22.8 C
Uberlândia
quarta-feira, julho 17, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioMercadoSAFRA MINEIRA DE GRÃOS - Sai a primeira previsão para a safra...

SAFRA MINEIRA DE GRÃOS – Sai a primeira previsão para a safra 2015/2016: recorde histórico

Existem diferentes modelos de secadores de grãos - CréditoShutterstock

 

Próxima colheita deve ter volume de 12,86 milhões de toneladas. Os dados fazem parte do primeiro levantamento de safra da Conab

 

Minas Gerais deve colher 12,86 milhões de toneladas de grãos na safra 2015/2016. O volume é recorde no estado e supera o maior volume registrado em 2013, quando a safra alcançou 12,1 milhões de toneladas. Em relação à safra 2014/2015 (11,8 milhões de toneladas), o crescimento registrado é de 8,7%. Os dados fazem parte do Primeiro Levantamento de Safra da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

 

Segundo o secretário de Agricultura, João Cruz, os números sinalizam resultados animadores, mesmo levando-se em consideração que esses dados são iniciais e podem se alterar para cima ou para baixo no decorrer da safra, em função das condições climáticas. “Mesmo sendo uma previsão inicial, o levantamento mostra a visão empreendedora dos produtores mineiros, que acreditam e investem na produção, garantindo a oferta de alimentos em quantidade para atender a demanda dos mercados externo e interno“, analisa.

 

A soja será a grande responsável pela safra recorde mineira, registrando crescimento de 18,1% na produção e totalizando volume de 4,1 milhões de toneladas. Outros produtos que também registrarão crescimento na próxima safra são: milho (+6,5%), trigo (+20,3%) amendoim (+3,3%), feijão (+4,5%) e girassol (+3,4%).

 

Safra Mineira de grãos 2015/2016

 

Soja ” 4,1 milhões (+18,1%)

Milho ” 7,3 milhões (+6,5%)

Trigo ” 246 mil toneladas (+20,3%)

Feijão ” 540 mil toneladas (+4,5%)

Amendoim ” 9,3 mil toneladas (+3,3%)

Girassol ” 21,2 mil toneladas (+3,4%)

 

Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais ” Assessoria de Comunicação Social

 

 

ARTIGOS RELACIONADOS

Consorciação – Qual a ideal para a palhada?

Consorciação é a utilização de duas ou mais culturas de valor econômico ou não na lavoura. As plantas, após a colheita ou quando estão no seu máximo potencial vegetativo, sofrem a dessecação, para que possam servir de palhada para a cultura subsequente. Essa técnica funciona principalmente para regiões que possuem má distribuição de chuvas.

Calagem com fósforo garante melhor correção do solo

  Djalma Martinhão Gomes de Sousa Pesquisador da Embrapa Cerrados djalma.sousa@embrapa.br Uma das vantagens da calagem é proteger o fósforo de ficar retido no solo, deixando-o mais disponível...

Inoculação elimina a adubação nitrogenada em feijão

  A inoculação consiste em acrescentar bactérias fixadoras de nitrogênio, com cepas selecionadas, às sementes ou ao solo. Essas bactérias irão constituir novas estruturas nas...

Produtividade e manejo da matocompetição no trigo

Avanços em pesquisa e desenvolvimento de novas soluções potencializam o controle e garantem mais produtividade em campo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!