Tecnologias digitais na Agrotins 2021

0
35
Tecnologia – Crédito: shutterstock

De 15 a 18 de junho, a Embrapa Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas, BA), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, vai participar da Feira Agrotecnológica do Tocantins (Agrotins). Organizado pela Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro), o evento vai ocorrer pela segunda vez no formato 100% digital.

Três tecnologias da Embrapa Mandioca e Fruticultura na área conhecida como agricultura digital, digital farming ou agricultura 4.0 vão ser divulgadas no evento por meio de vídeos, publicações e programas de rádio: o Sistema de Recomendação de Calagem e Adubação (AdubaTec), o Guia de Identificação e Controle de Pragas do Maracujazeiro (AgroPragas Maracujá) e o Sistema Integrado de Monitoramento de Pragas (SimpMamão) — todos realizados em parceria com a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB).

AdubaTec: oferece, por meio de uma interface simples, prática e de fácil manuseio, recomendações de calagem e adubação para o cultivo de mandioca e de diversas fruteiras (abacaxi, acerola, banana, laranja, tangerina, limão, mamão, manga e maracujá). Com ele, pode-se obter de forma gratuita a quantidade adequada de nutrientes que deve ser aplicada no solo com base nas características do plantio. Basta preencher os campos no aplicativo web com dados da análise química do solo e informações como sistema de cultivo, estágio de produção, clima e produtividade esperada para saber as quantidades de calcário e as recomendações, principalmente de nitrogênio, fósforo e potássio, necessárias para a cultura.

AgroPragas Maracujá: auxilia na identificação e no controle das principais doenças e insetos-praga que acometem a cultura do maracujazeiro. Pode ser utilizado em diferentes momentos durante o desenvolvimento das plantas. O acesso ao conteúdo é intuitivo e, normalmente, feito por meio de consulta ao tópico de interesse. Pode ser acessado off-line, sem necessidade de conexão à internet. Basta o usuário baixar o aplicativo no celular ou em outro dispositivo móvel com tecnologia Android.

SimpMamão: ajuda no controle da varíola ou pinta-preta, causada por Asperisporium caricae, e do ácaro-rajado (Tetranychus urticae), as duas pragas mais comuns da cultura do mamoeiro. Pode ser usado em celulares e tablets diretamente no campo, mesmo sem acesso à internet. O produtor preenche as planilhas digitais com várias informações sobre a lavoura, como número de insetos encontrados e quantidade de frutos, entre outras e, após a sincronização desses dados com o sistema na internet, o SimpMamão analisa e apresenta recomendações de pulverização ou não da plantação.

O pesquisador Aristoteles Pires de Matos, que coordenou por muitos anos o projeto de Produção Integrada do Abacaxi no estado, vai apresentar duas palestras: “A Cultura da Mandioca no Estado do Tocantins” e “Produção Integrada de Abacaxi, Banana e Maracujá no Tocantins”. Em 2010, por ter incentivado a produção sustentável do abacaxi — que impactou em melhorias na qualidade e produtividade do fruto —, o pesquisador recebeu o título de Cidadão Tocantinense pelo Governo do Estado.