Inicio Notícias Soluções de Inteligência Artificial para Monitoramento de Lavouras

Soluções de Inteligência Artificial para Monitoramento de Lavouras

0
319
Crédito Ana Maria

Startup israelense fecha parceria com a empresa química líder em inovação para oferecer aos agricultores uma solução digital pioneira no monitoramento, prevenção e tratamento de danos às lavouras
(Tel Aviv, Israel – XX de julho de 2019) – Taranis, empresa líder global em tecnologias para agricultura de precisão, e a BASF, uma das principais fornecedoras globais de soluções para agricultura, começaram a oferecer aos agricultores no Brasil, o monitoramento digital, de última geração, para suas lavouras. A parceria sinaliza o crescimento das operações da Taranis no mercado brasileiro e, posteriormente, se expandirá para outras regiões do mundo.
A plataforma de Taranis utiliza tecnologia inteligência artificial combinada com imageamento sub-milimétrico, isto é, a nível foliar de cada hectare do campo, para detecção de anomalias das lavouras, fornecendo assim, aos agricultores, informações precisas, por meio de mapas temáticos, sobre emergência de sementes, incidência de infestantes, doenças e pragas, além da deficiência nutricional das plantas e muito mais. Esses insights permitem aos agricultores prevenirem e tratarem suas lavouras a nível granular, usando modelos de previsão e recomendações técnicas para aumentarem a produtividade das suas lavouras.
“Estamos entusiasmados em trabalhar em conjunto com a BASF, empresa referência no fornecimento de sementes e soluções para proteção de cultivos, reunindo insights inéditos de alta qualidade e valiosos dados históricos de campo para que os agricultores possam monitorar a evolução de suas lavouras durante toda safra, tomando decisões assertivas e minimizando os custos de produção”, diz Ofir Schlam, CEO e co-fundador da Taranis. “Com a nossa tecnologia, os agricultores poderão tomar ações preventivas contra doenças, pragas e plantas daninhas nas lavouras, visando o incremento de sua produtividade”.
Após o período de validação destas tecnologias, Taranis e BASF começaram a oferecer seus serviços conjuntos aos agricultores no Brasil no início deste ano, concentrando-se nas culturas de larga escala, como soja, milho, cana-de-açúcar e algodão. Os agricultores podem ter acesso aos serviços da Taranis por meio dos programas de fidelidade da BASF, um bônus para os clientes que têm adotado as tecnologias da BASF ao longo dos anos.
“Para promover a agricultura sustentável, investimos em novas ferramentas digitais que conectam o pensamento inovador com soluções concretas, contribuindo para o legado do agricultor. Como parte do AgroStart (programa de ecossistema de startups), recebemos mais de 400 inscrições de startups desde 2016 para co-criar soluções que apoiam os agricultores na
tomada de decisões. Estamos muito satisfeitos em integrar os serviços da Taranis em nossas soluções agrícolas digitais”, disse Almir Araújo, líder de Agricultura Digital da BASF para América Latina.
A Taranis tem como alvo as culturas de alto volume, que respondem por 70% do volume global de safras. A empresa anunciou o fechamento de uma rodada de financiamento da Série B de US$ 20 milhões para expandir sua presença global em 2018 e atualmente atende grandes produtores e grupos agrícolas, auxiliando-os a detectar e resolver problemas em tempo real, possibilitando incrementos de produtividades em cerca de 7,5%.

Sobre a Taranis
Taranis é uma empresa líder em inteligência agrícola de precisão que utiliza sofisticados algoritmos de visão computacional, ciência de dados e “deep learning” para auxiliar no monitoramento eficiente de campos durante as safras. O sistema permite que os agricultores tomem decisões assertivas, detectando previamente plantas daninhas, falhas de emergência, deficiências nutricionais, sintomas precoces de doenças ou insetos, danos causados pelo excesso ou falta de água e problemas com equipamentos e máquinas agrícolas. Auxiliando no monitoramento de milhares de hectares na Argentina, Brasil, Rússia, Ucrânia e Estados Unidos, a Taranis fornece aos agricultores as mais modernas ferramentas para resolver problemas em tempo real, minimizando os custos de produção e contribuindo para os incrementos de produtividade. A Taranis emprega mais de 100 pessoas em todo o mundo e está sediada em Tel Aviv com subsidiárias na Argentina, no Brasil e nos EUA. Sobre a Divisão de Soluções para Agricultura da BASF


Sobre a Divisão de Soluções para Agricultura da BASF
Com uma população em rápido crescimento, o mundo está cada vez mais dependente da nossa capacidade de desenvolver e manter uma agricultura sustentável e ambientes saudáveis. Trabalhando com agricultores, profissionais agrícolas, especialistas em gestão de pragas e outros, é nosso papel ajudar a tornar isso possível. É por isso que investimos em uma forte estrutura R&D e em um amplo portfólio, incluindo sementes e melhoramento genético, proteção química e biológica de cultivos, manejo do solo, fitossanidade, controle de pragas e agricultura digital. Com equipes de especialistas em laboratório, campo, escritório e produção, conectamos o pensamento inovador e a ação realista para criar ideias reais que funcionam – para agricultores, sociedade e o planeta. Em 2018, nossa divisão gerou vendas de 6,2 bilhões de euros. Para mais informações, visite www.agriculture.basf.com ou qualquer um dos nossos canais de mídia social.


Sobre a BASF

Na BASF criamos química para um futuro sustentável. Nós combinamos o sucesso econômico com proteção ambiental e responsabilidade social. O Grupo BASF conta com aproximadamente 122 mil colaboradores que trabalham para contribuir com o sucesso de nossos clientes em quase todos os setores e países do mundo. Nosso portfólio é organizado em 6 segmentos: Químicos, Materiais, Soluções Industriais, Tecnologias de Superfície, Nutrição e Care e Soluções para Agricultura. A BASF registrou vendas de € 63 bilhões em 2018. As ações da BASF são comercializadas no mercado de ações de Frankfurt (BAS) e como American Depositary Receipts (BASFY) nos Estados Unidos. Para mais informações, acesse: www.basf.com.

SEM COMENTÁRIO