18.1 C
São Paulo
quinta-feira, agosto 11, 2022
-Publicidade-
Inicio Revistas Grãos Utilização de Mathury na obtenção de maior porcentagem de café cereja

Utilização de Mathury na obtenção de maior porcentagem de café cereja

Roberto Santinato

Engenheiro agrônomo do MAPA-Procafé

Reginaldo de Oliveira Silva

Técnico agrícola da Associação dos Cafeicultores de Araguari (ACA)

Eduardo Mosca

Engenheiro agrônomo da ACA

Felipe Santinato

Engenheiro agrônomo e mestrando na Universidade Federal de Viçosa (UFV) – campus de Rio Paranaíba (MG)

Créditos Shutterstock
Créditos Shutterstock

Trabalhos com o intuito de obter maior quantidade de frutos no estágio cereja são realizados com produtos que induzem a formação de etileno. Esses produtos geralmente promovem a maturação somente na casca do café, enquanto que na parte interior, as propriedades, principalmente ligadas à qualidade de bebida, se mantêm semelhantes às do café no estágio verde.

O produto Mathury possui uma ação contrária à produção de etileno, agindo com efeito retardante, prolongando o estágio cereja até chegar ao passa e seco. Esse efeito possibilita o prolongamento do estágio cereja, facilitando sua colheita, já que está mais frequentemente disponível para ser colhido.

Experimento

Próximo da tabela no final - Créditos Shutterstock
Próximo da tabela no final – Créditos Shutterstock

Algumas informações fundamentais para a correta aplicação do produto ainda são objetos de estudo, como a época em que deve ser procedida a aplicação. Para tanto, instalou-se o ensaio no Campo Experimental Izidoro Bronzi, pertencente à ACA, em Araguari (MG), em lavoura de Catuaí Vermelho IAC-51, disposta em espaçamento 3,7 m x 0,6 m, em um Latossolo Vermelho Amarelo Distroférrico.

A lavoura está situada a 920 m de altitude e em declividade de 2%,com carga pendente de 50,0 sacas de café beneficiado por hectare. O delineamento experimental adotado foi o de blocos casualizados, com cinco repetições, em parcelas de 30 plantas, sendo as oito centrais como úteis para as avaliações.

O Mathury foi aplicado na dose de 10 L ha-1 em diferentes estágios de maturação dos frutos, sendo eles: testemunha (T1), quando 25, 50 e 75% dos frutos encontravam-se no estágio cereja situados no terço superior (T2,3,4); quando 25% dos frutos encontravam-se no estágio cereja situados no terço superior e mais de 50% no terço inferior (T5); quando 50% dos frutos encontravam-se no estágio cereja situados no terço superior e 50% no terço inferior (T6); quando 75% dos frutos encontravam-se no estágio cereja situados no terço superior e 25% no terço inferior.

Os demais tratos culturais/fitossanitários seguiram recomendações do MAPA/Procafé vigentes para a região.

As avaliações foram realizadas aos 72 dias após a primeira aplicação. Procedeu-se à derriça manual da produção pendente, e dela retirou-se amostra de 20 L para realização do cálculo da porcentagem de frutos nos estágios cereja, seco ou boia, passa, verde granado e verde não granado.

Essa matéria completa você encontra na edição de abril 2017 da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira já a sua para leitura integral.

Inicio Revistas Grãos Utilização de Mathury na obtenção de maior porcentagem de café cereja