20.2 C
Uberlândia
terça-feira, julho 16, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosHortifrútiTelas garantem proteção e qualidade

Telas garantem proteção e qualidade

Sueyde Fernandes de Oliveira Braghin

Coordenadora de Pesquisa e Desenvolvimento Ginegar Polysack

sueyde@ginegarpolysack.com.br

Créditos GinegarPolysack
Créditos GinegarPolysack

O máximo potencial genético é atingido quando fatores relacionados ao clima, nutrição, irrigação e manejo são controlados, a fim de que o material expresse toda a sua capacidade. Dentre os fatores climáticos, considera-se a temperatura, umidade e radiação os fatores principais para o crescimento. Dessa forma, o manejo adequado se torna de extrema importância para obtenção de máxima produtividade.

O cultivo em condições climáticas adversas, como excesso de umidade ou baixa temperatura, pode levar a distúrbios fisiológicos, como rachadura nos frutos, podridão, queda de folhas, abortamento de flores, dentre outros, e à maior incidência de pragas e doenças decorrente de condições favoráveis à sua ocorrência.

Comparado à produção em campo aberto, ocultivo protegido é uma forma eficiente de modificar o clima e garantir melhor controle ambiental, por meio do uso de telas e plásticos que alteram o espectro de luz.Aditivos especiais adicionados à sua composição são capazes de decompor a luz direta em luz difusa, que é multidirecional, promovendo melhor aproveitamento da luz pelas plantas.

Além dos benefícios às plantas, o uso de plásticos que reduzem a entrada de radiação UV-A e UV-B também propiciam uma melhor qualidade do ambiente para os trabalhadores do setor agrícola.

O manejo da tela termorrefletora deve ser feito corretamente para que tenha efeito no controle do clima - Créditos GinegarPolysack
O manejo da tela termorrefletora deve ser feito corretamente para que tenha efeito no controle do clima – Créditos GinegarPolysack

Conversão de luz

As telas fotoconversoras Chromatinet® convertem “faixas de luz“ menos utilizadas pelas plantas no processo fotossintético em comprimentos de onda com maior efetividade, como azul e vermelho/vermelho extremo, ou seja, as plantas têm maior desenvolvimento, crescimento e produção por receberem maior quantidade de radiação PAR, na faixa de 400 a 700 nm.

Assim como as telas fotoconversoras, o plástico Suncover Blue®, confeccionado com a tecnologia multicamadas, também converte a luz em comprimentos de onda na faixa do visível, aumentando a taxa fotossintética pelas plantas. Outro benefício é a redução de temperatura que ocorre no ambiente, comparado a qualquer outro filme agrícola decorrente da fotoconversão.

As telas da GinegarPolyscak combinam resistência, versatilidade e transmissão de luz para cada aplicação - Créditos GinegarPolysack (1)
As telas da GinegarPolyscak combinam resistência, versatilidade e transmissão de luz para cada aplicação – Créditos GinegarPolysack (1)

A tela termorrefletora (Aluminet®) é uma malha de sombra aluminizada capaz de refletir e redirecionar a luz solar em sua malha de alumínio retorcida, aumentando a captação de luz pelas plantas pelo efeito da difusão de luz em média de 15 a 20%, aumentando a fotossíntese. Os benefícios da malha são:

→ Controle da temperatura: no verão diminui a temperatura do ambiente e no inverno mantém as temperaturas noturnas mais altas por conservação da energia acumulada durante o dia;

→ Controle dos raios ultravioleta e infravermelho: quando aplicado em sistemas de sombreamento externo reduz a entrada de calor da radiação;

→ Controle do microclima: Em culturas mais exigentes, o uso da tela em sistemas de sombreamento móvel garante maior controle das condições microclimáticas, permitindo diferenciar o manejo de cada cultura ou estágio;

→ Controle da evapotranspiração: promove economia de água, diminui o estresse hídrico, reduz a incidência de pragas/doenças e minimiza problemas de má formação de frutos;

→ Controle do ambiente de trabalho: diminui a exposição às elevadas temperaturas e radiação direta, melhorando o rendimento da equipe de trabalho;

→ Conforto térmico animal: reduz a entrada de calor, diminuindo o estresse devido à alta temperatura e aumentando o desempenho.

As telas da GinegarPolyscak combinam resistência, versatilidade e transmissão de luz para cada aplicação - Créditos GinegarPolysack
As telas da GinegarPolyscak combinam resistência, versatilidade e transmissão de luz para cada aplicação – Créditos GinegarPolysack

Manejo

O manejo da tela termorrefletora deve ser feito corretamente para que tenha efeito no controle do clima. Em projetos de viveiro/telados em função da reflexão em ambos os lados, ajuda a reduzir a temperatura no verão e proteger o cultivo contra geadas no inverno e/ou noites frias.

Quando utilizado no interior da estufa, o correto é controlar a abertura e fechamento da tela por meio da temperatura,medida no interior do ambiente protegido. Assim que a temperatura ideal determinada para a cultura em questão for atingida, a tela deve serestendida, a fim de evitar a entrada de calor e aquecimento do ambiente, até que atinja uma temperatura mínima estipulada como ideal, e assim a tela deve ser recolhida.

Normalmente a abertura manual da tela para redução da temperatura é feita nos horários mais quentes do dia, entre 10h e 15h, com o objetivo de facilitar o trabalho dos funcionários. Já em estruturas mais tecnificadas, com sistema automático de abertura e fechamento, o manejo é controlado por uma estação meteorológica, baseado na radiação solar (W/m2), temperatura (°C), e/ouno déficit de pressão de vapor (KPa), calculado com base na umidade relativa e temperatura do ar.

Para ambientes em que a tela termorrefletora (Aluminet®) é usada para aquecimento do ambiente, esta deve ser estendida no período da tarde, quando a maior parte da radiação já entrou no ambiente. O objetivo é manter o calor pela reflexão das ondas na tela e retorno para o ambiente, mantendo o calor durante a noite.

As telas da GinegarPolyscak combinam resistência, versatilidade e transmissão de luz para cada aplicação - Créditos GinegarPolysack
As telas da GinegarPolyscak combinam resistência, versatilidade e transmissão de luz para cada aplicação – Créditos GinegarPolysack

Foto

 

Essa matéria completa você encontra na edição de dezembro 2015  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua para leitura integral.

ARTIGOS RELACIONADOS

Fotoconversão – A transformação da luz em produtividade

Gilberto Rostirolla Batista de Souza Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento " GinegarPolysack Brasil   A produção em ambiente protegido, desde que sejam empregadas tecnologias corretas de cobertura,...

Híbrido ideal de cenoura de verão

  Laércio Boratto de Paula Engenheiro agrônomo, DSc em Fitotecnia e professor de Olericultura do IF Sudeste de MG - câmpus Barbacena lpboratto@yahoo.com.br A cenoura é uma hortaliça...

Nutrição na dose certa para o cafeeiro

Autor Givago Coutinho Doutor em Fruticultura e professor efetivo do Centro Universitário de Goiatuba (UniCerrado) givago_agro@hotmail.com A exigência nutricional é um dos principais...

Bacterioses são o terror do plantio da alface de verão

  Cristiane Bezerra da Silva Bióloga e doutora em Ciências Farmacêuticas cris.mpj@gmail.com A cultura da alface está sujeita ao ataque de várias doenças e pragas, fazendo com que...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!