18.1 C
São Paulo
quinta-feira, agosto 11, 2022
-Publicidade-
Inicio Revistas Florestas Versatilidade do plantio de eucalipto

Versatilidade do plantio de eucalipto

 

José de Castro Silva

Doutor em Engenharia Agrícola e professor da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF)

 Vinícius Resende de Castro

Doutor em Recursos Florestais

Crédito Ronaldo Silveira
Crédito Ronaldo Silveira

Começaremos este artigo trazendo os ‘Mandamentos do Fazendeiro Florestal’:

Primeiro: Preservarás a terra que herdaste dos teus antepassados, conservando os recursos e sua produtividade, de geração em geração.

Segundo: Preservarás a pureza e abundância das águas e a limpeza do ar, a fim de que todas as criaturas possam usufruí-las.

Terceiro: Cuidarás para que o solo não venha a perder a sua fertilidade, para que nunca falte o alimento a ti e a teus descendentes.

Quarto: Pouparás os bens da Terra, tomando para ti e para tua descendência somente o necessário.

Quinto: Não destruirás os refúgios dos animais e reservarás para eles uma parte das terras que ocupares.

Sexto: Cuida para que não venha a desaparecer nenhuma das espécies de animais e plantas criadas, para que não diminua o patrimônio original da criação.

Sétimo: Deus te fez herdeiro da Terra e seu administrador, que foi criada para ti como único refúgio onde podes viver em todo o universo.

Oitavo: Mais do que as leis e preceitos criados pelo homem, respeita a natureza como obra-prima criada por Deus.

Nono: Jamais usarás o fogo como instrumento de limpeza do solo, pois ele é sinônimo de morte e destruição.

Décimo: Jamais desafies os princípios impostos pela natureza. Lembra-te de que Deus perdoa sempre; o homem perdoa, às vezes, a natureza não perdoa nunca.

(Autor Desconhecido)

Mitos e verdades

A mecanização da atividade é uma tendência cada vez mais crescente - Crédito Ana Maria Diniz
A mecanização da atividade é uma tendência cada vez mais crescente – Crédito Ana Maria Diniz

Seria fora de propósito proibir a derrubada de matas nativas se não houvesse a alternativa de utilizar a madeira oriunda de reflorestamento. Além de ser uma atividade lucrativa, o reflorestamento possibilita usos alternativos na composição de uma propriedade rural e evita o corte de madeiras nativas.

São cada vez mais crescentes as necessidades de madeira na propriedade rural ou nas indústrias. A alternativa é utilizar a madeira dos plantios florestais, seja por meio de iniciativa das empresas, seja dos proprietários rurais.

Por restrições legais e aumento da consciência ambiental por grande parte da sociedade, está ficando cada vez mais difícil tirar madeira dos poucos remanescentes nativos. Por isso, falar da importância do eucalipto para a economia florestal do Brasil é falar do óbvio, porque a sua madeira é utilizada no abastecimento da maior parte do setor industrial de base florestal.

Nenhuma outra árvore consegue reunir tantas vantagens, quando se fala de produtividade, precocidade de produção e usos alternativos da madeira. Mas é preciso que qualquer empreendimento sustentável que envolva plantios de eucalipto seja orientado para a adoção de práticas corretas de manejo, sempre preservando os ambientes naturais.

Não basta plantar; é preciso que a atividade seja sustentável, com práticas corretas de implantação e manejo, resultando em produtividade e qualidade dos produtos. A silvicultura ou plantio de árvores é uma atividade que implica na diversificação da propriedade, com inúmeros benefícios para o ambiente, bem como uma excelente oportunidade de renda para o produtor rural.

Lavoura de eucalipto  - Crédito Ana Maria Diniz
Lavoura de eucalipto – Crédito Ana Maria Diniz

As árvores no contexto social

As árvores são muito importantes para a manutenção da quantidade e qualidade da água, proteção dos rios e nascentes, manutenção do ambiente agradável para o homem, pássaros e animais, além de proteção do solo das enxurradas e renovação do ar que respiramos.

É bem fácil imaginar a quantidade de produtos e subprodutos que a madeira pode servir como fonte de matéria-prima. Dos móveis ao papel, das construções aos carros, a madeira está sempre presente na nossa vida.

Com um mercado sempre crescente e cada vez mais exigente em qualidade, seria fora de propósito proibir a derrubada de matas nativas se não houvesse a alternativa de se utilizar a madeira oriunda de reflorestamento.

A decisão política de dinamizar o aproveitamento florestal para fins produtivos é uma opção técnica e ecologicamente viável, sem prejuízo para os demais serviços da floresta. A expansão da área florestal produtiva diminuirá, com certeza, a pressão sobre as florestas nativas.

O reflorestamento é considerado uma atividade lucrativa, porque funciona como uma caderneta de poupança verde, apresenta uma receita líquida maior que outras atividades rurais e pode virar dinheiro quando o proprietário dele precisar. Além disso, o plantio de árvores exige pouca mão de obra, é de fácil manutenção e a colheita da madeira pode ser feita a qualquer tempo, sem ter uma época determinada do ano.

Essa matéria completa você encontra na edição de agosto/setembro da revista Campo & Negócios Floresta. Adquira já a sua para leitura integral.

Inicio Revistas Florestas Versatilidade do plantio de eucalipto