23.1 C
São Paulo
quinta-feira, janeiro 27, 2022
- Publicidade -
- Publicidade -
Inicio Revistas Grãos Técnica reduz água na irrigação

Técnica reduz água na irrigação

Autor

Francinete Veloso Duarte
Química e professora – ICA/UFMG
Crédito: Luize Hess

Pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Montes Claros, desenvolveram uma técnica que possibilita a redução do desperdício de água na irrigação em regiões que têm grande concentração de calcário. Ao contrário da irrigação por pivôs, no método localizado a água é dosada de acordo com a necessidade da planta, economizando água e energia.

Entre todos os sistemas de irrigação localizada, o mais eficiente é o método por gotejamento, uma técnica que economiza até 70% de água na irrigação. Esse método de irrigação é utilizado para uma grande variedade de culturas, em especial as de maior rentabilidade econômica, como café.

A irrigação por gotejamento apresenta uma série de vantagens potenciais sobre outros métodos de irrigação. Portanto, a opção por essa técnica torna-se, também, uma medida fundamental para a preservação dos recursos hídricos de uma dada região.

O interesse por esse método deve-se, principalmente, à economia de água, acompanhada por um aumento substancial na produção das culturas, especialmente aquelas que respondem por maiores níveis de umidade do solo.

Benefícios potenciais da irrigação localizada incluem, também, um conjunto mais amplo de oportunidades de produção em regiões onde as águas são particularmente escassas ou salinas, redução ou eliminação dos impactos negativos, como lixiviação de nutrientes, alagamento, salinização e o rápido esgotamento das fontes de água (Dehghanisanij et al., 2006).

Manejo

Os sistemas de irrigação localizada estão projetados para aplicar a água lentamente dos emissores de água e o entupimento deles está diretamente relacionado à qualidade da água e à eficiência do sistema de filtragem.

Portanto, é necessário a instalação de filtros eficientes no sistema de irrigação. Quanto à agua subterrânea, é necessário se fazer a análise para quantificar principalmente a concentração de sulfetos, ferro, manganês e carbonatos de cálcio. Assim, pode-se avaliar a qualidade da água e verificar a necessidade ou não de tratamento para evitar entupimento dos emissores de água

Entre os benefícios está a otimização do uso da água, melhora da eficiência de aplicação e ganhos de produtividade baseados na resposta da cultura à aplicação de água e de outros insumos, sem, contudo, comprometer a disponibilidade e a qualidade do recurso.

O aumento na produtividade varia de 30 a 100% (em relação ao cultivo de sequeiro), dependendo da cultura.

Em campo

O erro mais frequente na irrigação localizada está relacionado à qualidade inadequada da água de irrigação, aumentando os trabalhos de manutenção e a não uniformidade na irrigação. Águas calcárias necessitam de tratamento com ácidos, e uma nova técnica é a utilização de CO2 para evitar o entupimento dos emissores, e que também funciona como adubação, aumentando ainda mais a produtividade.

Para evitar esses erros deve-se fazer a análise de água com a consultoria de um engenheiro agrícola, implantando filtros e tratamentos adequados.

Inicio Revistas Grãos Técnica reduz água na irrigação