21.6 C
Uberlândia
terça-feira, abril 16, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesTecnologia agrega controle de pragas no tomateiro

Tecnologia agrega controle de pragas no tomateiro

Formulação inovadora de CHASER EW garante alta performance contra pragas como a traça do tomateiro, antes mesmo de seu desenvolvimento nas lavouras

A IHARA, empresa de pesquisa e desenvolvimento de tecnologias agrícolas, apresenta seu mais recente lançamento para a cultura do tomate: o CHASER EW. Desenvolvido com solução exclusiva e inédita no Brasil, o produto apresenta ação inseticida de alta performance, capaz de eliminar traça do tomateiro (Tuta Absoluta) por contato e por ingestão, e em curto intervalo de tempo. A tecnologia proporciona efeito de rápida paralisação da alimentação, com eliminação dos alvos em no máximo 72 horas. Tem ainda ação repelente, impedindo que as pragas voltem a se aproximar da planta.

Sua tecnologia inédita, controla todas as fases da praga, além de ser uma ótima ferramenta para o manejo de resistência, altamente eficaz, com longo período de controle, proporcionando máxima proteção da lavoura, maior produtividade e qualidade dos frutos.

O gerente de Marketing Regional da IHARA, Marcos Vilhena, destaca que outro grande diferencial do lançamento é combinar ação lagarticida e ovicida, impedindo o desenvolvimento do embrião ainda dentro do ovo. “O CHASER EW ataca as pragas antes mesmo do seu desenvolvimento, com um controle precoce que traz grandes benefícios à eficiência do manejo e ao investimento do agricultor”, enfatiza. Vilhena lembra que o produto também atua sobre a fertilidade de adultos, resultando na redução da postura e viabilidade dos ovos.

CHASER EW oferece ainda longo espectro de ação, e carência de apenas três dias, o que favorece que o produto possa ser aplicado bem próximo à colheita. Outro ponto forte da formulação desenvolvida é o favorecimento à retenção na superfície vegetal, o que significa que o produto permanecerá na planta por mais tempo, inclusive em maior resistência à chuva, estendendo as janelas entre aplicações. Além disso, a solução dispensa a adição de adjuvante, representando ainda mais economia e sustentabilidade para a proteção da lavoura.

Combate às traças e outras pragas do tomate

No Brasil, o investimento médio anual dos agricultores para combater pragas na cultura do tomate chega a US$ 18 milhões, sendo US$ 14 deles destinados apenas ao combate de lagartas. Esse valor corresponde a capacidade de tratar 900 mil hectares. Porém, é importante destacar que, apenas 40 mil hectares são usados para o cultivo do tomate. “Essa disparidade nos percentuais de investimento por hectare tratado reflete o número de aplicações necessárias para acabar com os invasores. A tecnologia do CHASER EW chega para revolucionar este cenário, já que o produto apresenta ação residual prolongada, que certamente se refletirá em menor número de aplicações necessárias no calendário do produtor”, explica Marcos Vilhena.

Para se ter uma ideia, na safra 21/22, a média nacional foi de 20 aplicações para o combate da traça, em cada ciclo. Em Minas Gerais, a média chega a 30. “É uma praga de ocorrência em todo território nacional e de difícil controle. Até então, os produtos disponíveis no mercado não ofereciam tanta eficácia, demandando alto número de aplicações para que a ação se estendesse por todos os ciclos da praga. O CHASER conta com tecnologia inovadora e alta performance para revolucionar este manejo”, completa Vilhena.

Vale lembrar que o produto CHASER EW é uma tecnologia que já faz parte do portfólio da IHARA, com grandes resultados já comprovados no combate às pragas nas lavouras de algodão, aveia, trigo e outros cultivos. Entre os principais alvos do produto, destaque para o bicudo-do-algodoeiro, pulgão-do-algodoeiro e ácaro-rajado. Com a reformulação, o produto também ganhou sanção para ser usado com eficácia também nas lavouras de tomate.

ARTIGOS RELACIONADOS

Syngenta inaugura estrutura global de negócios para fortalecer investimento em tecnologias e serviços digitais

Altamente representativo quando o assunto é produção e exportação de alimentos, o Brasil é o primeiro país da Syngenta a implementar a nova estrutura global de negócios da empresa, que agrega modernas tecnologias e serviços para a gestão de lavouras: a Syngenta Digital. Ativa a partir de hoje, 16 de junho, a nova frente congrega e fortalece as soluções digitais da companhia. Neste processo, a Strider, agtech adquirida em 2018 pela Syngenta, será incorporada definitivamente.

Cacaueiro: identificação de novas doenças e pragas

Novo sistema, disponibilizado pelo Mapa, irá facilitar a análise e o diagnóstico para preservar a cultura do cacau

Resultados de pesquisas na soja são apresentados por pesquisadores em MT

Considerando o contexto atual, as normas das organizações de saúde, a importância da partilha de informações, do fomento do conhecimento aplicado ao campo e do necessário trabalho rural é que pesquisadores sediados em Mato Grosso estão apresentando,

Lavoro marca presença no Dia de Negócios e Tecnologia

Evento será realizado nos dias 10, 11 e 12 de janeiro de 2024, em Canarana, Mato Grosso. Expectativa da companhia é superar os R$ 150 milhões em negócios realizados em 2023.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!