Sementes certificadas

0
27

Rafael Rosa RochaEngenheiro agrônomo e mestrando em Ambiente e Sistemas de Produção Agrícola – Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT)rafaelrochaagro@outlook.com

Soja – Créditos: shurtterstock

Um dos fatores de sucesso do cultivo de soja no Brasil está inteiramente ligado ao plantio de sementes certificadas, com a garantia de que haverá uma boa germinação, avaliando um percentual de nascimento das plantas acima de 90%. Com a certificação, garantia de origem, procedência, vigor e pureza da semente certificada, se pode aumentar em até 30% a produtividade de soja em grãos.

O caso da soja

A soja é umas das culturas de grãos mais importantes do País, sendo o Brasil o segundo maior produtor desse cereal, com aproximadamente 114 milhões de toneladas e área estimada em aproximadamente 34 milhões de hectares semeados (Conab, 2017). Essa elevada produção é decorrente do uso de novas tecnologias e da conscientização dos produtores a realizar o manejo correto da cultura.

Uma das atividades que se inicia antes da implantação da cultura é a escolha e compra da semente que será utilizada. Muitas vezes, para reduzir custos de implantação da cultura, os produtores recorrem a sementes salvas ou piratas, as quais não possuem nenhum tipo de certificação ou garantia de procedência. E, diferente do que o produtor pensa, ele não está economizando, e sim expondo a sua lavoura a grandes riscos.

Para ler o restante deste artigo você tem que estar logado. Se você já tem uma conta, digite seu nome de usuário e senha. Se ainda não tem uma conta, cadastre-se e aguarde a liberação do seu acesso.