23.3 C
São Paulo
quarta-feira, julho 6, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Destaques Sementes certificadas com alto potencial produtivo

Sementes certificadas com alto potencial produtivo

João Carlos Nunes Consultor STI Consultoria sticonsultoria.ts@gmail.com

Soja – Créditos: shurtterstock

O mercado de sementes de soja movimentou cerca de R$ 11,2 bilhões na última safra, de acordo com a Spark Inteligência Estratégica, e esse incremento está sendo impulsionado por alta tecnologia. De acordo com pesquisas de mercado, cerca de 65% dos produtores rurais brasileiros utilizam sementes certificadas. Isso ocorre, entre outros motivos, porque essas oleaginosas têm alto vigor, com qualidade fisiológica, sanitária, genética e física, conferindo, então, um ganho de qualidade e de produtividade no campo.

Entende-se por qualidade de sementes, a resultante do somatório dos atributos genéticos, físicos, sanitários e fisiológicos do lote.

Pesquisas

De acordo com José de B. França Neto, o uso de sementes de soja de alta qualidade é fundamental para a implantação e o desenvolvimento da lavoura. Para o pesquisador da Embrapa Soja, a qualidade da semente está relacionada a quatro componentes: qualidade fisiológica (sementes com altos vigor e germinação), qualidade sanitária (sementes livres de patógenos, que poderão ser a fonte de doenças), qualidade genética (sementes livres de misturas com sementes de outras cultivares) e qualidade física (livre de contaminantes). “Em lavouras comerciais, têm-se observado aumento de produtividade de 10% a 12% quando usadas sementes vigorosas”, ele explica. Existem vários trabalhos demonstrando as vantagens do uso de sementes certificadas.

Outro trabalho com o objetivo de avaliar o efeito do vigor na produtividade da soja, feito por Bruno R. Scheeren e outros em 2010, utilizou seis lotes de sementes: três de alto e três de baixo vigor, que foram semeados utilizando-se três densidades de semeadura, determinadas pela germinação do termo de conformidade, mais um fator de correção de 15% e pelo resultado da emergência no campo.

Eles avaliaram durante o ciclo de desenvolvimento das plantas, o estande inicial, altura de plantas aos 21 e 75 dias após a semeadura, número de vagens e de sementes por planta, o peso de mil sementes e produção por área. Os resultados obtidos mostram que a produtividade por área dos lotes de alto vigor pode ser 9% superior aos de baixo vigor e as plantas provenientes de sementes de alto vigor apresentam maior altura aos 21 dias após a semeadura.

Segundo trabalho de Marcos A. Diad e outros (2011), plantas que se desenvolveram a partir de sementes com vigor alto e intermediário apresentaram os melhores resultados na competição com as plantas daninhas, reduzindo o acúmulo de massa seca das plantas daninhas.

As plantas que se desenvolveram a partir de sementes de alto vigor fornecem os melhores resultados para o rendimento de grãos, tanto para tratamentos sem ervas daninhas quanto com ervas daninhas.

Limberger e outros, por exemplo, em 2015, coletaram amostras de sementes de soja certificadas e salvas de diversos produtores na região de Santa Rosa (RS), na safra 2014/15, obtendo grande vantagem para as sementes certificadas nos aspectos de germinação e vigor.  Comprovaram, assim, os benefícios das sementes certificadas, fato que vem fazendo com que esta tecnologia venha sendo cada vez mais adquirida pelos sojicultores brasileiros.

De olho na qualidade

Para evitar a comercialização de sementes de baixa qualidade, o que pode causar sérios prejuízos aos agricultores, existe uma legislação específica e a certificação do processo de produção como um todo.

Como já vimos, existem vários outros trabalhos de diversos autores que corroboram esta informação em sementes de soja e de diversas outras culturas muito importantes, como milho, arroz, algodão, etc.

A legislação brasileira de sementes foi criada com o objetivo de fomentar a produção e proteger o agricultor. A certificação de sementes no Brasil é um processo controlado por órgão público (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA), ou privado devidamente registrado junto ao MAPA, por meio da qual se garante que a semente foi produzida sob padrões de qualidade pré-estabelecidos e atende requisitos mínimos de qualidade de semente para sua utilização pelos agricultores.

Vigor e qualidade de sementes

A fiscalização do MAPA tem sido atuante no sentido de prevenir e coibir a comercialização ilegal das sementes “piratas”. Entretanto, mais do que uma obrigação legal, sementes certificadas têm garantia de vigor e germinação que atende um patamar de qualidade.

Vários estudos demonstram que o vigor das sementes está intimamente ligado à resposta na produtividade. Sementes com maior vigor apresentam possibilidades de obtenção de patamares mais altos de produtividade.

Para ler o restante deste artigo você tem que estar logado. Se você já tem uma conta, digite seu nome de usuário e senha. Se ainda não tem uma conta, cadastre-se e aguarde a liberação do seu acesso.

Inicio Destaques Sementes certificadas com alto potencial produtivo