26.6 C
Uberlândia
segunda-feira, julho 22, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioDestaquesSENAR/SC atendeu cerca de 65 mil produtores rurais em 2021

SENAR/SC atendeu cerca de 65 mil produtores rurais em 2021

Foram mais de 4 mil treinamentos e programas desenvolvidos

Foram promovidas 4.042 turmas em treinamentos e programas voltados à elevação da produtividade e da qualidade de vida das famílias rurais

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/SC), vinculado à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc), atendeu, no período de janeiro a dezembro de 2021, quase 65 mil produtores rurais em treinamentos e programas voltados à elevação da produtividade e da qualidade de vida das famílias rurais catarinenses.

O presidente do Sistema FAESC/SENAR, José Zeferino Pedrozo, destacou que, ao todo, foram promovidas 4.042 turmas com carga horária de 282.736 horas, beneficiando 64.643 participantes.

         Em 2021, o Senar/SC avançou na gestão das propriedades rurais com o Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG). Proporcionar aumento da produção, evolução na produtividade e no nível de gestão e incremento da renda líquida em propriedades rurais de Santa Catarina são os objetivos do programa.

A ATeG atendeu 234 grupos de produtores que reuniam 6.876 estabelecimentos rurais, em 2021, organizados em nove cadeias produtivas: bovinocultura de leite (97 grupos e 2.823 propriedades rurais), bovinocultura de corte (90 grupos e 2.689 propriedades), ovinocultura de corte (16 grupos e 488 propriedades), apicultura (9 grupos e 269 propriedades), fruticultura (8 grupos e 234 propriedades), piscicultura  (6 grupos e 173 propriedades), olericultura (4 grupos e 123 propriedades), agroindústria artesanal (3 grupos e 47 propriedades) e maricultura (1 grupo e 30 propriedades atendidas).

O superintendente do SENAR/SC, Gilmar Antônio Zanluchi, realçou que apenas 20 municípios catarinenses não foram atendidos. As ações do programa ATeG foram realizadas em 275 municípios do Estado, representando 93% do território catarinense.

O projeto de ovinocultura de corte reuniu esforços e recursos do Senar/SC e do Sebrae/SC, o que permitiu atender 483 propriedades rurais em 79 municípios.

Senar e Sebrae também foram parceiros no melhoramento da bovinocultura de corte dos criadores que participaram da ATeG. No período de 2017 a 2020, por meio desse programa, foram submetidos à inseminação artificial por tempo fixo (IATF) 106.241 animais. Em 2021, mais 23.500 animais foram inseminados.

Essa mesma parceria permitiu a certificação de propriedades rurais participantes da ATeG como livres de brucelose e de tuberculose. Em 2021 foram realizados 22.430 exames para a certificação de 448 propriedades rurais participantes do programa.

A ATeG oferece mensalmente aos produtores rurais visitas técnicas e gerenciais, assessoramento mantido no período de dois anos. Cada técnico atende o produtor com foco na transmissão de conhecimentos relacionados à gestão da empresa rural e técnicas de manejo voltadas às atividades de cada propriedade rural.

“A intenção é melhorar o desenvolvimento das propriedades catarinenses. Todas as cadeias produtivas são assistidas, desde genética, manejo adequado, melhoria da alimentação e também das instalações das propriedades. O programa representa um avanço na capacitação dos produtores rurais, preparando-os para a condução das atividades pecuárias com uma visão empresarial e o emprego de avançadas técnicas de gestão e controle”, salienta o presidente do Sistema FAESC/SENAR-SC, José Zeferino Pedrozo.

FORMAÇÃO PROFISSIONAL RURAL

Formação Profissional Rural (FPR) configura-se como um processo educativo, sistematizado, que se integra aos diferentes níveis e modalidades da educação para desenvolver conhecimentos, habilidades e atitudes para a vida produtiva e social dos trabalhadores e produtores rurais. Atua nas áreas de agricultura, pecuária, silvicultura, aquicultura, extrativismo, agroindústria, atividade de apoio agrosilvipastoril e atividades relativas à prestação de serviços. No conjunto geral, a FPR teve 34.494 participantes, organizados em 2.871 turmas que receberam 67.600 horas de capacitação.

               Entre os destaques da FPR, em 2021, situaram-se os cursos de técnico em agronegócio e técnico em fruticultura, organizados em 21 turmas que reuniram 740 alunos e receberam, durante o ano, 9.043 horas de capacitação.

No desenvolvimento do programa CADEC – Comissão para Acompanhamento, Desenvolvimento e Conciliação da Integração – foram organizadas 6 turmas que reuniram  54 participantes, os quais receberam 184 horas de capacitação.

Outro programa exitoso foi o Mulheres em Campo, que reuniu 419 participantes em 43 turmas.

Duas turmas do Pescador Profissional (Nível 1) tiveram 45 participantes e 168 horas de treinamento.

PROMOÇÃO SOCIAL

As atividades de Promoção Social (PS) possibilitam aos trabalhadores, produtores rurais e suas famílias o acesso a conhecimentos, desenvolvimento de habilidades pessoais e sociais e mudanças de atitudes que favorecem melhor qualidade de vida e participação em comunidade. Entre as áreas de ação estão: saúde, alimentação e nutrição, artesanato, organização comunitária, cultura, esporte e lazer, educação e apoio às comunidades rurais. Em 2021 um público de 9.556 pessoas (816 turmas) participou de 18.780 horas de atividades.

Entre as ações de destaque implementadas em 2021 destacou-se o Agro Fraterno, destinado a atender famílias rurais vulnerabilizadas pela pandemia do novo coronavírus. O Sistema FAESC/SENAR, com o apoio de outras instituições do agronegócio, distribuiu 10 mil cestas básicas para 5.943 famílias de 23 municípios catarinenses. O desembolso foi da ordem de R$ 1,153 milhão.

Informações sobre os programas e treinamentos podem ser obtidas pelo telefone (48) 3331-9700 ou no site www.senar.com.br.

ARTIGOS RELACIONADOS

Citricultura gera empregos

A citricultura encerrou o ano de 2020 como um dos setores de destaque na geração de ...

Cresol aumenta recursos para produtores rurais

Cooperativa Financeira esteve presente no lançamento do programa, dia 28, em Brasília (DF), integrando a feira da agricultura familiar montada em frente ao Palácio do Planalto

Produtos biológicos: uma oportunidade que não podemos desperdiçar

Christian Lohbauer, presidente executivo da CropLife Brasil, traz um artigo sobre a indústria de produtos biológicos no site da Campo & Negócios.

Liberação de macrobiológicos via drone

A Koppert, em parceria com empresas de drones, estão utilizando esta tecnologia no campo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!