25.6 C
Uberlândia
quarta-feira, junho 19, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosHortifrútiSilício é proteção contra o ataque de patógenos no morango?

Silício é proteção contra o ataque de patógenos no morango?

Autor

Mário Calvino Palombini
Engenheiro agrônomo e proprietário da Vermelho Natural
vermelhonatural@hotmail.com
Crédito: Shutterstock

O silício funciona como um produto complementar no controle fitossanitário no morango, não podendo ser considerado um pesticida para a cultura, pois sua utilização não resulta em controle efetivo de pragas e doenças, mas somente deve ser empregado como um produto auxiliar a outras técnicas.

Entenda melhor

A forma solúvel em água do silício e o silicato de potássio, sendo móvel na planta, pode ser aplicada tanto via adubação foliar como em fertirrigação no morangueiro. A capacidade geral de resistência a ataque dos patógenos pode ser facilmente perdida com a retirada dos tratamentos de sílica, sendo necessário o suprimento constante em solução nutritiva ou tratamentos foliares.

Essa característica pode ser devido ao silício dentro da planta estar sujeito à polimerização (reação química que provoca a combinação de um grande número de moléculas para formar uma macromolécula).

Quando o é usado o silício via fertirrigação, ao ser transportado pelo xilema, as maiores quantidades são depositadas na parede celular destes vasos. A forma de deposição de silício é como sílica amorfa e hidratada ou opala. Uma vez depositado, o silício torna-se imóvel e não mais se redistribui pelas plantas.

Ação do silício

Seu efeito maior é nutricional. Relatos demonstram que a utilização de sílica está relacionada ao acúmulo do silício na parede celular das plantas, reduzindo a perda d’água, melhorando a arquitetura das plantas, estimulando uma maior atividade fotossintética e criando uma barreira física à penetração de fitopatógenos e de insetos. Tal fato ocorre ao induzir uma série de reações metabólicas nas plantas, resultando na formação de compostos como fitoalexinas e ligninas.

Vantagens

O uso contínuo de silicato de potássio, em fertirrigação, pode proporcionar melhor eficiência no transporte de nutrientes imóveis, como o cálcio, ferro, zinco, manganês e cobre e, consequentemente, levar a um melhor resultado nutricional e maior resistência das plantas ao ataque de patógenos.

ARTIGOS RELACIONADOS

Irrigação é alternativa viável na expansão da agricultura

Projeções indicam que a região deve atingir a produção de 48 milhões de toneladas de grãos nos próximos dez anos, porém, é preciso considerar as consequências climáticas do fenômeno El Niño, que podem gerar quedas de produtividade.

Programa de apoio nutricional para a uva na região sul

ClevisonMichelon Gerente de Vendas & Marketing " Sul da Green Has   A Green Has Brasil distribui em todo o País a linha de fertilizantes especiais produzida...

AgroBrasília quebrou recordes de público, expositores e negócios ao longo de 15 anos

Em 2008, cerca de 12 mil pessoas visitaram o parque pela primeira vez.

Aminoácidos amenizam impacto da geada na produção de maçã

Glaucio da Cruz Genuncio Doutor e professor de fruticultura do DFF/FAAZ/UFMT glauciogenuncio@gmail.com Elisamara Caldeira do Nascimento Talita de Santana Matos Doutoras em Agronomia/Ciência do Solo A geada é conhecida agronomicamente...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!