23.3 C
São Paulo
sexta-feira, julho 1, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Uso de substâncias orgânicas na produção de uvas de mesa

Uso de substâncias orgânicas na produção de uvas de mesa

Fonte Embrapa Semiárido

 

Crédito Shutterstock
Crédito Shutterstock

As videiras desenvolvidas em regiões tropicais caracterizam-se por apresentar um crescimento contínuo, no qual não ocorre amarelecimento ou queda natural das folhas.

Há uma marcante dominância apical nas varas deixadas pela poda e, além disso, uma tendência à produção de cachos muito compactos, em consequência das temperaturas elevadas e da baixa umidade relativa do ar, que favorecem a fecundação das flores.

Essas características naturais do desenvolvimento das videiras podem ser modificadas pela utilização de substâncias orgânicas, biorreguladores ou outros, tais como aminoácidos e cianamida hidrogenada, que atuam favorecendo o aumento do rendimento e da qualidade dos frutos, melhorando a produção, tamanho, coloração e conservação dos cachos.

Os biorreguladores

Os biorreguladores são substâncias produzidas naturalmente pelas plantas (hormônios) ou podem ser substâncias sintéticas, que geralmente apresentam fórmulas semelhantes aos hormônios, ligam-se aos mesmos receptores e interferem da mesma forma na fisiologia dos cultivos.

Entre os biorreguladores utilizados nas videiras encontram-se o ácido giberélico e o ethephon. O ácido giberélico mais utilizado é o GA3, sendo extraído de plantas. O ethephon é um composto sintético que atua liberando etileno.

Os aminoácidos são substâncias provenientes da síntese ou da degradação de proteínas e podem ser utilizados em pulverizações foliares. Aqueles sintetizados apresentam uma composição definida, enquanto que os oriundos da degradação apresentam uma composição variável de acordo com o material proteico utilizado como matéria-prima (por ex.: sangue de animais, pele, restos de curtume, etc.). Esses aminoácidos, ao entrarem na planta, compõem uma reserva prontamente disponível para a produção de novas proteínas durante o crescimento da videira.

A cianamida hidrogenada é uma substância orgânica que favorece a brotação das videiras, agindo no sistema respiratório das células, de modo a interferir em certos processos enzimáticos que controlam a dormência das gemas.

Brotação das gemas

Os aminoácidos são recomendados para aumentar o tamanho e a qualidade das bagas - Crédito Shutterstock
Os aminoácidos são recomendados para aumentar o tamanho e a qualidade das bagas – Crédito Shutterstock

A dominância apical, que é caracterizada pela brotação mais vigorosa das gemas terminais das varas, resultando numa brotação desuniforme e irregular da planta como um todo, está supostamente relacionada com a produção e translocação de biorreguladores, tais como auxinas e giberelinas.

Para diminuir os efeitos da forte dominância apical nas videiras, é conveniente utilizar alguns produtos químicos que forçam a brotação rápida e uniforme das gemas, como a cianamida hidrogenada, comercializada sob a forma líquida, apresentando o produto comercial 49% de princípio ativo. É muito importante manusear esse produto com cuidado, observando-se, à risca, as indicações do fabricante.

Elongação da ráquis e dos pedicelos

As condições semiáridas tropicais, com baixa umidade relativa do ar e temperaturas elevadas, favorecem a polinização e o pegamento dos frutos. Além disso, parecem diminuir o comprimento dos pedicelos, resultando em cachos muito compactos, com bagas desuniformes e deformadas, por estarem comprimidas umas contra as outras.

Para aumentar os pedicelos, facilitando a operação do raleio, pode-se aplicar de 10 a 20mg de ácido giberélico diluídos em 10 L de água em aspersão dirigida exclusivamente para os cachos florais, quando estes medirem no máximo seis centímetros de comprimento. Esse tratamento deve ser realizado, de preferência, nas primeiras horas da manhã, para evitar problemas de fitotoxidade nos cachos florais.

Aumento do tamanho de bagas

Os aminoácidos são recomendados para aumentar o tamanho de bagas. Cinco pulverizações nas plantas de videira nos estádios fenológicos: brotação, pré-floração, floração, frutificação e maturação dos cachos, com uma solução que contém 4,15 g de um conjunto de 20 aminoácidos, induzem o aumento no tamanho das bagas.

É possível, ainda, melhorar a qualidade das uvas da variedade Benitaka com três pulverizações de aminoácidos sobre as plantas, na dose de 4,15 mg.L-1, obtendo-se uvas de colorido mais intenso e uniforme, assim como uma diminuição no teor de ácidos, resultando em uvas de melhor sabor, mais doces e com uma relação de sólidos solúveis totais e acidez titulável mais equilibrada.

Essa matéria você encontra na edição de abril 2017  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua.

Inicio Revistas Hortifrúti Uso de substâncias orgânicas na produção de uvas de mesa