20.6 C
Uberlândia
sábado, maio 25, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosVantagens da colheita mecanizada da alface

Vantagens da colheita mecanizada da alface

Existem colhedoras automotrizes e de arrasto. A alface é colhida realizando um corte rente nas raízes, eliminando as folhas velhas e danificadas.

Francisc Henrique Silva
Engenheiro agrícola, mestre em Educação e professor – Universidade do Agro
francisc.silva@uniube.br

A colheita mecanizada da alface permite potencializar a capacidade de colheita, aumentando assim a sua eficiência. Neste caso, é o número de pés de alface colhidos por unidade de tempo que geralmente é contabilizado em horas ou jornada de trabalho.

As colhedoras de alface são importadas
Foto: Plant Project

Assim, a mecanização pode melhorar a eficiência de colheita, quando comparamos com a colheita manual.

Relação com a produtividade

A colheita só impacta na produtividade quando as perdas desencadeadas pela colheita em si são consideradas em um sistema de produção.

Isso porque a colheita mecanizada potencializa as perdas qualitativas (qualidade do produto) e quantitativas (peso por unidade de área ou pés de menor tamanho e peso), caracterizando uma tendência de queda da produção na colheita mecanizada.

Tal produção é representada pelos índices de perdas nesse modelo de colheita, quando não levado em consideração no sistema de produção.

Tecnologias

Em relação à colheita mecanizada da alface, há no mercado colhedoras que podem ser automotrizes e/ou de arrasto (com a dependência da potência de um trator).

A colheita pode ocorrer de forma manual (sem a presença da máquina), semimecanizada (participação da máquina e de pessoas) e mecanizada (100% da colheita é realizada de forma mecânica).

Em algumas situações, essa colheita é mecanizada, mas quando a mecanização está presente na colheita, a maior parte se dá pelo processo semimecanizado, em que o arranquio da alface é realizado pela máquina, e os demais processos, como acondicionamento e até mesmo a seleção, são realizados por pessoas que trabalham na plataforma da colhedora ao longo da linha da máquina após o arranquio.

Ainda dependentes

É importante ressaltar que o Brasil não possui fábricas que produzem colhedoras de alface – essa tecnologia é importada. As principais colhedoras de alface foram desenvolvidas na Europa para trabalhar nas condições de solo de lá.

No Brasil, temos apenas algumas produções de maneira artesanal e/ou projetos desenvolvidos por instituições de ensino e pesquisa, a exemplo da Universidade Federal do Ceará (UFC), em que o professor engenheiro agrícola Daniel Albiero desenvolveu uma colhedora multifuncional de legumes e verduras, que já foi inclusive patenteada e há previsões de produção em escala.

Outra tecnologia que podemos considerar quando a colheita é mecanizada é a variedade da cultura a ser implantada, buscando materiais de folhas mais tenras, para minimizar os danos causados nas folhas pela ação mecânica.

Benefícios econômicos da colheita mecanizada

Comparando a colheita mecanizada com a manual, o principal benefício é a diminuição do custo de colheita, seguido por ganho de eficiência da mesma, aumentando-se a capacidade de trabalho, comparado à colheita manual.

Leva-se em consideração, além do alto custo da mão de obra (colheita manual), a dificuldade de conseguir pessoal especializado nas principais regiões produtoras da alface, fator esse que viabilizaria a opção pela colheita mecanizada.

Porém, quando se trata de colheita mecanizada, alguns fatores devem ser levados em consideração: produção, nível tecnológico, área plantada, potencial de colheita por dia, semana, mês e ano, potencial de investimento, pós-venda, dentre outros.

O caso da alface

A colheita da alface deve ser realizada quando a planta atingir o seu potencial máximo de produção (desenvolvimento máximo). Nesse momento, ela apresentará cabeças bem formadas e firmes, antes do florescimento.

A alface atinge o seu potencial máximo de produção de 75 a 90 dias após o semeio, de acordo com a variedade e condições climáticas. É muito importante colher a alface nas horas mais frescas do dia, geralmente pela madrugada, para que sua comercialização possa ser realizada nas primeiras horas do dia.

A alface é colhida realizando um corte rente nas raízes, quando a cultura está diretamente no solo ou em substratos, eliminando as folhas velhas e danificadas. Após o corte, as cabeças podem ser lavadas antes de embalar.

Entraves

É importante ressaltar que a maior parte da produção da alface se dá pela agricultura familiar e/ou pequenos produtores, os quais, muitas das vezes, não apresentam poder aquisitivo suficiente para investir na colheita mecanizada.

Podemos citar também que, para viabilizar o investimento na colheita mecanizada, é necessária uma produção condizente com a capacidade de colheita da máquina, ou seja, deverá haver produção suficiente para que a mesma trabalhe com a sua jornada diária recomendada em vários dias no ano.

Infelizmente, essa situação dificilmente é encontrada na agricultura familiar e/ou propriedades de pequeno porte, que é onde concentra-se a maior parte da produção da alface no Brasil.

ARTIGOS RELACIONADOS

Palestra discute novo conceito de mecanização do café

  A Jacto participou, no dia 30 de junho, do 6º Simpósio de Mecanização da Lavoura Cafeeira. O evento antecedeu a abertura da Expocafé 2015,...

Biológicos no manejo de solo pós-colheita

  Felipe Augusto Moretti Ferreira Pinto Doutorando em Agronomia/Fitopatologia na Universidade Federal de Lavras (UFLA) felipemoretti113@hotmail.com Os produtos biológicos para controle de doenças de plantas visam atender a...

Os ácidos fúlvicos

Os ácidos fúlvicos são os principais componentes da matéria orgânica do solo ...

Hazera – Sementes de alta qualidade

Esse é o primeiro ano que a Hazera participa como expositora da Hortitec, mas já esteve presente no evento desde o início de suas...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!