20.6 C
Uberlândia
quarta-feira, maio 22, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesFrente fria chega com tempestades no Brasil

Frente fria chega com tempestades no Brasil

Para esta quinta-feira, ainda continuamos com um panorama de chuvas abrangentes em boa parte do País, com destaque para o norte da região nordeste, onde há um aumento nas condições de chuvas. 

Esse aumento das instabilidades sobre o norte do Nordeste, está associado às instabilidades de altitude, provocadas pela atuação de Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN), favorecendo o levantamento do ar em algumas regiões. Ao mesmo tempo, este VCAN, também contribui com a descendência do ar, o que reforça a massa de ar seco entre a região Nordeste e Sudeste do país, onde haverá então uma diminuição das condições de chuvas. As instabilidades também serão recorrentes na faixa noroeste/sudeste, mantendo as condições de chuvas elevadas desde a região norte até o estado de São Paulo e Paraná, passando sobre todos os setores do Centro-Oeste.Já na região Sul, quem garante as instabilidades do dia é uma nova frente fria, que deve trazer, novamente, condições de tempestades em algumas áreas do Rio Grande do Sul. A Bolha de Calor, ainda deve permanecer ativa sobre os países vizinhos, ainda que ela tenha sofrido um pequeno enfraquecimento, as temperaturas seguem elevadas em áreas do Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná e Santa Catarina.Veja o mapa para hoje e a previsão para a sua região:Região Norte: Instabilidades se deslocam em direção ao norte para a região. As instabilidades atmosféricas devem se deslocar para o norte da região Norte, elevando as condições de chuva e previsão de volumes sobre o norte do Amazonas. Já as áreas da metade sul, como Acre, sudoeste do Pará, Sudeste do Amazonas e sul do Tocantins, devem registrar uma maior irregularidade das instabilidades. Embora haja essa tendência de irregularidade, as chuvas ainda são altamente prováveis em todos os setores da região, exceto ao nordeste de Roraima.

Região Nordeste: Precipitações isoladas, mas potencialmente fortes, devem atingir até 35 mmA presença de um VCAN fortalece as instabilidades na faixa norte da região, reforçando – de forma significativa – as condições de chuvas sobre o Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Paraíba. Embora as condições para chuvas sejam elevadas, as precipitações devem acontecer de maneira isolada, mas potencialmente fortes, promovendo acumulados na ordem dos 35 mm na região de Bertolínia (PI), Salgueiro (PE) e até 20 mm nas regiões de Salgueiro (PB), Barreiras (BA) e Barro (CE).

Construído, uma massa de ar mais seco está atuando sobre o centro-sul da região, mantendo o tempo firme em boa parte do estado baiano, ao passo que minimiza as condições de chuvas sobre o SEALBA. Região Centro-Oeste: Instabilidades se intensificam em MS, com risco de tempestades  As condições de chuvas para o dia de hoje são mais abrangentes do que nos dias anteriores. No entanto, a quantidade de precipitação deve ser menor do que na quarta-feira. Essa redução será mais evidente ao norte da região, onde as chuvas devem variar entre 5 e 15 mm na maioria das áreas.

No estado do Mato Grosso do Sul, as instabilidades devem ser mais recorrentes, com possibilidade de tempestades, mesmo que essas sejam isoladas e passageiras, com curta duração. Mesmo com as maiores condições de chuvas no estado sul-mato-grossense, as temperaturas continuam elevadas, particularmente em áreas do oeste e sul do estado.Região Sudeste:  Ar seco avança no Sudeste, com chuvas deslocadas para o sulUma massa de ar seco deve avançar em direção à região central do sudeste, vindo pelos setores do norte. Isso deve reduzir as instabilidades sobre o norte de Minas Gerais e Espírito Santo, onde o sol deve predominar.

Esse avanço do ar seco também desloca as chuvas para setores ao sul, como na metade sul de Minas Gerais, estado de São Paulo e Rio de Janeiro. Mesmo assim, as instabilidades devem acontecer de maneira isolada e passageira, com os maiores acumulados concentrados nas imediações de Bom Despacho (MG), Campos do Jordão (SP) e Vale do Paraíba Fluminense. Mesmo com a presença das chuvas em setores do sul da região, as temperaturas ainda seguem elevadas, com marcas perto ou acima dos 36°C.

Região Sul:  Frente fria avança e traz tempestades, granizo e vendavaisA formação de uma nova frente fria, deve manter as condições de chuvas sobre a região. Em relação ao dia anterior, as instabilidades devem ser mais abrangentes, com possibilidade de registros em todos os setores da região sul. Ainda que, os maiores acumulados estão previstos para acontecer sobre a faixa central do Rio Grande do Sul, com valores próximos aos 50 mm em Camaquã e Santa Maria. As chuvas também podem ser expressivas no leste do Paraná, onde os acumulados superam os 30 mm no decorrer do período. Essas instabilidades devem ser acompanhadas por eventos de tempo adverso, como queda de granizo, vendavais e chuvas intensas em curtos períodos de tempo. Já em relação às temperaturas, mesmo com a maior presença de chuvas em áreas de Santa Catarina e Paraná, os termômetros seguem com marcas elevadas. 

A análise é do meteorologista do Portal Agrolink, Gabriel Rodrigues com revisão de Seane Lennon.

ARTIGOS RELACIONADOS

Café: Semana começa com suporte em mercado travado

Semana começa com suporte em mercado travado e nova baixas nos estoques certificados.

Rally da Safra começou no Brasil

A irregularidade climática resultou no plantio mais tardio da história e trouxe uma marca forte à safra de soja 2020/21

Clima aumenta estresse nas plantas

Fenômeno El Niño desencadeou chuvas intensas e altas temperaturas, afetando o desenvolvimento das mais diversas culturas agrícolas no país.

Eventos climáticos extremos devem se acentuar em 2024

Medidas mitigatórias são urgentes para alcançar nível zero de emissões líquidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!