14.6 C
Uberlândia
quinta-feira, maio 30, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioDestaquesSexta tem alívio no intenso calor

Sexta tem alívio no intenso calor

A previsão do tempo para esta sexta-feira (12/01) indica o avanço da frente fria em direção ao sudeste do país, o que deve resultar num aumento das instabilidades sobre São Paulo e Maneira Gerais. Além de reforçar o canal de umidade sobre o Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Ainda deve chover sobre o norte do Rio Grande do Sul e Paraná, ao passo que uma massa de ar mais seco vem avançando pelo sul da região. 

As chuvas dessa frente fria, devem reduzir o intenso calor sobre o Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul, quebrando o padrão da bolha de calor na região. É esperado uma redução de temperaturas na ordem dos 40°C para algo mais próximo dos 35°C.

Na faixa norte do país, as instabilidades deverão ser reforçadas, sobretudo no estado do Pará. E o Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN) deve manter as chuvas intensas sobre o Maranhão e o Piauí. Por outro lado, áreas entre o norte de Minas, Bahia  e SEALBA, devem seguir com a influência de uma massa de ar mais seco. 

Região Norte:  Chuva forte e volumosa prevista para Pará e Tocantins.
As instabilidades tropicais sofrem algumas alterações na região, se deslocando para o norte e leste  da região norte. Desta forma está previsto um aumento nas condições de chuvas sobre o Pará. Áreas próximas à Guamá (PA) têm possibilidade de chuvas superiores aos 50 mm ao longo desta sexta. No estado do Tocantins as instabilidades também deverão ser fortes, mas ocorrendo de maneira mais irregular, com indicativos de até 40 mm na região do Jalapão. Nos demais setores, embora haja condições elevadas para chuvas, elas devem acontecer de forma isolada e passageira. Já ao norte de Roraima, a condição é de tempo seco e firme.

Região Nordeste: Instabilidades se concentram no norte da região, com acumulados de até 40 mm.  
A atuação do VCAN deve manter as condições de chuvas com um comportamento muito semelhante ao dia anterior, concentrando as instabilidades em setores da faixa norte. As maiores precipitações deverão acontecer sobre o Maranhão e norte do Piauí, como nas imediações de Chapadinha (MA) e no Baixo Parnaíba Piauiense, onde os acumulados podem superar os 40 mm. As instabilidades expressivas ainda devem acontecer sobre o Ceará, com até 30 mm na região de Ibiapaba, noroeste do Estado. Em Rio Grande do Norte e na Paraíba, as chuvas ainda devem acontecer de maneira expressiva, mas apresentando um comportamento mais irregular se comparado ao dia anterior. A massa de ar seco também se faz presente na região, sobretudo no estado da Bahia e áreas do SEALBA

Região Centro-Oeste: Chuvas no Centro-Oeste amenizam temperaturas.
O avanço de uma frente fria entre o sul e sudeste do Brasil, auxilia na formação de um corredor de umidade sobre a região centro-oeste, o que vem aumentando as condições de chuvas em áreas da metade sul. São esperados acumulados importantes em áreas que registraram menos chuvas ao longo da semana, como na grande região do  Baixo Pantanal (MS) e Cuiabá (MT), onde as projeções indicam até 40 mm no decorrer do dia. Já em áreas do nordeste do Mato Grosso e norte noroeste de Goiás as instabilidades deverão ficar mais escassas. Outra mudança mais expressiva na região será as temperaturas, que apresentam uma tendência de “resfriamento”, saindo da casa dos 40°C para valores mais próximos de 35°C no estado de Mato Grosso do Sul. Sobre o Mato Grosso, as temperaturas deverão ser mais inferiores aos 32°C, em consequência da maior presença de nebulosidade.
  
Região Sudeste: Previsão de acumulados de até 50 mm em São José dos Campos, Pouso Alegre e Barra do Piraí.  
A chegada da frente fria sobre a região sudeste, deve aumentar as instabilidades sobre o estado de São Paulo, Sul de Minas e Rio de Janeiro. Essas precipitações devem acontecer na forma de temporais, promovendo condições de chuvas intensas em curtos períodos de tempo, principalmente no período da tarde. Áreas da região de São José dos Campos (SP), Pouso Alegre (MG) e Barra do Piraí (RJ), devem registrar chuvas com acumulados próximos dos 50 mm no decorrer do período. Além disso, as chuvas podem ser mais regulares em áreas do oeste Paulista e Triângulo Mineiro, contribuindo para a redução do forte calor na região. Por outro lado, setores do norte de Minas e Espírito Santo, devem seguir na sexta-feira, com previsão de tempo firme.

Região Sul:  Frente fria traz chuva forte e redução nas temperaturas. 
A frente fria avança ao mesmo tempo que uma massa de ar seco deve adentrar pelo sul da região. As chuvas para esta sexta, devem ficar concentradas entre o norte do Rio Grande do Sul até o norte do Paraná, com as maiores precipitações ocorrendo sobre a região de Concórdia (SC) e Paranaguá (PR), com volumes variando entre os 20 e 30 mm, ainda com possibilidade para temporais localmente fortes, como no nordeste de Santa Catarina. No que diz respeito às temperaturas, os valores entram em queda, se comparado aos valores registrados ao longo desta semana. O amanhecer será ameno nos pontos de maior altitude e sul do Rio Grande do Sul. Mesmo que,  ainda faça calor, as marcas ficam abaixo dos 35°C sobre o norte do Paraná. 

ARTIGOS RELACIONADOS

Produtor de milho deve ponderar mercado e clima

Palestrante do IV Encontro Técnico Milho da Fundação MT, que acontece nos dias 22 e 23 de novembro, em Cuiabá-MT, sinaliza que o cereal será afetado pelo atraso na semeadura da soja, indicando tendência de redução de área plantada.

Cafezais do Cerrado Mineiro tem emissão negativa de carbono

De acordo com o Imaflora, as fazendas cooperadas da Expocacer sequestraram -0,2 tonelada de dióxido de carbono.

Adjuvantes minimizam impactos das oscilações de clima

Especialista da multinacional DVA Agro fala da importância da adoção de ferramentas tecnológicas que possam diminuir os reflexos do cenário atual nas lavouras brasileiras

Calor afeta o desempenho das aves

A solução está na ambiência e no manejo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!