30.2 C
Uberlândia
domingo, fevereiro 25, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosHortifrútiSubstratos ideais para o cultivo de tomate em estufa

Substratos ideais para o cultivo de tomate em estufa

Givago Coutinho

Doutor em Fruticultura e professor efetivo do Centro Universitário de Goiatuba (UniCerrado)

givago_agro@hotmail.com

Herick Fernando de Jesus Silva

Engenheiro agrônomo e doutorando em Fitotecnia/UFU

herickfernando@gmail.com

 Crédito Valério Maldonado
Crédito Valério Maldonado

O tomateiro (Lycopersicumesculentum Mill.) é uma planta de ciclo perene, entretanto, é cultivada de forma anual, possui porte arbustivo e é pertencente à família Solanaceae.

Segundo o IBGE, foram produzidas 4.373.047 toneladas do fruto na safra 2017, sendo que a estimativa para a produção na safra seguinte (2018) foi de 4.526.369 toneladas, o que promoveu um acréscimo de 3,5% entre as duas safras.

Contudo, esse aumento nos faz atentar para a importância desta hortaliça na mesa dos brasileiros, pois ela se encontra entre as seis espécies de olerícolas mais produzidas no País, juntamente com a batata, melancia, alface, cebola e cenoura.

Neste contexto, surgiu uma nova modalidade de cultivo que tem se destacado em produtividade devido aos benefícios que apresenta: o cultivo em ambiente protegido, o que vai de encontro o controle de pragas e doenças, além de favorecer os fatores ambientais adequados ao bom desenvolvimento das plantas.

Assim, novos elementos de cultivo tornam-se imprescindíveis no manejo e devem ser observados criteriosamente, visando potencializar a produção de qualidade e com baixo custo. Notadamente, um dos mais importantes vem a ser o substrato, ou seja, aquele elemento que substitui o solo no desenvolvimento da planta.

A composição dos substratos constitui um fator de grande importância no cultivo de plantas de interesse, desde a produção de mudas até a fase de produção. Etapas como a germinação de sementes, a iniciação radicular e o enraizamento estão diretamente ligados às características químicas, físicas e biológicas do substrato.

Assim, é essencial o conhecimento acerca do substrato ideal, para a escolha acertada e redução de riscos em todo o processo produtivo.

Cuidados

No cultivo protegido, um dos principais cuidados a serem tomados é o manejo da irrigação. A mesma deve ser feita de forma controlada, preferencialmente por microaspersão ou nebulização aérea, mantendo o substrato sempre úmido.

O bom substrato deve ser capaz de reter boa parte da umidade proveniente da irrigação e disponibilizá-la às plantas. Deve apresentar boa porosidade também. Além disso, a entrada de patógenos no sistema produtivo pode se dar via substrato, sendo muito importante evitar a incidência dos mesmos na área de cultivo, optando por adquirir substrato de qualidade e de comerciantes idôneos. Esta constitui a maneira mais simples de se prevenir doenças.

 

Substrato de qualidade

 Crédito Shutterstock
Crédito Shutterstock

Em geral, o substrato pode ser adquirido já em formulações prontas no comércio ou mesmo ser preparado pelo próprio produtor. Entretanto, o substrato de qualidade deve apresentar algumas características que são consideradas essenciais, como:

Ì Baixa densidade;

ÃŒ Boa aeração;

ÃŒ Elevada capacidade de retenção de água;

Ì Boa drenagem;

ÃŒ Não estar contaminado por patógenos;

Ì Ser isento de sementes de plantas daninhas;

ÃŒ Ser neutro e não apresentar salinidade, alcalinidade ou acidez;

ÃŒ Não conter substâncias tóxicas;

ÃŒ Manter estabilidade em suas propriedades ou na qualidade, mesmo após passar pelo processo de esterilização;

Ì Uniformidade;

Ì Leveza;

Ì Disponibilidade e facilidade de compra;

ÃŒ Capacidade de armazenamento por longos períodos, mantendo a qualidade;

Ì Baixo custo.

Detalhes que fazem a diferença

 A técnica do cultivo em substrato permite melhor aproveitamento dos nutrientes - Crédito Maurício Rezende
A técnica do cultivo em substrato permite melhor aproveitamento dos nutrientes – Crédito Maurício Rezende

O preparo do substrato é fundamental e atualmente é crescente a procura por materiais alternativos, que até então não apresentam empregabilidade em outros fins, para utilização no cultivo de mudas e plantas.

Estes materiais, sobretudo, devem ser de fácil obtenção, seu uso não deve apresentar riscos ao meio ambiente, devem apresentar estabilidade estrutural, período elevado de decomposição, além dos já citados: homogeneidade e baixo custo.

Devem apresentar também características físicas, químicas e biológicas compatíveis com a espécie a ser cultivada, pois as características físicas e químicas auxiliam no manejo correto da irrigação, além de facilitar na definição da mistura de componentes a serem empregados e na recomendação de adubações e/ou fertirrigações.

Tendência

O cultivo em substrato é efetivo na proteção contra patógenos de solo - Crédito AgroCultivo
O cultivo em substrato é efetivo na proteção contra patógenos de solo – Crédito AgroCultivo

A técnica do cultivo em substrato tem se difundido por permitir melhor aproveitamento dos nutrientes, maior produtividade e melhoria da qualidade do tomateiro, além de facilitar a execução dos tratos culturais.

O cultivo em substrato é também efetivo na proteção da cultura contra patógenos de solo, e apesar de apresentar custo mais elevado e exigir maior nível tecnológico, tem atraído produtores de todo o Brasil.

Função

A principal função do substrato é fornecer suporte ao desenvolvimento da planta, pois é nele que ocorrerá a fixação de raízes, bem como a nutrição. Ele é também responsável por reter o líquido que disponibilizará os nutrientes às plantas.

Dessa forma, é essencial que apresente elevada capacidade de retenção de água, tornando-a facilmente disponível, além de favorecer a distribuição das partículas de tal modo a manter a aeração do sistema para que as raízes não sejam submetidas a baixos níveis de oxigênio, o que compromete o desenvolvimento da cultura.

Essa matéria completa você encontra na edição de setembro de 2018 da Revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira o seu exemplar para leitura completa.

 

Ou assine

ARTIGOS RELACIONADOS

Agristar do Brasil completa 60 anos e inaugura matriz em São Paulo

  No mês de junho, a Agristar inaugura a sua nova matriz em Santo Antônio de Posse (SP), após investir na modernização de maquinário industrial,...

Produção semiárida de mangas domina exportação mundial

  Maria Aparecida do Carmo Mouco Engenheira agrônoma, D.Sc. e pesquisadora da Embrapa Semiárido   O cultivo da mangueira irrigada nas condições semiáridas brasileiras contempla 69 e 76%...

O magnésio e as altas produtividades do cafeeiro

  André Guarçoni Martins Doutor em Solos e Nutrição de Plantas e pesquisador do Incaper guarconi@incaper.es.gov.br   Em geral, o magnésio (Mg) é o 8º mineral em abundância na...

Quando plantar alface?

Roberto de Albuquerque Melo Engenheiro agrônomo e professor adjunto do Departamento de Agronomia da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)  Luiz Jorge da Gama Wanderley Júnior Engenheiro...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!