23.3 C
São Paulo
quarta-feira, julho 6, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Destaques Transporte de mangas para exportação

Transporte de mangas para exportação

Embalagens – Foto: Divulgação

Responsável por 87% de toda a produção de manga para exportação, o Vale do São Francisco, entre os Estados da Bahia e Pernambuco, é responsável por 87% de toda a produção de manga tipo exportação para os mercados dos Estados Unidos e Europa.

Para atender os produtores de manga para exportação, a Termotécnica desenvolveu conservadoras DaColheita de 4,0 e 6,0 quilos, conquistando o Prêmio ABRE da Embalagem Brasileira de 2021 na categoria Estratégica – Exportação.

O case premiado enfatiza benefícios reais que os produtores de manga têm ao utilizar a conservadora DaColheita na exportação e a sustentabilidade proporcionada. Também conscientiza sobre a reciclagem do EPS e o descarte pós-consumo, com uma rede de recicladores parceiros no Brasil e na Europa, para que aconteça a economia circular na prática.

Com a marca DaColheita – FarmFresh no mercado internacional -, a Termotécnica vem crescendo sua atuação na venda de conservadoras para exportações de frutas. O aumento do shelf life em até 30% em relação a outros tipos de embalagens possibilita a exportação para locais distantes, com longo transit time. Cargas aéreas para exportação de manga já estão sendo despachadas para Europa nas conservadoras DaColheita desde 2020.

Mangas são beneficiadas

De acordo com os traders, além de ser uma fruta que produz bastante, a manga brasileira é muito rentável para exportação, pois tem um grande apelo no mercado internacional, principalmente da Europa.

Especificamente para o acondicionamento de manga, as conservadoras produzidas na unidade da Termotécnica em Petrolina (PE) acomodam diferentes tipos e calibres de mangas, gerando ganhos de processo para o produtor. Permite, ainda, o uso em vários modais de transporte, com funcionalidades adequadas aos processos e qualidade das frutas, sendo este um material 100% reciclável.

Para atender ao exigente mercado europeu, os produtores de manga para exportação buscam cuidados com o pós-colheita, além da excelência em todas as etapas de produção. As frutas premium tipo exportação exigem todo um cuidado, desde a seleção na hora da colheita até a sua exposição para o consumo.

Nesse sentido, a escolha da embalagem adequada é de extrema importância para manutenção térmica durante todo o processo e garantia de um produto de qualidade no PDV.

Pensando nessa qualidade, da produção da manga premium no campo até a mesa do consumidor, as soluções DaColheita têm sido um diferencial que agrega muito valor. Ou seja, as conservadoras DaColheita performam em toda a cadeia: do embalamento da fruta à facilidade e custo/benefício logístico de transporte e armazenamento, até o varejo e, finalmente, até a mesa dos consumidores.

Comunicação direta

A embalagem é um veículo importante de posicionamento e de comunicação destes benefícios e agregação de valor. Toda a tecnologia de conservação e o design das nossas soluções em EPS DaColheita propiciam aos nossos clientes comunicar ao mercado esses diferenciais de qualidade das frutas brasileiras tipo exportação.

Os clientes relatam as vantagens das conservadoras em EPS DaColheita em relação a outros tipos de embalagens. Os benefícios quanto aos custos logísticos da conservadora em EPS DaColheita em relação a outros materiais são comprovados.

Dependendo do tipo de fruta, em comparação com as embalagens em papelão, por exemplo, as conservadoras em EPS são até 60% mais leves, o que representa também em torno de 6% de economia no frete aéreo.

Testes de transporte e armazenamento de mangas realizados com as conservadoras DaColheita concluíram que ela é a melhor opção no comparativo com caixas de papelão, conservando o frescor da fruta por muito mais tempo.

Competitividade

As soluções de embalagens em EPS DaColheita proporcionam ganhos efetivos e aumento da competitividade para os negócios de exportação:

• Redução significativa de perdas nos embarques de longa distância;

• Conservação da temperatura, sem quebra de frio na cadeia, e menor desidratação da fruta;

• A conservadora em EPS é 60% mais leve que a de papelão, o que representa menor custo no frete aéreo, com quilos a menos por pallet, gerando economia no custo total do frete;

• Valorização da fruta no ponto de venda, com ganho de market share.

Redução da pegada ambiental

Outra questão importante para atender ao mercado externo, principalmente na Europa, é a preocupação com a sustentabilidade. Questões como logística reversa das embalagens e diminuição do desperdício em toda a cadeia são cada vez mais importantes. “O mundo e os mercados estão cada vez mais exigentes quanto à pegada ambiental das empresas, e estamos comprometidos com esta agenda, apresentando soluções que estão em linha com essas demandas”, afirma o presidente da Termotécnica, Albano Schmidt.

Para saber mais sobre a estratégia sustentável da Termotécnica, acesse a íntegra do recém-lançado Relatório de Sustentabilidade da companhia em https://www.termotecnica.ind.br/wp-content/uploads/2017/08/Relatorio-Sustentabilidade-Termotecnica2019_2020.pdf

Inicio Destaques Transporte de mangas para exportação