18.1 C
São Paulo
quarta-feira, agosto 10, 2022
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Sistemas de reservatórios independentes em hidroponia

Sistemas de reservatórios independentes em hidroponia

Glaucio da Cruz Genuncio

Doutor em Nutrição Mineral de Plantas e professor adjunto da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT)

glauciogenuncio@gmail.com

Elisamara Caldeira do Nascimento

Talita de Santana Matos

Doutoras em Fitotecnia – UFRRJ

 

 Crédito Shutterstock
Crédito Shutterstock

A hidroponia consiste em uma técnica de cultivo protegido, ocorrendo a substituição do solo por uma solução nutritiva equilibrada de acordo com a necessidade da hortícola a ser cultivada; sendo que a solução a ser utilizada conterá apenas nutrientes essenciais ao desenvolvimento das plantas. Para tal, existem vários sistemas de cultivo em hidroponia (NFT, substrato, NGS, aeroponia, vertical e floating).

O Sistema NFT (que é o mais utilizado para o cultivo de hortaliças folhosas no Brasil) consiste em um fluxo constante de solução nutritiva, ou seja, um fluxo laminar de nutrientes.

Ele é composto por um reservatório de solução nutritiva, um sistema de bombeamento, canais específicos para o cultivo de hortaliças e de um sistema de retorno ao reservatório. Assim, a solução nutritiva é bombeada para os perfis e, por gravidade, escoa formando uma fina lâmina de solução (fluxo de 1,5 L/minuto/perfil), a qual irriga e nutre as raízes das plantas. Logo após, a solução é recolhida por um sistema que a leva ao reservatório principal, fechando-se assim o ciclo.

Ressalta-se que a adoção deste procedimento é responsável pela economia de até 70% da água aplicada às plantas, por minimizar as perdas e reduzir a variável evapotranspiração do sistema.

Sistema de hidroponia com reservatório independente - Crédito Hidrogood
Sistema de hidroponia com reservatório independente – Crédito Hidrogood

Detalhes importantes

É importante destacar que no sistema hidropônico “convencional“ o reservatório conterá toda a solução nutritiva (calcula-se o tamanho do reservatório adotando-se o volume de 0,5 a 1,0 L de solução por furo/planta) e, neste, serão realizadas as medições necessárias para o controle e ajustes (pH e EC).

Via de regra, o reservatório é colocado enterrado no solo, uma vez que a bomba envia a solução para as bancadas. Sugere-se que os reservatórios não possuam volume maior que 5.000 L e que estejam enterrados a fim de favorecer a manutenção da temperatura da solução nas épocas mais quentes. Tal manutenção está associada à declividade da bancada, que deve ser de 06 a 08%.

O que muda

Em específico, o sistema NFT individualizado, por utilizar um único reservatório, ou seja, uma única solução nutritiva para cada bancada, poderá melhorar respostas produtivas e de qualidade das plantas nelas conduzidas.

Geralmente, uma bancada de alface com dimensões de 1,70 m de largura por 12 m de comprimento e nove perfis possui entre 380 a 420 plantas (dependendo do espaçamento adotado).Assim, um reservatório de 500 L atenderia suficientemente esta bancada, e a utilização de uma bomba de aquário seria suficiente para a irrigação da mesma. Alguns produtores vêm adotando comprimentos menores, em torno de 6,0 a 6,5 m. Isto facilita a ganho em declividade da bancada.

Já o tempo de aplicação da solução no uso de bancadas individualizadas pode ser mais bem controlado, uma vez que ao utilizá-las a diversidade na idade das plantas (olhando a hidroponia como um todo) e, consequentemente, o consumo de água e nutrientes pode ser melhor controlado em função de ajustes nos ciclos de bomba ligada e desligada (com o uso de temporizadores).

Este ajuste pode favorecer um melhor manejo nutricional e o uso eficiente da água. Por fim, o uso de bancadas individualizadas reduz problemas quanto à queima de bombas e consequentes perdas elevadas de produção.

Por outro lado, problemas nos temporizadores (utilizados, via de regra, para mais de uma bomba), assim como quedas de energia elétrica, não minimizam estes efeitos de perdas expressivas de produção.

Os reservatórios independentes atendem a demanda nutricional das plantas - Crédito Shutterstock
Os reservatórios independentes atendem a demanda nutricional das plantas – Crédito Shutterstock

Vantagens dos reservatórios independentes

A adoção desta variação do sistema NFT tem por objetivo atender a demanda nutricional de acordo com a necessidade das plantas, além de ser uma ótima opção para evitar contaminações por fungos e bactérias em um número elevado de plantas.

Ainda em regiões onde a temperatura é alta, o uso de bancadas individuais pode manter a quantidade de oxigênio dissolvido na solução nutritiva adequada. Esta, ao cair a uma concentração abaixo de 8,0 mg/L de O2 dissolvido, pode prejudicar o sistema radicular, retardando significativamente o crescimento radicular e da parte aérea, além de possibilitar o ataque de Pythium.

Em contrapartida, o sistema baseado em reservatórios independentes, apesar de ser considerado por alguns pesquisadores como uma evolução no sistema NFT, traz limitações ao se tratar do uso de mão de obra, tanto para o monitoramento e correção da EC e do pH quanto para limpeza mensal do sistema, pois são vários reservatórios.

Inclusive, esta é uma das justificativas dadas por alguns produtores que desistiram do uso desta tecnologia. Por outro lado, uma forma de amenizar este problema seria a automação ou alguns ajustes ao sistema, tais como: uso de soluções concentradas em reservatórios maiores e aplicação por sistema de distribuição individualizada, controlada por registros.

Essa matéria completa você encontra na edição de setembro 2017  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua para leitura integral.

Inicio Revistas Hortifrúti Sistemas de reservatórios independentes em hidroponia