22.8 C
Uberlândia
quarta-feira, julho 17, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioLançamentosSakata lança pimentões que reduzem uso de defensivos na produção

Sakata lança pimentões que reduzem uso de defensivos na produção

 

As novas variedades são mais saudáveis para os consumidores e mais lucrativas para os produtores

camaro_expande taurus_expande
Mais uma importante revolução acaba de se consagrar no mercado de hortaliças: a empresa de sementes Sakata está lançando duas novas variedades de pimentões que reduzem significativamente o uso de defensivos à campo, com uma diminuição nas aplicações destes produtos. São eles: os pimentões Camaro (Amarelo) e Taurus (Vermelho).

As duas novidades chegam ao mercado com um pacote de resistências revolucionário, possibilitando uma produção muito mais segura para produtores, minimizando os riscos à saúde e a degradação do ambiente por meio da redução da aplicação de agroquímicos, proporcionando também uma maior economia na produção, com mais lucratividade. Os consumidores também são beneficiados com hortaliças mais seguras para o consumo, que mantêm a qualidade e o sabor, sem resíduos químicos.

“Por ser uma hortaliça bastante susceptível às intempéries climáticas, doenças e pragas, há uma grande dificuldade por parte dos produtores no controle destes problemas a campo ou em estufa, fazendo com que, muitas vezes, o uso excessivo de defensivos se apresente como a única opção para a produção do pimentão, o que é um grande erro. Pensando nisto, após muitas pesquisas em melhoramento genético convencional realizada ao longo dos últimos anos, a Sakata está lançando os pimentões Camaro (Amarelo) e Taurus (Vermelho), que reduzem de forma considerável o uso de agroquímicos durante o cultivo, sendo considerados, atualmente, as melhores opções para produtores e consumidores“, explica Dirceu Filho, Gestor de Produtos da Sakata.

A alta performance dos materiais de pimentão com a genética da Sakata surge para reforçar o início de uma nova era dentro do negócio hortícola, com melhorias e avanços jamais vistos neste quesito em termos de tecnologia. “A cultura do pimentão já se diferencia pelos avanços e investimentos no desenvolvimento de variedades para diferentes segmentações, como de tamanho (tradicional, grande, mini) e de formatos (retangular, quadrado, tipo pimenta), não apenas para o pimentão Verde, como também para o Vermelho e o Amarelo. Porém, agora, consolida-se um novo paradigma que é o da inovação do mercado com variedades que vão muito além da qualidade dos frutos e que buscam também a sustentabilidade do negócio como um todo, beneficiando a cadeia de ponta a ponta“, enfatiza Paulo Koch, Diretor de Marketing da Sakata.

O pimentão Camaro, tipo Retangular Amarelo, por exemplo, é resistente à Leveillula taurica (Oidiopsis) ” o grande vilão da produção em estufa no Brasil “, que combinado com a resistência à PVY, oferece um pacote de proteção inédito.

Já o pimentão Taurus, tipo Retangular Vermelho, é o único do mercado neste segmento com resistências à Leveillula taurica (Oidiopsis) e à PVY, sendo um material totalmente inovador para produção também. Ambas as variedades oferecem ainda ótima produtividade em diferentes condições de clima e solo, além de frutos uniformes, com paredes grossas e grande durabilidade pós-colheita.

De sabor marcante, o pimentão é uma das hortaliças mais consumidas atualmente pela população brasileira, ocupando uma área de plantio significativa em todo território nacional. Dentre as principais regiões de cultivo estão os estados de São Paulo, Santa Catarina, Minas Gerais, Rio de Janeiro e também os estados da região Nordeste. Seu cultivo pode ser realizado tanto em campo aberto, quanto em estufas, sendo este último o tipo de plantio que mais tem crescido ao longo dos últimos anos no Brasil, já que proporciona excelentes resultados em termos de sanidade e qualidade na produção.

INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA
MyPress & Co.
imprensa@mypress.com.br
(19) 3304-6622 | 3304-4833

Jornalistas Responsáveis:
Isabella Monteiro
isabella@mypress.com.br
(19) 9 7410-1620

Daniela Mattiaso
daniela@mypress.com.br
(19) 9 8291-9444

ARTIGOS RELACIONADOS

Abacaxi no ponto certo

  Fabiana Fumi Cerqueira Sasaki Pesquisadora em Fisiologia e Tecnologia Pós-colheita da Embrapa Mandioca e Fruticultura fabiana.sasaki@embrapa.br A determinação da maturação ou do ponto de colheita do...

Nanotecnologia verde

Nanotecnologia verde provoca revolução sustentável na agricultura A nanotecnologia pode ser compreendida como uma ciência e tecnologia relacionada à matéria na sua escala atômica....

Brássicas: Manejo de doenças é urgente

Autores Carlos Antônio dos Santos Engenheiro agrônomo e doutorando em Fitotecnia – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) carlosantoniods@ufrrj.br Margarida Goréte Ferreira...

Cálcio e a uva: a importância na produção e pós-colheita

Artigo da Campo & Negócios detalha a ação do cálcio nas uvas e dá dicas para os produtores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!