24.6 C
Uberlândia
segunda-feira, junho 17, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioMercadoTomate menos ácido e mais firme chega à mesa do brasileiro

Tomate menos ácido e mais firme chega à mesa do brasileiro

Galeria de imagens -  syngenta
Galeria de imagens – syngenta

Novo tomate da Syngenta combina tecnologias que são mais resistentes a pragas e doenças do tomateiro, além de satisfazer o paladar do consumidor

No molho, no lanche, na salada, em risotos e, para os mais ousados, em suco. O tomate definitivamente é um item importante na mesa do brasileiro e sua popularidade se deve à sua versatilidade na culinária mundial. A cultura do tomateiro está espalhada por todo país, e parte dela é desenvolvida pela agricultura familiar. O Brasil é um dos principais produtores de tomate, com mais de 4 milhões de toneladas por ano.

Apesar de uma atividade e um consumo forte no Brasil, a produção de tomate exige cuidados específicos ” tanto dentro como fora da porteira ” pois é muito sensível com relação ao manejo, fatores climáticos, transporte e conservação do produto, fatores que podem modificar a aparência e até seu sabor, gerando prejuízos de até 30% para toda a cadeia produtiva. Além disso, o tomateiro é suscetível a pragas e doenças, que pode levar a um aumento no custo de produção e, consequentemente, de preços nas gôndolas.

Para melhorar o desempenho do fruto nas lavouras e garantir qualidade até a mesa do consumidor, a Syngenta disponibiliza um novo híbrido para o segmento de tomate salada, o Ozone. Por meio do cruzamento de mesmas espécies do tomate, as sementes do Ozone combinam uma tecnologia que apresenta mais resistência às duas principais pragas do tomateiro, a TSWV, conhecida como “vira cabeça“ e o TYLCV, conhecido como “geminivirus“. Além disso, o Ozone tem uma tolerância maior às manchas das chuvas e fatores climáticos, e já está disponível para os produtores.

Além do produtor, o público consumidor é o grande beneficiado com as novidades do Ozone, pois apresenta uma alta qualidade na combinação de firmeza, cor, sabor e longevidade do fruto. “A intenção da Syngenta é resgatar a qualidade e o sabor do tomate tipo salada na mesa do brasileiro“, garante o gerente de portfólio Syngenta, Marcos Maggio.

“O Ozone é um produto de múltiplas funções. Atende às necessidades da produção familiar da cultura, do grande produtor, e do consumidor. O que estamos fazendo é melhorando a atividade para o produtor ter mais valor agregado na hora da venda,“ afirma Maggio. O aumento de renda do pequeno produtor rural aliado a produtos de qualidade superior são parte do The Good Growth Plan, iniciativa da Syngenta que busca contribuir, de forma mensurável, com a segurança alimentar do planeta. Entre os compromissos deste plano, também está o aumento de produtividade de cultivos importantes em até 20%, incluindo soja, milho, cana-de-açúcar, café e tomate.

De acordo com Maggio, as sementes do tomate híbrido Ozone irão beneficiar produtores de todo o Brasil, especialmente nas regiões mais quentes que apresentam maior pressão de doenças do tomateiro: litoral de Santa Catarina, Paraná, sudeste de São Paulo, Goiás, região do Triângulo Mineiro, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

Sobre a Syngenta
A Syngenta é uma das maiores empresas do mundo, com mais de 28.000 funcionários em mais de 90 países dedicados a um único propósito: trazer o potencial das plantas para a vida. Por meio de ciência de ponta, alcance global e compromisso com nossos clientes, ajudamos a aumentar a produtividade das plantações, proteger o meio ambiente e melhorar a saúde e a qualidade de vida. Para mais informações sobre nós, acesse http://www.syngenta.com/

Assessoria de Imprensa Syngenta:
Approach Comunicação Integrada – 11 3846″5787 (ramal 69)
Melissa Cerozzi ” melissa.cerozzi@approach.com.br

ARTIGOS RELACIONADOS

Parceria irá desenvolver novos biofertilizantes para café

Projeto visa beneficiar o crescimento das plantas, o desenvolvimento vegetativo, a resistência contra pragas e o aproveitamento do adubo na lavoura.

Viroses do tomateiro exigem variedades resistentes e correto manejo fitossanitário

  Márcio Tadeu Godinho Doutor em Fitopatologia e professor da Universidade Federal de Viçosa - UFV marcio.godinho@ufv.br A cultura do tomateiro está sujeita a várias doenças e, a...

UPL Propõe mais uma solução inovadora para o manejo de percevejos na soja

Com dois modos de ação diferentes, nova solução promove o melhor poder de choque da categoria Com o aparecimento das flores da soja, o alerta...

Mal das folhas da seringueira exige controle urgente

José Geraldo Mageste Engenheiroflorestal, doutor e professor da UFU-ICIAG jgmageste@ufu.br Ernane Miranda Lemes Engenheiroagrônomo, mestrado em Fitopatologia e doutor em Agronomia " UFU ernanelemes@yahoo.com.br Causado por Microcyclusulei, o mal das...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!