Inicio Destaques Safra 2021/2022 do Rio Grande do Sul vai gerar indenizações devido às...

Safra 2021/2022 do Rio Grande do Sul vai gerar indenizações devido às secas

0
73
Soja – Crédito: shurtterstock

Os produtores rurais do Rio Grande do Sul nunca enfrentaram uma seca tão severa como essa vivida na safra de verão 2021/ 2022. Conforme Antônio da Luz, Economista-Chefe do Sistema Farsul, a estimativa é que cerca de 14 milhões de toneladas de grãos tenham sido perdidos na safra de verão 2021/2022 do estado neste período – um volume equivalente a cerca de 245 mil caminhões bitrem carregados com grãos, enfileirados em linha reta, partindo do Rio Grande do Sul, passando pelo Pará e retornando a São Paulo.

“Nossa previsão é que, ainda no primeiro semestre deste ano, os nossos clientes produtores rurais da região receberão uma indenização em torno de R$ 800 milhões referente às suas apólices de seguro contra a estiagem”, afirma Danilo Rosa, Diretor de Agronegócio da MDS Brasil. 

Os beneficiados são, principalmente, os produtores de soja e milho, os grãos mais afetados pela estiagem dos últimos meses. No total, cerca de 4.000 apólices de seguro da Tovese, uma empresa MDS, receberão as indenizações. Isso representa mais de 50% das cerca de 7.000 apólices que a marca mantém ativas atualmente. Os principais produtos da empresa voltados para os produtores rurais são o Seguro a Riscos Nomeados e Multirrisco, que protege contra riscos climáticos como secas severas, variações térmicas, granizos, ventos fortes e até incêndios.

“O período é, ao mesmo tempo, catastrófico e educativo para os empresários do agronegócio da região. Este cenário está aumentando entre eles a percepção da importância de proteger suas safras. Cada vez mais, eles estão investindo na contratação do seguro como uma ferramenta de gestão de risco para seus negócios”, explica Otávio Simch, Diretor Executivo da Tovese. “Todos os anos serão catastróficos? Claro que não, mas o produtor não consegue prever isso. Daí a necessidade da cultura do seguro”, acrescenta.

Essa indenização de aproximadamente R$ 800 milhões que será entregue aos empresários vai causar impacto positivo na região, movimentando a economia local e beneficiando principalmente os produtores. “Além de ser uma ferramenta de mitigação de riscos, o seguro atua também como um aliado para o equilíbrio financeiro para a economia do agronegócio”, complementa Otávio. 

SOBRE A TOVESE

Adquirida pela MDS Brasil em 2021, a Tovese tem sua sede principal localizada no Rio Grande do Sul. A marca tem atuação nacional e é pioneira na comercialização de apólices de grãos no estado, oferecendo inúmeras soluções em seguros para o agronegócio brasileiro. Atualmente, a marca administra mais de 7 mil apólices, cobrindo lavouras de grãos (soja, milho, arroz, trigo, feijão, cevada, canola, aveia entre outras culturas) que são seu principal mercado de atuação. Em seu portifólio estão os produtos Pecuário, Florestal, Agrícolas Grãos, Frutas e Olerícolas, Penhor Rural/Benfeitorias para Máquinas e Equipamentos e toda propriedade rural. 

A compra da Tovese pela MDS Brasil reforça a sua presença no país, fortalecendo ainda mais a oferta de serviços. Com o negócio, a MDS ganhou mais relevância no mercado de seguros de agro, incorporando ao seu DNA o pioneirismo, a credibilidade e a experiência acumulada ao longo de mais de 15 anos pela equipe da corretora gaúcha. “Com a Tovese, a MDS planeja ser a maior corretora de seguros especialista no segmento agrícola no Brasil, sobretudo em novas regiões do país, como Sudeste e Centro-Oeste”, explica Danilo Rosa.

SEM COMENTÁRIO