27.9 C
Uberlândia
quarta-feira, fevereiro 28, 2024
- Publicidade -
InícioMercadoTecnologias de bioinsumos

Tecnologias de bioinsumos

Cana – Créditos: shurtterstock

As tecnologias desenvolvidas pelo Instituto Biológico (IB-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, são utilizadas por 100% das 120 empresas nacionais produtoras de insumos biológicos. As cepas selecionadas do IB para uso em cana, pastagem, citros, banana, seringueira, morango e flores trazem benefício econômico de R$ 398,5 milhões anuais, com a economia no uso de produtos químicos tradicionais.
De acordo com pesquisador do IB, José Eduardo Marcondes de Almeida, as cepas selecionadas pelo IB são utilizadas em dois milhões de hectares de cana-de-açúcar no Brasil, quatro milhões de hectares de soja, três mil hectares de plantas ornamentais e morango e mil hectares de banana. “Essas cepas são usadas para o controle natural de pragas importantes dessas culturas, como o Sphenophorus levis e cigarrinha-da-raiz na cana e mosca-branca na soja”, conta.
O uso desses insumos pode resultar em economia de R$ 145,00 por hectare para controle da cigarrinha-da-raiz, R$ 115 no controle do Sphenophorus levis e R$ 45,00 para o controle da mosca-branca. “A partir desses dados de economia e de área em que os produtos são utilizados, chegamos a esse impacto anual de R$ 398,5 milhões. Isso sem contar os impactos ambientais e sociais do uso dessas tecnologias sustentáveis”, afirma o pesquisador do IB.

Inovação e transferência em controle biológico

O IB mantém o Programa de Inovação e Transferência em Controle Biológico (Probio) com o objetivo de integrar todas as áreas de pesquisa do Instituto em controle biológico e disponibilizar ao setor produtivo. Com isso, o Instituto busca promover a inovação e a transferência de tecnologia nessa área, por meio de ações de geração de conhecimento e prestação de serviços.
Além de atender as indústrias nacionais de produção de bioinsumos, chamadas de biofábricas, o IB também atua junto a empresas do Paraguai e Panamá.

Controle biológico

O controle biológico consiste no uso de inimigos naturais para diminuir a população de uma praga. Resumidamente, pode ser definido como natureza controlando natureza. Os agentes de controle biológico agem em um alvo específico, não deixam resíduos nos alimentos, são seguros para o trabalhador rural, protegem a biodiversidade e preservam os polinizadores.

ARTIGOS RELACIONADOS

O solo de volta às suas origens

Adoção de técnicas voltadas para a regeneração e produtividade do solo ganham força nos mercados nacional e internacional, trazendo redução de custos em até 70% e benefícios ao meio.

Tarpon investe na agrivalle e entra no segmento de bioinsumos

Investimento inicial de R$ 160 milhões é o maior do Brasil no setor; aporte será destinado ao aumento de capacidade produtiva, reforço do time, ampliação do acesso ao mercado e foco em projetos de inovação.

Fungo manipula broca-da-cana

Cientistas descobriram que um dos fungos causadores da podridão vermelha manipula a broca ...

Alface: Novidades no manejo nutricional da cultura

Há diversas empresas que estão investindo em kits nutricionais prontos para uso, sistemas de irrigação adequados para evitar problemas de entupir os bicos de saída de água, e assim acabar prejudicando a planta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!