de hortaliças, principalmente em tomateiro, pimenteiro e pepineiro para ajudar na resistência a doenças e salinização do solo, especialmente em áreas de cultivo intensivo. Sua utilização também otimiza a produtividade em consequência da resistência e do aumento do ciclo das plantas frente às doenças e salinização do solo.

Ácidos húmicos melhoram qualidade do solo para a cenoura

Nilva Terezinha Teixeira Engenheira agrônoma, doutora em Solos e Nutrição de Plantas e professora de Nutrição de Plantas, Bioquímica e Produção Orgânica do Centro...

O futuro das análises de solos com o uso do laser

Qual a demanda brasileira no tema? Como superar os solos tropicais? E as vantagens? Confira em nosso artigo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!