23.3 C
São Paulo
quarta-feira, julho 6, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Sementes produtivas - Exigência da cenoura de verão

Sementes produtivas – Exigência da cenoura de verão

Autor

Laércio Boratto de Paula
Engenheiro agrônomo, doutor em Fitotecnia e professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de MG, campus Barbacena
laercio.boratto@ifsudestemg.edu.br

Um dos preceitos mais verdadeiros para se obter uma boa produção agrícola é o uso de um bom material propagativo, seja ele semente, muda ou qualquer outra estrutura. Obviamente, não será apenas o uso de uma semente produtiva que irá redundar numa boa produção, mas, sem dúvida, este deve ser o começo.

A semente é uma das formas mais confiáveis e baratas de se agregar tecnologia no campo, e o fator genético (neste caso, leia-se semente) é um dos componentes que mais atuam na obtenção da produção final.

Dificuldades para produzir no verão

A cenoura é uma cultura que se adapta melhor a temperaturas amenas, tendo como faixa ideal entre 18 a 24ºC. Regiões com longos períodos de inverno suave são mais indicadas ao plantio desta hortaliça. Assim, em termos de adaptação climática, produzir cenoura no verão é mais difícil.

Embora ao longo do tempo vários trabalhos de melhoramento tenham tido enorme sucesso na obtenção de cultivares/híbridos que se adaptem a temperaturas mais altas, produzindo de maneira bem satisfatória, não se pode esquecer que o ideal, para a fisiologia da planta, são temperaturas amenas.

Em linhas gerais, quanto maior a temperatura, menores e menos coloridas serão as cenouras. Mais um detalhe relevante é que, no verão, a demanda hídrica e a incidência de doenças, especialmente fúngicas, é maior, o que pode dificultar ainda mais o manejo da cultura.

Vantagens econômicas de produzir nesse período

As produtividades obtidas em épocas de temperaturas mais amenas são maiores do que aquelas conseguidas no verão, devido a este ser, de fato, o clima ideal para a produção de cenoura.

Embora deva-se considerar as peculiaridades de cada região, de maneira geral é mais fácil produzir no inverno que no verão. Maiores produções, em tese, significam preços menores do produto, no mercado. Produzir cenouras no verão, portanto, pode significar obter preços melhores no mercado, mais altos, já que esta não é uma condição plenamente satisfatória à cultura.

Cuidados

Um bom plantio está atrelado a diversos fatores. Entre eles, pode-se citar: uso de uma boa semente, bom preparo da área, uso de práticas conservacionistas adequadas, escolha de cultivares/híbridos mais adaptados, nutrição/adubação equilibrada, semeio eficiente, manejo fitossanitário racional, controle de plantas invasoras, execução adequada de tratos culturais (como o desbaste), uso de irrigação e vários outros. Há que se salientar que o produtor brasileiro vem, continuamente, se tornando mais eficiente.

Condições ideais

A princípio, em se tratando de Brasil e considerando as opções existentes, a cenoura pode ser plantada em qualquer região. Porém, levando em consideração que a faixa ótima de temperatura para a cultura situa-se entre 18 a 24ºC, e que produções de cenoura são possíveis em temperaturas que aproximam-se de 37 a 40ºC, o que seria o limite da cultura, é certo que quanto maior a temperatura, mais difícil será a produção e menor será a sua produtividade e qualidade.

Sendo assim, mesmo considerando que certos locais podem apresentar particularidades próprias quanto mais ao norte, no Brasil, regiões mais próximas a linha do Equador, mais quentes serão os verões. Consequentemente, mais difícil será produzir cenoura de modo satisfatório e economicamente viável

Híbridos

Os híbridos de cenoura vêm ganhando espaço continuamente, especialmente entre os médios e grandes produtores, dada a possibilidade de produzir mais e com melhor qualidade. Anualmente, são lançados novos híbridos no mercado, cada um adaptado às diferentes situações que encontramos no campo.

Em relação aos resultados, tem-se obtido produtividades de 55 a 65 toneladas por hectare no verão, entre os bons produtores. Ressalta-se, porém, que a média nacional não chega a isso. A produtividade, no verão, costuma ser de 30 a 40% inferior àquelas obtidas no inverno, embora esses não sejam valores fechados.

Custo produtivo

O custo irá depender muito de cada região. Estudos realizados no Triângulo Mineiro, pelo HF Brasil, por exemplo, na safra de 2015/2016, de verão, apontaram custos na ordem de R$ 45 mil, em média. 

Aumentado o espectro de avaliação, pode-se considerar que este custo, na média, é um pouco menor. Dependerá muito da tecnologia usada, da região e do mercado onde a cenoura está inserida

Rentabilidade

A rentabilidade da cultura da cenoura, em 2018, foi bem positiva. De maneira geral, os ganhos do produtor com a cultura têm sido satisfatórios. A produção de cenoura cultivada no verão tem sido de grande monta nos últimos anos, o que nos aponta algumas conclusões: o preço, no verão, é compensador (em linhas gerais e variável, de acordo com a situação ) e as tecnologias usadas neste período têm evoluído bastante, facilitando a vida do produtor.

Contudo, dadas as peculiaridades locais e o eterno carrossel no qual a agricultura brasileira se encontra, é difícil detalhar, com precisão, a relação custo-benefício.

Inicio Revistas Hortifrúti Sementes produtivas - Exigência da cenoura de verão