24.6 C
Uberlândia
sábado, abril 13, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosForest Group aposta no poder do mogno asiático

Forest Group aposta no poder do mogno asiático

“Nós vamos mudar o conceito e o preconceito de longo prazo para o cultivo e produção de madeiras nobres no mundo!", diz o sócio-diretor do Forest Group, Magno Welsing.

A Forest Group, empresa especializada na produção de madeira sustentável, não para de evoluir desde sua fundação, pelo sócio Alan dos Anjos. O destaque da vez é o mogno híbrido asiático, uma alternativa viável que respeita as regulamentações nacionais e internacionais para a comercialização de madeira legalizada.

Magno e Alan, sócios da Forest, com o pai de Alan ao centro
Crédito: Arquivo pessoal

A qualidade e a beleza da madeira resultante do mogno são conhecidas por gerar produtos luxuosos e resistentes, amplamente utilizados nas peças de móveis, de construção civil, de instrumentos musicais e navais. O mercado da madeira está em expansão, impulsionado pela crescente preocupação com a sustentabilidade e a proteção das florestas nativas.

Magno Welsing, sócio-diretor do Forest Group, afirma que o mogno híbrido se destaca como uma solução sustentável e em conformidade com as regulamentações. Recentemente, a regulação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) permitiu a tokenização dos títulos florestais, o que aumenta a comercialização e a liquidez desses ativos.

Manejo

O cultivo do mogno híbrido requer um manejo intensivo, devido ao curto prazo para o rápido crescimento e produção de madeira. “Nosso cultivo é irrigado para garantir a segurança hídrica e acelerar o desenvolvimento, combinado com técnicas avançadas de poda e manejo feito desenvolvidas ao longo de 24 anos. Nosso produto hoje é o melhor e o mais rápido do mundo em se tratando de plantio comercial de madeira nobre”, orgulha-se Magno Welsing.

Enquanto o mogno africano leva décadas para atingir uma idade produtiva, o híbrido asiático leva em média apenas cinco anos para sua primeira safra.

Uma das características impressionantes do mogno híbrido é a rapidez de crescimento e produção. Em apenas cinco ciclos de evolução genética, o Grupo Florestal consegue acelerar e antecipar o crescimento do cerne para apenas seis meses após o plantio da muda. “Com cinco anos, conseguimos madeira com diâmetro, qualidade e cerne maduro. Obtém-se um aumento especial de cerne em relação ao volume total do tronco (até 97%)”, destaca Welsing.

A colheita da madeira é feita em duas safras: 50% da população é cortada aos cinco anos, proporcionando retorno do investimento, e os outros 50% são cortados aos dez anos, gerando um retorno de dez vezes o valor investido. O clima tropical é considerado o mais adequado para um desempenho ótimo do mogno híbrido asiático, que se adapta a diversos climas e biomas.

Estrutura

Atualmente, o grupo florestal opera com 25 hectares plantados na sua fazenda de Serra Dourada, na Bahia, além de outras áreas em parcerias. As metas para o final de 2024 incluem uma plantação de mais 60 hectares na sua fazenda, além de expansões com parcerias.

Além disso, a empresa planeja expandir suas operações para outros estados brasileiros e também para países da Europa, África e América do Norte. A atuação da empresa abrange todo o ciclo produtivo da madeira, desde a evolução genética até a industrialização em sua própria serraria e marcenaria, garantindo o controle de qualidade em toda a cadeia.

Com um olhar voltado para a sustentabilidade e a inovação, o Forest Group está se posicionando como um líder na indústria da madeira, contribuindo para o desenvolvimento econômico e ambientalmente responsável.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!