22.8 C
Uberlândia
quarta-feira, julho 17, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioNotíciasXXII Curso sobre Manejo de Nutrientes em Cultivo Protegido

XXII Curso sobre Manejo de Nutrientes em Cultivo Protegido

Cultivo protegido reduz em até 3x consumo de água - Créditos Shutterstock
Cultivo protegido – Créditos Shutterstock

A CONPLANT promove o XXII Curso sobre Manejo de Nutrientes em Cultivo Protegido visando oferecer aos participantes oportunidade de atualizar conhecimentos nesse importante segmento do agronegócio brasileiro.

 

24 a 28 de abril de 2017

Instituto Agronômico – IAC

Campinas – SP

 

Foco do curso: O Programa visa oferecer aprendizagem sobre nutrição mineral das plantas, manejo do clima da estufa, demanda de água, escolha dos fertilizantes mais apropriados, cálculo e preparo de soluções nutritivas e manejo da fertirrigação por meio do monitoramento nutricional de plantas, solos e substratos.

Esquema do Curso:  O curso terá 40 horas de aulas teóricas, visitas e demonstrações práticas.  Foi planejado para possibilitar interatividade e troca de experiência entre os participantes.

Público-alvo:  pessoal técnico de nível médio ou superior envolvido na produção de plantas em estufas.

Programa
AULA 01 – Conceitos básicos de nutrição mineral de plantas. A nutrição de plantas em diferentes sistemas de cultivo protegido (Pedro R. Furlani)
AULA 02 – Processos de absorção, transporte e redistribuição dos nutrientes nas plantas. Absorção pelas folhas e adubação foliar. (Ondino C. Bataglia)
AULA 03 ” Nutrientes e processos fisiológicos nas plantas. (Ondino C. Bataglia)
AULA 04 – Manejo da água em ambiente protegido: Evaporação e Evapo-transpiração. Métodos para cálculo de reposição da água evapo-transpirada. Capacidade de retenção de água – curvas características de solos e substratos. (Regina C. M. Pires)
-Equipamentos para manejo de fertirrigação. (Enison Pozani)

AULA 05 – Fatores ambientais, crescimento e produtividade dos vegetais. Balanço de carboidratos e uso de CO2. (Camilo L. Medina)
AULA 06 -. Métodos de irrigação por gotejo, aspersão, micro aspersão, barra, etc. Injetores para fertirrigação. Visão prática do monitoramento da irrigação. (Regina C. M. Pires)
AULA 07 – Clima e monitoramento de temperatura, umidade, vento, energia luminosa no ambiente protegido. (Camilo L. Medina)
AULA 08 ” Substratos: Conceitos básicos, propriedades determinantes da qualidade e do manejo. (José Augusto Taveira)
AULA 09 – Fertirrigação – conceitos e aplicações. (Pedro R. Furlani)
AULA 10 ” Adubos, sais e produtos especiais para uso em hidroponia e fertirrigação. (Pedro R. Furlani)
AULA 11 – Visita técnica a produtores na região de Holambra.
AULA 12 – Soluções químicas – conceitos atuais e concentrações de soluções. Conceitos básicos e medições de pH e CE. (Mônica F. de Abreu)
AULA 13 ” Soluções nutritivas para fertirrigação: cálculos, preparo de soluções concentradas e diluições através de injetores.  (Pedro R. Furlani)
AULA 14 Exemplo prático e cálculos de soluções nutritivas (Pedro R. Furlani
AULA 15 Monitoramento nutricional. Interpretações de resultados de análises de plantas e substratos. (Ondino C. Bataglia)
AULA 16 – Adubação para cultivo em solos – monitoramento e recomendações. (Ondino C. Bataglia)
AULA 17 – Monitoramento de substratos – uso de soluções lixiviadas.  (Ondino C. Bataglia).
– Problemas e soluções no manejo de nutrientes. Mesa redonda com participantes e professores.
– Demonstração prática em laboratório e estufa. (Tânia, Mônica,Ondino e Pedro)

Vagas limitadas – 40 participantes

Inscrições com desconto até 31/03/2017

 

Contamos com sua presença.

Saiba mais e faça sua inscrição on-line através do site www.infobibos.com/mncp

Contato:

Secretaria Executiva
Infobibos – Organização de Eventos

Elaine Abramides – eabramides@terra.com.br
(19) 3243-0396
(19) 9 8190-7711 – Plantão e WhatsApp
Skype: Infobibos
Infobibos & Agroblue

ARTIGOS RELACIONADOS

Como evitar perdas por lixiviação da ureia na alface

    Bruno Novaes Menezes Martins Carla Verônica Corrêa cvcorrea1509@gmail.com Engenheiros agrônomos, mestres e doutorandos em Horticultura, FCA/UNESP Campus de Botucatu/SP Dentre as hortaliças folhosas, a alface é considerada a...

Inoculante pode antecipar o corte do eucalipto?

David Pessanha Siqueira Engenheiro agrônomo, mestrando em Produção Vegetal   Dentre as áreas utilizadas em plantios florestais para fins industriais, o eucalipto se destaca, sendo responsável por...

Ginegar Polysack se reinventa no cultivo protegido

A Ginegar Polysack trabalha com filmes agrícolas e telas de sombreamento dotados de alta tecnologia, além de produtos para redução de temperatura, com efeito...

Silício aumenta resistência ao acamamento do milho

O silício (Si) é o segundo elemento mais abundante na crosta terrestre, constituindo cerca de 27% de sua massa, logo após o oxigênio (O). Apesar disto, o Si não é encontrado como elemento puro na natureza, mas na forma de minerais silicatados. Alguns destes minerais são mais solúveis, liberando silício na forma lábil para as plantas, mas alguns, como o quartzo (terceiro mineral mais abundante na crosta), é muito pouco solúvel. Por isto, apesar do solo possuir grande quantidade total de Si, a quantidade disponível para as plantas é bastante variável.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!