13 C
São Paulo
sábado, junho 25, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Algas aumentam enraizamento das mudas de maracujá

Algas aumentam enraizamento das mudas de maracujá

Carla Verônica Corrêa

cvcorrea1509@gmail.com

Fabrício Custódio de Moura Gonçalves

fabricio-moura-07@hotmail.com

Bruno Novaes Menezes Martins

brunonovaes17@hotmail.com

Engenheiros agrônomos e doutorandos em Horticultura, FCA/Unesp – Campus de Botucatu (SP)

 

 Crédito Shutterstock
Crédito Shutterstock

Os extratos de algas são utilizados para aumentar a germinação de sementes, o crescimento do sistema radicular, a frutificação e indução de resistência a pragas e doenças, e estimular a resistência ao estresse. O primeiro passo para se obter uma cultura com alto potencial de produtividade é a produção de mudas de qualidade.

Assim, os extratos de algas permitem o fornecimento de nutrientes para as mudas pelo fato de apresentarem em sua composição nutrientes, hormônios como citocininas, auxinas e giberelinas que atuam como promotores do crescimento vegetal e contribuem para o aumento da resistência dessas plantas tanto ao estresse biótico (pragas e doenças) como abiótico (estresse hídrico e por temperatura).

O emprego de algas marinhas em mudas de maracujá também favorece o melhor enraizamento. Mudas com sistema radicular mais desenvolvido aumentam a porcentagem de pegamento de plantas após o transplante em campo.

Benefícios

A espécie Ascophyllumnodosum L. é a mais utilizada para a fabricação do extrato de algas. A aplicação de produtos à base dessa alga permite o aumento do enraizamento das mudas em até 30%, o que faz com que a muda aproveite melhor tanto os nutrientes como a água presente no solo, contribuindo para o desenvolvimento de mudas maiores e de melhor qualidade.

Além disso, a presença de hormônios como auxinas, giberelinas e citocininas favorece o crescimento dessas mudas. Também vem sendo observada a redução da incidência de doenças, pelo fato do extrato estimular a produção de fitoalexinas, que são substâncias que atuam na defesa da planta.

Assim, o produtor obtém mudas de alta qualidade, o que resulta em menores perdas destas após o plantio em campo, reduzindo custos destinados à aquisição de novas mudas e a mão de obra para o replantio dessas falhas. Com a redução do número de plantas replantadas, obtém-se uma área com uniformidade de crescimento das plantas.

Outro fator importante é que a aplicação de extratos aumenta a tolerância das plantas aos estresses. Assim, essas mudas apresentam recuperação mais rápida, uma vez que o transplante das mudas é um acontecimento estressante, o que torna essas mudas mais suscetíveis às condições adversas do meio.

 Enraizamento da muda, com o uso de algas - Crédito Nilton Scudeller
Enraizamento da muda, com o uso de algas – Crédito Nilton Scudeller

Quando e quanto aplicar

A aplicação pode ser realizada nas sementes com o objetivo de aumentar a porcentagem de germinação ou o desenvolvimento das mudas, de modo que favoreça seu crescimento. Produtos comerciais à base de algas apresentam recomendações em torno de 150 g a cada três meses para frutíferas.

Pesquisas realizadas especificamente em maracujá demonstram que a aplicação de 4mL L-1, contribuiu para o aumento do crescimento em altura, bem como para o maior número de folhas. A aplicação pode ser feita durante o preparo do substrato, bem como via foliar.

Custo

A média de custo por quilo do extrato de alga é em torno de R$ 10,00. Assim, o custo da aplicação em mudas é bem baixo, uma vez que se utiliza um volume pequeno de produto.

Essa matéria você encontra na edição de maio 2017  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua.

Inicio Revistas Hortifrúti Algas aumentam enraizamento das mudas de maracujá