Soja brasileira da safra 2021/22 está 69,9% comercializada

0
20
Créditos Ana Maria Diniz

Levantamento realizado pela Consultoria DATAGRO indica que a comercialização da safra 2021/22 da soja brasileira apresentou moderado avanço no último mês, atingindo 69,9% da produção esperada até o dia 3 de junho. Com isso, continuou aquém dos 87,5% do fluxo recorde da safra 2019/20, dos 76,3% observados em igual momento do ano passado, e também da média de 73,3% dos últimos 5 anos.

Houve incremento mensal de 5,9 pontos percentuais, abaixo dos 9,0 p.p. observados no mês anterior e do padrão normal para o período — 8,2 p.p. “As médias de preços subiram em maio, fator que estimulou os produtores a voltarem para o mercado. Mas ainda de forma cautelosa, uma vez que a expectativa dominante é de que as condições de mercado continuem tensas e com espaço para novas elevações”, ressalta Flávio Roberto de França Junior, coordenador de Grãos da DATAGRO.
 

Considerando a previsão da safra 2021/22, revisada para 124,87 milhões de toneladas, os sojicultores brasileiros negociaram, até a data analisada, 87,28 mi de t. Em igual período do ano passado, esse volume de produção negociado estava muito maior tanto em termos relativos quanto absolutos, chegando a 105,92 mi de t.
 

Safra 2022/23

A análise da DATAGRO mostra que 11,7% da produção estimada da oleaginosa safra 2022/23 está comprometida comercialmente, avanço de 2,1 p.p. na comparação com o levantamento anterior. Esse fluxo está aquém dos 15,7% da média dos últimos 5 anos e bem abaixo dos 17,4% em igual momento de 2021.
 

As vendas chegaram a 24,8% no Mato Grosso, 25,0% na Bahia, 13,8% no Mato Grosso do Sul e 7,7% em Goiás.
 

“Isso se deve à combinação de forte alta nos custos e insegurança dos produtores sobre o nível tecnológico nesta próxima safra em virtude das restrições no mercado de fertilizantes, reflexo do conflito no Leste Europeu.
Além disso, há expectativa de que os preços possam subir ainda mais em algum momento até a entrada da nova safra no mercado”, analisa França Junior.
 

Milho

O levantamento da DATAGRO também mostra moderado andamento na comercialização do milho da safra de verão 2021/22 no Centro-Sul do Brasil, com avanço de 7,0 p.p. em um mês. Com isso, as vendas alcançaram 58,6% da produção esperada, contra 51,6% no levantamento anterior, 67,4% em igual momento do ano passado e 63,9% na média dos últimos 5 anos.
 

Com previsão de safra atualizada em 18,00 mi de t, os produtores já comercializaram 10,54 mi de t.
 

Em relação à safra de inverno 2022, até o dia 3 de junho, 38,6% da produção estava compromissada pelos produtores, ante 36,2% no mês passado, 56,9% em 2021 e 51,2% na média plurianual.


Com a previsão de safra em 81,79 mi de t, 31,60 mi de t estão comercializadas.