27.7 C
Uberlândia
segunda-feira, abril 22, 2024
- Publicidade -
InícioNotíciasPANCS: queridinhas da horta e sucesso na gastronomia

PANCS: queridinhas da horta e sucesso na gastronomia

Plantas Alimentícias Não Convencionais são plantas com potencial alimentício e desenvolvimento espontâneo

Você já deve ter escutado o termo “PANCS”. Apesar de soar um pouco estranho, o termo significa “plantas alimentícias não convencionais”, ou seja, são aquelas cultivares nutritivas, comestíveis e saborosas que não são tão comuns de estarem na mesa dos brasileiros, participando dos nossos hábitos alimentares. Um fato curioso é que elas podem ser encontradas em inúmeros lugares, tanto como em um passeio na rua ou em seu próprio quintal.

Um dos principais motivos para a disseminação de mais informação sobre esse tipo de plantas é que muitas vezes elas são confundidas com matos ou ervas daninhas, porém, elas são altamente nutritivas, possuem propriedades agrônomas super interessantes e podem colaborar na batalha contra a fome e desnutrição no país.

Algumas plantas já estão sendo estudadas para avaliar o seu benefício para a saúde de quem as consome, dessa forma poderia tornar-se uma fonte fácil de vitaminas, proteínas e fibras de baixo custo e acessíveis.

Além disso, existem também as “partes alimentícias não convencionais”, que são alguns pedaços de cultivares que acabam não sendo aproveitados e descartados, entre eles, os exemplos: folhas de abóbora, brotação da planta de abóbora (cambuquira), folhas de beterraba, folhas da cenoura, semente verde de capuchinha, bucha vegetal colheita jovem verde, caule de mamão, flor de mamão, flores de feijão-vagem e Flor de ervilha.

Gastronomia

Em diferentes regiões do país, existem algumas PANCS que fazem parte de pratos típicos, como no Amazona e no Pará em que o jambu é utilizado no preparo do Tacacá e no Pato com Tucupi.

Já em Minas Gerais encontramos diversos exemplos como a Taioba, no prato Angu com Taioba; a Araruta, no mingau; ora-pro-nóbis nos pratos à base de frango caipira ou costelinha.

ARTIGOS RELACIONADOS

Desafio gastronômico promove aproveitamento integral da fibra do caju

A elaboração de produtos tradicionais derivados do pedúnculo do caju ainda é pouco ...

ISLA Sementes ministra Clube da Horta

Projeto patrocinado pelo Carrefour, será realizado pelo Museu do Amanhã de forma online e gratuita, e terá 8 encontros com a temática

Startup de agricultura urbana lança horta inteligente

No último ano, o interesse pelo contato com a natureza tornou-se ainda maior durante ...

Quiabo bordô atende alta gastronomia

O quiabo (Abelmoschus esculentum, anteriormente Hibiscus esculentus) pertence à família Malvaceae. Planta de ciclo vegetativo rápido, fácil cultivo, alta rentabilidade e, devido ao amplo leque de utilidades, tem demandado crescente aumento de produção.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!