Inicio Destaques Safra 2022 de amendoim poderá ser 20% maior que a do ano...

Safra 2022 de amendoim poderá ser 20% maior que a do ano passado

0
113
Amendoim – Créditos: shurtterstock

O aumento da safra foi impulsionado principalmente pelo incremento de 30% do  volume exportado no ano de 2020 comparado com 2019

A safra de amendoim de 2022 atingirá um crescimento de 15% a 20% superior à safra de 2021, segundo informou, nesta sexta-feira (11/02), Cristiano Zanguetin Fantin, Presidente da Associação dos Beneficiadores e Exportadores de Amendoim do Estado de São Paulo (Abeaesp). A safra, que foi plantada entre os meses de outubro e dezembro do ano passado, começa a ser colhida na próxima semana, a partir do dia 15/02 e a colheita se estende até o fim de abril. O Estado de São Paulo é responsável por 93% de todo o amendoim produzido no país.

Um milhão de toneladas

A expectativa de volume para esta safra é que possa atingir um milhão de toneladas do amendoim in natura, destacou o Presidente da Associação. Entre os anos de 2019 e 2020, o preço para o  produtor cresceu em média 45% devido ao aumento no volume das exportações, sendo que o dólar favoreceu as regiões produtoras, durante o ano passado e o preço permaneceu praticamente estável.

A área plantada para esta safra aumentou em média 15%, na avaliação de Fantin. Os principais polos de cultivo desta leguminosa são as cidades de Tupã, São José do Rio Preto, Jaboticabal, Presidente Prudente, Marília, Barretos, Assis, Lins, Catanduva e Ribeirão Preto onde concentram-se aproximadamente 1.500 produtores rurais.

O amendoim é exportado para diversos destinos como Rússia, Argélia, União Europeia, Ucrânia, África do Sul e Colômbia, países responsáveis por 80% de toda exportação nacional de amendoim.

Benefícios

Os produtores de amendoim no Estado de São Paulo iniciam a colheita da safra com outra boa notícia: os efeitos positivos do decreto 66391, assinado no final de dezembro, pelo então governador em exercício, Rodrigo Garcia. De acordo com a nova Lei, os cerealistas paulistas, mesmo aqueles que não possuem maquinário próprio, passaram a ter direito de serem credenciados junto à Secretaria da Fazenda para receber repasse de crédito correspondente a 60% da alíquota interna de 18%, resultando em alíquota de 10,8% em suas vendas internas.

Outro benefício proporcionado pelo Decreto é a retirada da obrigatoriedade de recolhimento, através de guia especial, do valor do ICMS. Este dispositivo impedia que as empresas, mesmo com elevados saldos credores, abatessem o imposto nesta conta de crédito.

As informações foram transmitidas pelo Deputado Federal Luiz Carlos Motta (PL/SP), que lidera comitiva de parlamentares e produtores, empenhados em garantir maior competitividade ao amendoim. A mobilização, que culminou com a assinatura da nova Lei, começou há cerca de três anos, encabeçada pela Abeaesp. Também participaram das tratativas junto ao Governo Estadual o Deputado Estadual Ricardo Madalena, o vereador de Tupã, Alexandre Scombatti, além de empresários do setor.

SEM COMENTÁRIO