23.6 C
Uberlândia
quarta-feira, abril 17, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesMosquitos autolimitantes no combate do Aedes Aegypti

Mosquitos autolimitantes no combate do Aedes Aegypti

AGCO fecha parceria para instalação de caixas do Aedes do Bem™ e proteger os 40 mil metros quadrados da fábrica de Canoas (RS).

A AGCO, líder global com foco no desenvolvimento, fabricação e distribuição de soluções agrícolas e dona das marcas Massey Ferguson, Fendt e Valtra instalou, em sua fábrica localizada no município de Canoas, na região Metropolitana de Porto Alegre, 16 Caixas do Bem em oito pontos estratégicos dos 40 mil metros quadrados para proteger os 1.500 colaboradores da empresa do mosquito-da-dengue.

Aedes do Bem
Divulgação

Desenvolvida pela multinacional de biotecnologia inglesa Oxitec, fundada na Universidade de Oxford e presente no Brasil desde 2011, em Campinas, no interior do Estado de São Paulo, a solução denominada Aedes do Bem™ – aprovada pela Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) -, em 2020, utiliza mosquitos Aedes aegypti machos autolimitantes, que não picam e não transmitem doenças. O produto é composto por uma caixa reutilizável e refis contendo os ovos de mosquitos machos autolimitantes.

Após a instalação, o Aedes do Bem™ se desenvolve dentro dessa Caixa do Bem assim que ela é ativada com água limpa. Quando os machos atingem a fase adulta, voam da caixa para o ambiente urbano, procuram ativamente e acasalam com as fêmeas do Aedes aegypti – que picam, tendo sido responsáveis pela transmissão de doenças como dengue, zika, chikungunya e febre-amarela. Deste cruzamento, as fêmeas não sobrevivem e apenas os descendentes machos chegam à fase adulta, herdando dos pais a característica autolimitante. O resultado é a queda do número de fêmeas que picam e transmitem doenças, e, consequentemente, o controle populacional direcionado do Aedes aegypti.

Segundo o gerente geral da AGCO para a América do Sul, Rodrigo Junqueira, a empresa pretende estar cada vez mais perto do produtor e proteger o colaborador de doenças como a dengue, que afetou cerca de 800 pessoas em Canoas, em 2022, segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES), está entre os objetivos.

A tecnologia desenvolvida pela Oxitec é livre de inseticidas químicos e altamente eficaz no controle biológico do mosquito Aedes aegypti. Esse nosso conceito inovador e sustentável se adequa perfeitamente aos objetivos da AGCO, que busca ajudar os agricultores a alimentar o mundo de forma sustentável”, diz Natalia Ferreira, Diretora Geral da Oxitec no Brasil.

A instalação das Caixas do Bem na AGCO foi realizada pela Bioseta Inteligência Ambiental, parceiro oficial do Aedes do Bem™ que atende a região Sul do país. A empresa atua há mais de 35 anos no mercado, desenvolvendo soluções nas áreas de saúde ambiental, qualidade da água e do ar, tratamento fitossanitário e consultoria ambiental.

96% de supressão do Aedes aegypti no interior de São Paulo

Como parte do estudo científico controlado que levou à aprovação da tecnologia pelos órgãos regulatórios, liberações de mosquitos Aedes do Bem™ foram feitas durante 11 meses em comunidades urbanas densamente povoadas e afetadas pela dengue no município de Indaiatuba, no interior de São Paulo, e levaram à supressão significativa da população de Aedes aegypti local em até 96%.

O estudo, publicado na revista científica Frontiers in Bioengineering and Biotechnology e revisado por pares, testou duas doses diferentes de liberação de mosquitos machos Aedes do Bem™ em comunidades densamente povoadas do município. Populações de mosquitos Aedes aegypti — transmissor da dengue, zika, chikungunya e febre-amarela — foram monitoradas nessas regiões durante o período e sua presença no ambiente foi comparada com populações de outros bairros que não receberam mosquitos machos Aedes do Bem™. Durante o pico da temporada de mosquitos (novembro de 2018 a abril de 2019), as populações do Aedes aegypti em áreas tratadas foram suprimidas entre 88% e 96% em relação às áreas não tratadas.

O CEO da Oxitec, Grey Frandsen, comentou que “a publicação desses resultados revolucionários fornece mais uma validação de nossa solução Aedes do Bem™ como uma ferramenta de controle de mosquitos eficaz e – o mais importe – escalável. Agora oferecemos o produto mais seguro, sustentável, direcionado e eficaz do mundo para combater o mosquito transmissor de doenças, o Aedes aegypti. À medida que esta solução é disponibilizada para residências, comunidades, cidades e empresas em todo o Brasil, estamos empolgados em causar impacto em todo o país com uma ampla gama de stakeholders, e com a promessa de que isso demonstra um impacto de grande escala contra os mosquitos no mundo todo. Mais anúncios empolgantes estão por vir.”

Natalia Ferreira, diretora da Oxitec do Brasil, disse: “A dengue apresenta uma ameaça diária para as comunidades em todo o Brasil. Estou imensamente orgulhosa da minha equipe, sediada no estado de São Paulo, por fazerem sua parte em demonstrar a eficácia inigualável do Aedes do Bem™ no combate ao mosquito responsável pela transmissão da dengue no Brasil. Nosso foco agora é gerar um impacto nacional, garantindo que fornecemos produtos de altíssima qualidade para nossa base de clientes em rápida expansão em todo o Brasil.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!