16.6 C
Uberlândia
terça-feira, junho 18, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioDestaquesAgricultores se preparam para planejar safra de soja convencional de 2023/24

Agricultores se preparam para planejar safra de soja convencional de 2023/24

Divulgação

As lavouras em Mato Grosso já estão em mais de 96% semeadas com soja. Quase 500 mil hectares são destinados à soja convencional, nicho que os agricultores decidiram investir na safra 2022/23 pela boa produtividade e prêmios remuneradores.

A expectativa é que o otimismo no nicho de soja não-transgênica continue pelas próximas safras em Mato Grosso – estado que observou aumento de 34,6% da área de convencional em relação ao ciclo passado. Para levar informação de qualidade, tecnologia e ciência, o Instituto Soja Livre participará de onze eventos no estado apenas no primeiro semestre de 2023.

“Os programas de melhoramento genéticos tanto da Embrapa como de outras empresas estão trabalhando para dar ao agricultor opções de sementes que se enquadram em seu planejamento de produção, à sua região e clima”, explica dr. Odilon Lemos, pesquisador da Embrapa a diretor técnico do Instituto Soja Livre.

Ele acredita que a safra de soja convencional 2023/24 será atrativa se o prêmios continuarem sendo remuneradores. “O mercado tende a se movimentar para negócios mais concretos e os produtores de sementes também se balizam pela demanda dos agricultores conforme os prêmios vão se definindo para o próximo ciclo”, diz o diretor técnico.

Os agricultores já devem começar o seu planejamento e garantir as sementes para a safra 2023/24, pois há grande demanda por grãos GMO-free (não transgênicos), orienta Luiz Fioreze, presidente da Fundação Cerrados e conselheiro fiscal do ISL.

“São novas variedades para 2023/24 com ciclos variando entre 95 e 112 dias em Mato Grosso e produtividade excelente. O prêmio está competitivo, é interessante que o produtor rural faça contas para ter maior rentabilidade”, analisa.

O diretor técnico Odilon Lemos informa que na 2022/23 diversas variedades estão passando pelo crivo do produtor rural pela primeira vez em escala comercial e que, no próximo ciclo, estarão no mercado em maior volume. “São variedades bem completas em produtividades, tolerância a doenças e nematoides”, diz.

EVENTOS: Em 2023, o Instituto Soja Livre inicia sua participação em eventos pelo Dinetec, em Canarana, de 11 a 13 de janeiro. Ainda no mesmo mês, ocorrerão eventos em Campo Novo do Parecis, Deciolândia (Diamantino) e Sapezal. Em março, estão previstas participações em eventos em Lucas do Rio Verde e Campo Novo do Parecis. Em abril, em Rio Verde (GO) e, em maio, em Brasília (DF) e Maracaju (MS).

ARTIGOS RELACIONADOS

Rally Cocamar de produtividade

No norte do Paraná, estiagem no final de 2020, seguida de má-distribuição de chuvas, produziu atrasos e diferenças nas regiões, o que vai tornar a safra mais longa

Farm Show MT 2023

14 a 18 de março, em Primavera do Leste (MT).

Mercado de carbono da soja livre é pauta prioritária para ISL

Durante solenidade de posse, presidente do Instituto Soja Livre (ISL), César Borges, antecipa as prioridades do biênio 2023/25.

Pesquisa – Novo método avalia potássio na soja

Cientistas da Embrapa Soja (PR) desenvolveram um teste que avalia na lavoura de soja a concentração de potássio (K), macronutriente fundamental para o desenvolvimento das plantas. A avaliação permite corrigir possíveis deficiências nutricionais com agilidade, pois substitui as atuais análises laboratoriais convencionais mais demoradas. Os pesquisadores ressaltam, porém, que as análises laboratoriais continuam sendo importantes para a avaliação dos demais nutrientes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!