Seminário discute solo e cultura de oliveiras em Caçapava do Sul

0
9
Foto: Paulo Lanzetta/Embrapa/Divulgação

Nos dias 17 e 18 de agosto, a Associação Gaúcha de Professores Técnicos de Ensino Agrícola (Agptea) realizará o Seminário “Solos e Cultura de Oliveiras”, no auditório do Instituto de Educação, em Caçapava do Sul (RS). A ação faz parte do início dos trabalhos na região, onde recentemente a entidade adquiriu um imóvel nas Minas do Camaquã para a criação de um centro de formação.
O presidente da Agptea, Fritz Roloff, salienta que a entidade vem redefinindo a cada ano suas metas através do seu planejamento estratégico, acompanhando o mundo do trabalho, as relações educacionais, principalmente participando da construção curricular. “E dentro desta ótica, estamos ampliando os horizontes para que possamos cada vez mais cumprir o nosso papel. Na questão agrícola, estamos reformulando muitos objetivos e vimos que é necessário não só oferecer ferramentas pedagógicas aos nossos professores, mas também atuar junto na questão do meio ambiente, na questão do solo e na questão das culturas implantadas no nosso país e no nosso Estado”, ressalta.

Roloff destaca que essas duas dimensões foram apontadas tendo em vista que Caçapava do Sul é um centro, não só mais conhecido como produção de calcário, mas de microelementos que são ali formulados como os adubos, que trazem grande vantagem para a recuperação do nosso solo. “Entendemos que não só os professores mas a comunidade em geral têm interesse de conhecer essas novas tecnologias e para isso o seminário trará palestrantes não só de fora mas também da comunidade”, observa.

De acordo com o presidente da Agptea, é importante debater a diversificação e a introdução de alternativas que contribuam para o Pampa Gaúcho. “Os solos daquela região são solos rasos, por tanto não são ideais para aplicação de culturas de grande escala. Mesmo com toda a tecnologia que venha a se aplicar, é complicado mexer em uma estrutura que a natureza ainda não conseguiu preparar para esse tipo de ação, por isso ali estão surgindo alternativas”, complementa.

Na quarta-feira, dia 17 de agosto, um dos palestrantes será o diretor da Escola Estadual de Educação Profissional de Carazinho (EEPROCAR), Celito Luiz Lorenzi, além de representantes da Emater e da empresa Fida Construção Civil e Agronegócios. No mesmo dia ocorrerá uma visita técnica na empresa. E na quinta-feira, dia 18 de agosto, as palestras serão ministradas pelos produtores rurais Jorge e Rosane Abdalla e Renato Fernandes, assim como pelo consultor técnico Fabrício Carlotto, e um representante da Emater que falará sobre fruticultura.

O seminário tem a coordenação do professor Paulo Benites. O evento conta com o apoio da Câmara de Vereadores de Caçapava do Sul, das prefeituras municipais de Caçapava do Sul e Lavras do Sul, e da Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr),  Emater, Cotrisul, Fida, Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Caçapava do Sul, Ibraoliva e Escola Técnica Agrícola Dr Rubens da Rosa Guedes (ETERRG).