25.6 C
Uberlândia
segunda-feira, julho 22, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioMercadoVotorantim Cimentos aposta no calcário agrícola no Brasil

Votorantim Cimentos aposta no calcário agrícola no Brasil

 Empresa planeja investir R$ 160 milhões nas marcas Calcário Itaú e Zincal,

com expectativa de dobrar a capacidade produtiva em quatro anos

 

Fabrica Sobradinho
Fabrica Sobradinho – Crédito Divulgação

Neste ano, a Votorantim reforça a diversificação do seu portfólio e investe na ampliação da produção de calcário agrícola no país. Além da marca Calcário Itaú, da Votorantim Cimentos, a empresa comercializa a marca Zincal, da Votorantim Metais, colocando no mercado produtos referência de alta qualidade, com alto grau de pureza e que atende desde os pequenos produtores até as grandes empresas do setor agrícola.  Em 2016, a Votorantim produziu 2,8 milhões de toneladas de calcário agrícola e espera chegar a 3,2 milhões de toneladas em 2017, volume que pretende dobrar nos próximos quatro anos.

A Votorantim planeja investir R$ 160 milhões para a construção e adaptação de novas fábricas do insumo no país para aumentar sua fatia de mercado no segmento, hoje de 8%. São investimentos em linhas de calcário anexas à de cimento em suas unidades em Nobres (MT), Xambioá (TO), Primavera (PA) e Edealina (GO), e mais duas novas fábricas de calcário no Pará e na região do “Matopiba“. Os projetos terão capacidade mínima de 500 mil toneladas por ano.

Nas regiões Norte e Centro-Oeste, a Votorantim atualmente atende ao mercado com quatro fábricas de calcário agrícola nas cidades de Nobres (MT), Xambioá (TO), Sobradinho (DF) e Paracatu (MG), com uma capacidade de produção instalada de 1,6 mil ton/ano nas quatro plantas.  Especificamente a Votorantim Cimentos expandiu em 50% a capacidade produtiva da sua planta de calcário agrícola em Xambioá (TO). As obras foram concluídas em maio de 2017 e irão proporcionar também um aumento da capacidade de estocagem da unidade. Em Nobres (MT), a Votorantim Cimentos expandirá sua capacidade produtiva, em 2018, com mais uma nova linha de calcário agrícola dentro do complexo industrial, com investimentos de R$ 32 milhões.

Presente nos principais eventos do setor agrícola do País para demonstrar aos empreendedores rurais os diferenciais do Calcário Itaú e do Zincal, a Votorantim Cimentos participará da AgroBrasília ” Feira Internacional dos Cerrados, que será realizada de 16 a 20 de maio, em Brasília (DF). Durante o evento, a Votorantim Cimentos atenderá produtores de uma região estratégica do agronegócio brasileiro. “Vamos apresentar os diferenciais e vantagens do Calcário Itaú para produtores de uma região onde são cultivados mais de 500 mil hectares e com condições de solo e de clima representativas do Centro-Oeste brasileiro”, explicou o gerente geral de Calcário Agrícola da Votorantim Cimentos, Laércio Solla.

Laercio Solla - Executivos, Votorantim Cimentos, Sao Paulo. Foto: Leonardo Rodrigues
Laercio Solla – Executivos, Votorantim Cimentos, São Paulo.
Crédito Divulgação

 

Sustentabilidade na agricultura brasileira

Pesquisas agrícolas e uma vasta literatura científica comprovam que os solos brasileiros, em especial o solo do bioma Cerrado, são em sua maioria muito ácidos e que a correção de sua acidez pela calagem é imprescindível para se obter maior produtividade das culturas, e, portanto, maior ganho econômico.

Segundo pesquisa realizada pela Associação Brasileira dos Produtores de Calcário Agrícola (Abracal), 40% dos produtores brasileiros, em geral, desconhecem a necessidade de corrigir o solo para obter maior produtividade. Isto ocorre porque em solos com pH excessivamente ácido verifica-se a diminuição na disponibilidade de nutrientes como fósforo, cálcio, magnésio e potássio que, dependendo do manejo do solo e da adubação utilizados, podem atingir níveis de deficiência e toxidade às plantas. A calagem neutraliza o alumínio tóxico e aumenta a eficiência dos fertilizantes.

O manejo correto do solo, por meio da calagem, também oferece ganho ambiental, grande preocupação da agricultura moderna, e que inclui o conceito de usar sem depredar, de modo que os recursos naturais, notadamente o solo e a água, possam ser conservados para gerações futuras. O uso de calcário agrícola melhora as propriedades físicas do solo, proporcionando melhor aeração e circulação de água, favorecendo o desenvolvimento das raízes.

VOTORANTIM CIMENTOS - 09/04/2015 - Fábrica Unidade Nobres, Mato Grosso. Foto: Leonardo Rodrigues
VOTORANTIM CIMENTOS – 09/04/2015 – Fábrica Unidade Nobres, Mato Grosso.
Crédito Divulgação

De acordo com o gerente geral de Calcário Agrícola da Votorantim Cimentos, Laércio Solla, as características do Calcário Itaú, como processamento diferenciado, o torna mais fino que os produtos comercializados no mercado. Também resulta em um produto mais econômico, de reatividade mais rápida, além de maior absorção devido ao aumento de superfície de contato com o solo. “O Calcário Itaú proporciona melhor aproveitamento dos nutrientes pela planta aumentando a qualidade dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros”, explica Laércio.

Para Votorantim, a produção do calcário agrícola, além de trazer benefícios para a produção do alimento no Brasil, proporciona sustentabilidade para empresa, uma vez que contribui para ganhos de produtividade e diminuição das emissões de CO2 nas unidades industriais.

 

Sobre a Votorantim Cimentos

Presente no negócio de materiais de construção (cimento, concreto, agregados e argamassas) desde 1933, a Votorantim Cimentos é uma das maiores empresas globais do setor, com capacidade produtiva de cimento de 57,6 milhões de toneladas/ano e receita de R$ 12,7 bilhões em 2016. A Votorantim Cimentos possui unidades estrategicamente localizadas próximas aos mais importantes mercados consumidores em crescimento e está presente em 13 países, além do Brasil: Argentina, Bolívia, Canadá, Chile, China, Espanha, Estados Unidos, Índia, Marrocos, Peru, Tunísia, Turquia e Uruguai.

Informações para a imprensa:

Oficina de Comunicação (62) 3225-4899

Sirlene Milhomem (62) 98176-0297 sirlene@oficinacomunica.com.br

Rosana Terra (62) 98207-5297 rosana@oficinacomunica.com.br

ARTIGOS RELACIONADOS

Plantas mais resistentes com a aplicação de algas

Nilva Teresinha Teixeira Engenheira agrônoma, doutora em Solos e Nutrição de Plantas e professora do Curso de Engenharia Agronômica do Centro Regional Universitário de Espírito...

Adubação potássica: Essencial para milho e soja

O potássio (K) é um nutriente essencial para as culturas, sendo o segundo elemento mais absorvido pelas plantas por estar associado a estresses bióticos e abióticos, à qualidade de sementes e grãos, resistência a doenças fúngicas e outras funções, o que o torna determinante para a produtividade.

Usina solar flutuante reduz evaporação da água e eleva produção agrícola

A novidade tem atraído produtores que utilizam a irrigação e a piscicultura, assim como lagos de frigoríficos e abatedouros, que podem ser cobertos com...

Composto orgânico proporciona mais qualidade para o solo?

AutoresRegina Maria Quintão Lana Professora de Fertilidade e Nutrição de Plantas – Universidade Federal de Uberlândia (UFU) Miguel Henrique Rosa Franco Doutor em Agronomia...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!