Segurança alimentar e a importância da agricultura orgânica

0
23
Hortaliças – Foto: Divulgação

Maior evento do segmento do País ocorre de 19 a 22 de outubro, em Florianópolis. Inscrições ainda estão abertas

As perspectivas da agricultura para estes novos tempos que se apresentam, aliando segurança alimentar e nutricional e como trabalhar para um desenvolvimento de fato sustentável, com base em recursos renováveis serão alguns dos assuntos tratados no painel apresentado por Rogério Dias, engenheiro agrônomo e presidente do Instituto Brasil Orgânico, no 32º Congresso Brasileiro de Agronomia, evento que ocorre entre os dias 19 e 22 de outubro, no CentroSul, em Florianópolis.

Segundo ele, é preciso reforçar a importância do solo, da vida do solo, do manejo sustentável para que possamos ter menos problemas fitossanitários e impactos ambientais, cada vez mais graves com as mudanças climáticas. “Muito deste repensar da agronomia passa pela agricultura orgânica. Hoje, podemos ver que as críticas que existiam no passado ao movimento orgânico são incoerentes. A proposta da agricultura orgânica está totalmente vinculada a como fazer para que o planeta suporte as atividades do homem”, ressalta Dias.

Para o engenheiro agrônomo, a humanidade está sempre buscando qualidade de vida, mas é preciso refletir até onde isso é possível se o que consideramos importante para essa melhoria da qualidade de vida não for sustentável para o planeta.

A crescente desigualdade socioeconômica, alimentada por problemas geopolíticos e agravada pelos impactos das mudanças climáticas, faz com que cada vez tenhamos mais pessoas migrando para países mais desenvolvidos economicamente, que são grandes demandadores de recursos naturais. “Essas regiões mais desenvolvidas passam a ter cada vez mais pessoas, o que aumenta o consumo. Neste sentido, a agricultura tem de se ajustar. Todos precisam se alimentar, mas é preciso discutir o que comemos, como comemos, quem está por trás dessa produção e que sistemas utilizamos para produzir os alimentos. É a única forma de possibilitarmos um futuro melhor para a humanidade”, considera o engenheiro agrônomo.

Além de ser um tipo de alimentação mais saudável para a humanidade e para o meio ambiente, ainda de acordo com o presidente do Instituto Brasil Orgânico, o movimento orgânico, ao longo das últimas quatro décadas, vem provando que agricultura orgânica é viável. “Atualmente há muitos produtores convencionais usando as tecnologias desenvolvidas pela agricultura orgânica, porque funciona e porque muitas vezes é até mais barata. As tecnologias desenvolvidas para agricultura orgânica servem pra todos e acabam sendo um incentivo aos ajustes de todo o sistema de produção”, finaliza Rogério Dias.

Sobre o Congresso Brasileiro de Agronomia

O 32º Congresso Brasileiro de Agronomia terá como tema central os “Desafios profissionais no mundo em transformação”, e tratará de assuntos relacionados à política profissional e a aspectos que afetam todo o setor produtivo e a segurança alimentar da população. Serão 14 painéis com cerca de 40 palestrantes nacionais e internacionais.

Inscrições para o congresso estão abertas

As inscrições para o 32º Congresso Brasileiro de Agronomia já estão abertas e podem ser feitas neste link (https://www.cba-agronomia.com.br/site/cba2021/informacoes-de-inscricao) até o dia 18 de outubro. Há condições especiais para grupos acima de 10 pessoas e participantes do congresso online têm desconto de 50%. Após essa data, podem ser feitas presencialmente, no local do evento, com valor normal.