18.1 C
São Paulo
segunda-feira, agosto 8, 2022
-Publicidade-
Inicio Destaques Zanlorenzi espera processar 30 mil toneladas de uvas no primeiro trimestre

Zanlorenzi espera processar 30 mil toneladas de uvas no primeiro trimestre

Uva – Foto: Divulgação

Segundo a empresa, a expectativa deste ano é acondicionar, em mais de 200 tanques, aproximadamente 23 milhões de litros, entre vinhos, sucos e bases para espumante, oriundos da produção de 2.000 famílias de agricultores da Serra Gaúcha

O primeiro trimestre do ano está sendo de grande movimentação para a Zanlorenzi, indústria referência na produção de sucos e vinhos. Janeiro e fevereiro são os meses marcados pela colheita da safra de uva na região Sul do País, quando uma de suas unidades, localizada na Serra Gaúcha, processa a produção oriunda de 16 munícipios da região. Ao longo do ano de 2021, cerca de 1.500 hectares foram cultivados para garantir a quantidade de insumos necessários para atender as demandas.                

CULTURAS DA SAFRA

De acordo com Mateus Poggere, diretor industrial da Zanlorenzi, entre as culturas consideradas nesta colheita estão as uvas americanas e viníferas. “As espécies de maior relevância são a Bordô e Isabel, Moscato Branco, Chardonay e Niágara Branca, que dão origem aos nossos vinhos, sucos e espumantes”, comenta. 

Cada variedade de uva possui um ciclo, o que impacta na colheita de cada uma delas, que acontece ao longo de janeiro e março. “Para que nossos produtos tenham qualidade e notas únicas, é preciso respeitar o ciclo das uvas. As espécies Bordô e Niágara, por exemplo, têm ciclo curto. Já as uvas Isabel e Moscato têm um ciclo mais tardio, por isso, são colhidas posteriormente. A diferença entre os ciclos de maturação é de aproximadamente 30 dias”, explica o diretor industrial.

EXPECTATIVA

De acordo com Mateus Poggere, a colheita deste ano está alinhada ao cenário que veio sendo desenhado nos últimos meses pelo time técnico, que acompanha todo o ciclo de maturação das uvas e com isso define previamente a capacidade de produção da safra, que se aproximará de 30 mil toneladas.

Em termos de volume, a safra deste ano terá uma pequena redução em comparação a 2021, já que a última foi considerada uma supersafra. Entretanto, a qualidade das culturas será superior. “De forma geral, as condições climáticas do último ano interferiram de forma positiva na safra de 2022. A estiagem um pouco mais intensa influenciou na quantidade da colheita, mas a qualidade das uvas, em especial a concentração de cor e açúcar, se elevaram, o que garante a excelente qualidade do produto final”, comenta ele.

Com uma produção especializada, em sua unidade de processamento em São Marcos, na Serra Gaúcha, a Zanlorenzi tem capacidade de trituração de mais de 120 toneladas de insumos por hora, assegurando o melhor aproveitamento das culturas colhidas. “Depois de todo o processo de industrialização, com a safra deste ano, teremos acondicionado em mais de 200 tanques, aproximadamente, 23 milhões de litros entre vinhos, sucos e bases para espumante”, destaca Mateus.

AGRICULTURA FAMILIAR

Com o intuito de valorizar a economia local e a agricultura familiar, a Zanlorenzi atua em parceria com mais de 2.000 famílias da região da Serra Gaúcha que estão envolvidas na cadeia produtiva de seus produtos. “Essas famílias recebem mudas de uvas e acompanhamento técnico do plantio à colheita para auxiliá-los a desenvolverem seus negócios. Com isso, recebemos frutas da melhor qualidade e sabor e o meio ambiente ganha um processo produtivo mais leve e cuidadoso”, finaliza Mateus.

SOBRE A ZANLORENZI

Do campo para a mesa, seguindo as melhores práticas de produção, o que inclui máximo respeito às matérias primas e ao produtor. Assim atua a Zanlorenzi desde sua fundação, em 1942, quando iniciou uma produção familiar de vinhos, em Campo Largo/PR. 

Hoje a empresa possui uma das maiores estruturas de termovinificação do país, com capacidade para estocar até 30 milhões de litros e processar até 150.000 quilos de fruta por hora. Toda esta produção é realizada na base produtora em São Marcos/RS e encaminhada para a mais moderna linha de envase da América Latina, localizada em Campo Largo, no Paraná, numa planta de 14 mil m², com capacidade de envasar 55 mil garrafas por hora, em um processo 100% automatizado.

Mesclando alta tecnologia e respeito às tradições, a Zanlorenzi apoia 1.500 famílias agricultoras da região Sul, fornecendo auxílio técnico desde o plantio até a colheita, garantindo a qualidade das frutas e vegetais e incentivando a produção local. O portfólio de produtos Campo Largo e Zanlorenzi pode ser encontrado nos sites vemprocampo.com.br e zanlorenzi.com.br

Inicio Destaques Zanlorenzi espera processar 30 mil toneladas de uvas no primeiro trimestre