19 C
Uberlândia
segunda-feira, julho 15, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosHortifrútiSoluções em controle microclimático em ambiente protegido

Soluções em controle microclimático em ambiente protegido

Sueyde Fernandes de Oliveira Braghin

Coordenadora de Pesquisa e Desenvolvimento ” Ginegar Polysack Brasil

O cultivo em ambiente protegido cresce anualmente visto os inúmeros benefícios que o controle do microclima traz ao cultivo de hortaliças, flores e frutas, além do mercado de mudas, como citros e florestais. Dentre os fatores ambientais que o uso de filme plástico e/ou tela de sombreamento protege, destacam-se a radiação solar, temperatura e umidade, os quais sofrem a influência dos aditivos adicionados à fabricação do material que faz com que apresente características diferentes entre eles.

Soluções

A GinegarPolysack, empresa israelense líder de mercado na linha de filmes plásticos e telas de sombreamento e proteção para agricultura, possui em seu portfólio mais de 700 tipos de filmes plásticos com o objetivo de atender as diferentes demandas dos produtores nos diversos países em que comercializa seus produtos, analisando as necessidades fisiológicas do cultivo, o clima da região, tipo de estrutura e fatores limitantes ao cultivo.

Os filmes chamados Sun Selector® da GinegarPolysack são fabricados com a tecnologia Multicamadas ” extrusão em cinco camadas, de modo que os diferentes aditivos especiais são adicionados separadamente, permitindo a fabricação de diferentes tipos de soluções em filmes plásticos com características técnicas específicas para cobertura de estufas, com a combinação de resistência, versatilidade e transmissão de luz para cada aplicação.

Dentre os aditivos utilizados, levando em conta cada tipo de filme da linha SunSelector, podemos citar alguns que a GinegarPolysack tem trabalhado para as condições brasileiras:

ðForte bloqueio anti-UV: aditivo contra a ação dos raios ultravioleta, que aumenta a durabilidade do filme e diminui a degradação do plástico pelo sol. Por isso as garantias e durabilidades dos filmes GinegarPolysack são as maiores do mercado brasileiro.

ðAditivo anti-estático: mantém o filme limpo por mais tempo, pois reduz a deposição de poeira e é mais fácil a lavagem. Isso permite a maior passagem de luz e, por conseguinte, o maior aproveitamento pelas plantas na fotossíntese.

ðAditivos especiais de difusão de luz: melhor distribuição de luz dentro do ambiente, aumentando a incidência nas folhas baixeiras, o que diminui o efeito de sobreposição das folhas. Além do aumento na taxa fotossintética, a melhor distribuição de luz diminui o problema de queima de frutos e folhas, encontrado comumente em estufas com filme transparente. Os filmes da GinegarPolysackpossuem uma tecnologia que mantém as maiores taxas de transmissão e difusão da luz em um mesmo material no mercado brasileiro (figura 1).

Figura 1. Estufa com SUNCOVER DIFF (alta difusão) Crédito: Ginegar Polysack
Figura 1. Estufa com SUNCOVER DIFF (alta difusão) Crédito: Ginegar Polysack
Figura 1A .Filme comum com baixa difusão de luz à direita. Observa-se a diferença na qualidade da luz entre os dois ambientes Crédito: Ginegar Polysack
Figura 1A .Filme comum com baixa difusão de luz à direita. Observa-se a diferença na qualidade da luz entre os dois ambientes Crédito: Ginegar Polysack

ðFator anti-vírus: bloqueio de 100% dos raios ultravioleta, com efeito na redução de pragas e doenças. Esse aditivo é de suma importância para o bem-estar dos funcionários, impedindo a queima da pele pela radiação UV, causadora de diferentes doenças como, por exemplo, o câncer de pele. Além disso, todos os filmes com fator antivírus têm maior garantia e durabilidade, comparados aos materiais sem este aditivo.

ð Efeito térmico: diminui a perda de calor produzido durante o dia pela formação de ondas longas a partir da radiação solar. São aditivos com silicatos e carbonatos que formam uma barreira, diminuindo a velocidade de perda da radiação infravermelha para o ambiente externo no período noturno.

ðEfeito fotoconversor: altera a espectro e aumenta a transmissão de luz na faixa do vermelho/vermelho distante. Diminui a transmissão de luz na faixa do ultravioleta (300 ” 400nm) e amarelo e verde (500-600nm), faixas de luz menos utilizadas pelas plantas, com isso, reduz a temperatura interna da estufa. Atualmente, o Suncover AV Blue é o filme fotoconversor mais comercializado no Brasil

Outras linhas de filmes plásticos também foram selecionadas para atender à condição climática predominante, com altas temperaturas e umidade relativa variada ao longo do ano em função das chuvas – característica do clima tropical ” como as linhas Suncover, Suntherm e Dripblock.

Versatilidade

Os filmes da linha Suncover possuem os aditivos de bloqueio de luz UV, antiestático, difusão de luz e alguns deles antivírus (AV). Dentre eles destaca-se o filme SuncoverAV DIFF, que possui uma transmissão de 87% e difusão de 75%, o que o coloca como o filme com a maior taxa de difusão de luz do mercado.

Recomendado para todas as hortaliças e a maioria das flores, apresenta resultados muito bons em plantas de porte alto, como tomate, pimentão e pepino, pois exigem uma grande quantidade de luz devido ao sombreamento das folhas mais novas sobre a parte baixeira da planta (figura 2).

Estufa com filme difusor Suncover AV DIff com tela termorefletora Aluminet para o cultivo de pimentão em Taguaí-SP Crédito:GinegarPolysack
Estufa com filme difusor Suncover AV DIff com tela termorefletora Aluminet para o cultivo de pimentão em Taguaí-SP Crédito: Ginegar Polysack

Além dos filmes difusores, vale detalhar o filme fotoconversorSuncover AV Blue (azul), recomendado para regiões mais quentes que não apresentam períodos nublados longos. Este filme altera o espectro de luz, aumentando a quantidade de luz fotossinteticamente ativa (PAR) e, consequentemente, reduz a temperatura de maneira muito eficiente.

Possui uma transmissão de 78% e difusão de 67%. Mostra-se bastante eficiente para o cultivo de tomate/pimentão/pepino em Estados com alta incidência de radiação, e apresenta aumento de produtividade e qualidade de morango em diferentes regiões do País, o que se deve à menor exigência por luz desta cultura (Figura 3).

Figura 3.Plantas de morango cultivadas sob o filme SUNCOVER AV BLUE e tela fotoconversora Chromatinet Leno vermelha nas laterais em Barbacena-MG Crédito: Ginegar Polysack
Figura 3.Plantas de morango cultivadas sob o filme SUNCOVER AV BLUE e tela fotoconversora Chromatinet Leno vermelha nas laterais em Barbacena-MG Crédito: Ginegar Polysack

Essa matéria completa você encontra na edição de fevereiro 2018  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua para leitura integral.

ARTIGOS RELACIONADOS

Plantar São João – Especialista em sacos para mudas

Apesar de seu nome levar o verbo plantar, a empresa Plantar São João é uma especialista em saquinhos para mudas de viveiros, e vem...

Ácidos húmicos melhoram a germinação do feijoeiro

Fernando Simoni Bacilieri Engenheiro agrônomo, mestre e doutorando em Agronomia - Universidade Federal de Uberlândia (UFU) ferbacilieri@zipmail.com.br Eli Carlos Oliveira Engenheiro agrônomo, doutor e professor - Universidade...

Aminoácidos – A chave-mestra na produção de manga

Nilva Terezinha Teixeira Engenheira agrônoma, doutora em Solos e Nutrição de Plantas e professora de Nutrição de Plantas, Bioquímica e Produção Orgânica do Centro Universitário...

Calhas beneficiam cultivo de tomate mais saudável

Douglas José Marques Professor de Olericultura e Melhoramento Vegetal da Universidade José do Rosário Vellano (Unifenas) douglas.marques@unifenas.br Vladimir Landiva Representante técnico da Solotec Soluções Agrícolas A crescente demanda por...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!