26.6 C
Uberlândia
terça-feira, abril 23, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosAcadian Plant: tecnologia à base de Ascophyllum nodosum

Acadian Plant: tecnologia à base de Ascophyllum nodosum

A empresa utiliza tecnologia à base de algas para elevar a qualidade e potencial das formulações dos produtos brasileiros

A Acadian Plant Health (APH) está fortalecendo sua presença no Brasil. Fundada em 1981 no Canadá, hoje ela é a maior empresa independente de colheita, cultivo e extração de plantas marinhas do mundo, além de líder internacional em soluções biológicas sustentáveis baseadas em ciência para cultivos de alto valor, bem como para cultivos em larga escala.

Crédito: Shutterstock

A companhia está comprometida com o desenvolvimento de produtos inovadores patenteados, com foco em sustentabilidade e agricultura regenerativa. Com atuação em mais de 80 países e cerca de 400 colaboradores no mundo, a APH se dedica a pesquisas com Ascophyllum nodosum, alga marinha que deu origem a seus bioestimulantes.

“Essa alga marinha é ingrediente ativo para biossoluções e tem auxiliado produtores na potencialização da qualidade das lavouras e na geração de resiliência diante de fatores de estresse que afetam o sucesso da agricultura ao longo do ano”, diz Gustavo Gonella, diretor de marketing da Acadian na América do Sul.

A tecnologia será apresentada no 12º Congresso da Associação Nacional dos Distribuidores de Insumos Agrícolas e Veterinários (ANDAV), de 8 a 10 de agosto, em São Paulo.

Foco

No Brasil, o foco da empresa é fornecer as melhores soluções de extrato da alga Ascophyllum nodosum para os parceiros de negócios. Essa tecnologia, no Brasil, tem sido distribuída pela Koppert para grandes culturas, como soja, milho, algodão e cana.

A alga utilizada pela APH é exclusiva de águas frias do Atlântico Norte e são colhidas de forma artesanal especialmente no Canadá. A colheita é feita de forma sustentável, permitindo que a planta se regenere e evitando que haja impacto à espécie.

A Ascophyllum nodosum é comum em zonas intermaré, sob condições inóspitas: em alguns períodos, fica submersa no mar; em outros, exposta à desidratação, na maré baixa. Em geral, também enfrenta temperaturas extremas.

Essas características fizeram com que a planta desenvolvesse, por meio da evolução, mecanismos de sobrevivência por meio de compostos bioativos. O processo tecnológico da Acadian assegura que esses compostos bioativos sejam extraídos em seus estados mais puros e ativos.

Esses recursos são ‘transferidos’ para os cultivos, tornando-os mais resistentes aos estresses abióticos, algo essencial para as características agrícolas brasileiras.

“Nossos produtos como matéria-prima, atuando em conjunto com novas formulações, aumentam as propriedades físicas, químicas e biológicas do solo, promovem a atividade radicular, melhoram a absorção de água e nutrientes, assim como o vigor das plantas, também aumenta a tolerância ao estresse por temperatura, o estresse hídrico e salino, além da produtividade”, explica o gerente de contas de business to business (B2B) da APH, Thiago Moya.

Eficácia

Todas essas qualidades possuem comprovação científica: são mais de 6 mil estudos publicados em instituições de pesquisa internacionais e renomadas, com resultados positivos. “Os agricultores estão procurando soluções e empresas que se concentrem na sustentabilidade e em práticas responsáveis. Todos os produtos sustentáveis da Acadian Plant Health apresentam formulações estáveis, consistentes e versáteis, projetadas para apoiar e complementar a adoção de inovações para a produção agrícola sustentável. A alga marinha com que trabalhamos é a base desses benefícios”, finaliza Thiago Moya.

ARTIGOS RELACIONADOS

Embrapa leva tecnologias inovadoras à TecnoShow

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) irá participar da TecnoShow 2022, feira a ser promovida pela cooperativa Comigo, de 4 a 8 de abril, em Rio Verde (GO), demonstrando suas principais tecnologias para diferentes sistemas de produção e promovendo cinco palestras técnicas.

Abóbora recordista de produtividade

Se um produtor procura por confiança, qualidade e segurança ao escolher sementes ...

Uma tecnologia com potencial de romper paradigmas

Através da ciência foi desenvolvido um fungo capaz de produzir um coquetel de enzimas que degrada biomassa.

Digitalização na floresta plantada

Em 17 de junho de 2021, às 10h, a Embaixada da Finlândia, Business Finlândia e Finncham ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!