27.6 C
Uberlândia
sábado, abril 20, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosAlgas estimulam florada do café

Algas estimulam florada do café

As algas podem ser aplicadas na lavoura do café de diferentes maneiras, como em pulverizações foliares, aplicação no solo ou incorporação nos sistemas de irrigação.

Jorge Otavio Mendes de Oliveira Junek
Mestre em Agronomia, professor e consultor
jorge.junek@gmail.com 

A utilização de algas na agricultura ou para aumento da condição do solo e consequente aumento da produtividade não é algo novo. Aliás, elas têm sido utilizadas pela humanidade muito antes das tecnologias dos fertilizantes como as conhecemos.

Foto: Shutterstock

Na Europa, muito antes dos fertilizantes, as algas eram coletadas depois de ressacas marinhas e utilizadas na agricultura. Não é difícil entender que mesmo depois de lavado pelas chuvas e seco, este material mostra traços de elementos presentes na água do mar, que não se apresentam no solo.

Daí, então, uma transferência de micronutrientes que fazem deste produto algo particularmente interessante e que, por meio de sua aplicação no tempo contribui para o incremento de elementos que, mesmo em baixíssimas quantidades, produzem efeitos positivos nas plantas.

Tipos de algas

Algumas algas marinhas são utilizadas na agricultura devido aos seus benefícios como fonte de nutrientes e compostos bioativos que podem melhorar o crescimento e a saúde das plantas.

As algas marinhas mais comuns utilizadas na agricultura são:

ð Ascophyllum nodosum: também conhecida como alga marrom, é uma das mais utilizadas na agricultura. Rica em hormônios vegetais naturais, como as citocininas, auxinas e giberelinas, que podem promover o crescimento das plantas, melhorar a floração e aumentar a resistência ao estresse.

ð Sargassum: essa alga é rica em nutrientes essenciais, como nitrogênio, fósforo, potássio, além de conter outros minerais e oligoelementos importantes para o desenvolvimento das plantas.

ð Macrocystis pyrifera: também conhecida como kelp gigante, é uma alga rica em algina, um polissacarídeo que pode ser usado como fertilizante ou condicionador do solo, melhorando sua estrutura.

ð Chlorella e Spirulina: embora não sejam exclusivamente algas marinhas, essas microalgas de água doce são amplamente utilizadas como suplementos nutricionais para plantas devido ao alto teor de proteínas, vitaminas e minerais.

ð Ulva lactuca: conhecida como alface-do-mar, é utilizada como adubo orgânico para melhorar a fertilidade do solo e fornecer nutrientes para as plantas.

O mesmo ocorre com os fitohormônios que, presentes nas algas, passam para o solo, cumprindo um estímulo a mais. Desta forma, a associação entre elementos essenciais, micronutrientes e fitohormônios pode explicar o que denominamos bioestimulantes.

Pesquisas

A absorção de nutrientes varia em função da espécie de café, das condições ambientais, bem como do estádio de desenvolvimento da planta. No cafeeiro, esta absorção se intensifica nos estádios pré e pós floração.

Santinato et al (1991) estudaram os efeitos de P, Ca e P via foliar no pegamento de floradas e frutificação do cafeeiro, e observaram que a aplicação de boro e cálcio no período de pré e pós-florada promoveram maior retenção de frutos, com consequente aumento da produtividade da ordem de 20 a 34%.

As algas têm sido utilizadas na agricultura, incluindo a cultura do café, devido aos seus benefícios como estimulantes do crescimento e desenvolvimento das plantas. No caso da florada do café, as algas podem desempenhar um papel importante na promoção e aumento da produção de flores, de forma direta e indireta.

Os benefícios das algas na estimulação da florada do café incluem:

Estímulo hormonal: as algas contêm substâncias bioativas, como fitohormônios e estimulantes do crescimento vegetal, que podem atuar como promotores da florada.

Nutrientes e micronutrientes: as algas são ricas em nutrientes e micronutrientes essenciais para o crescimento das plantas, como nitrogênio, fósforo, potássio, magnésio e ferro. A disponibilidade desses nutrientes pode melhorar a saúde e o desenvolvimento das plantas de café, favorecendo a florada.

Aumento da resistência: as algas têm compostos que podem aumentar a resistência das plantas a estresses ambientais, como temperaturas extremas, seca e doenças. Plantas saudáveis e robustas têm maior probabilidade de apresentar uma boa florada.

Melhoria da atividade microbiana do solo: as algas podem melhorar a qualidade do solo e estimular a atividade microbiana benéfica, favorecendo um ambiente propício para o desenvolvimento das raízes do cafeeiro e a absorção de nutrientes.

Manejo

As algas podem ser aplicadas na cultura do café de diferentes maneiras, como em pulverizações foliares, aplicação no solo ou incorporação nos sistemas de irrigação. A forma de aplicação pode variar de acordo com o produto específico e as recomendações do fabricante.

Não existe uma variedade específica de algas que seja considerada a mais eficaz na estimulação da florada do café. Diferentes espécies de algas podem apresentar benefícios semelhantes, mas a eficácia pode variar, dependendo das condições locais, do manejo agronômico e de outros fatores.

Além de estimular a florada, as algas podem ter outros efeitos positivos na cultura do café, tais como:

Estimulação do crescimento vegetal: as algas podem promover o crescimento das plantas, resultando em maior vigor, desenvolvimento de raízes saudáveis e aumento da produção.

Melhoria da qualidade dos frutos: o uso de algas pode contribuir para a melhoria da qualidade dos frutos de café, como tamanho, cor e teor de açúcar.

Aumento da resistência a doenças e pragas: algumas algas possuem propriedades antifúngicas e antibacterianas, o que pode ajudar a proteger as plantas de café contra doenças e pragas.

Ação das algas

O mecanismo exato pelo qual as algas estimulam a florada do café ainda não é completamente compreendido. No entanto, acredita-se que a combinação de substâncias bioativas, nutrientes, estimulação hormonal e melhoria das condições do solo desempenhem um papel importante nesse processo.

Os resultados observados na produção de café podem variar, dependendo de vários fatores, como as condições de cultivo, a variedade de café, o manejo agronômico geral e a formulação específica do produto utilizado.

Em geral, espera-se que o uso de algas na estimulação da florada do café resulte em uma maior produção de flores e, consequentemente, em um aumento potencial na produção de frutos.

O uso de algas para estimular a florada do café ainda não é amplamente aceito na indústria cafeeira. Embora existam relatos de produtores que obtiveram resultados positivos neste sentido, é necessário mais pesquisa e evidências científicas para comprovar sua eficácia de forma consistente em diferentes condições e regiões de cultivo.

Existem estudos adicionais em andamento para explorar ainda mais os benefícios das algas na cultura do café. Pesquisadores estão investigando diferentes espécies de algas, métodos de aplicação e doses adequadas para maximizar os efeitos benéficos.

Esses estudos visam fornecer informações mais precisas e diretrizes para o uso eficaz das algas na estimulação da florada e na melhoria da produção de café.

Alternativas

Além das algas, existem outras técnicas ou substâncias que podem ser utilizadas para estimular a florada do café. Algumas práticas comuns incluem o manejo adequado de nutrientes do solo, a poda correta das plantas, a manutenção adequada da umidade do solo e o controle de pragas e doenças.

O uso de hormônios vegetais sintéticos também pode ser uma opção, embora seja necessário um manejo cuidadoso para evitar efeitos adversos. Os principais desafios enfrentados ao implementar o uso de algas para estimular a florada do café incluem:

Ü Evidências científicas consistentes: é necessário realizar mais pesquisas e estudos para fornecer evidências científicas consistentes sobre a eficácia das algas na estimulação da florada do café. A falta de estudos abrangentes pode levar a resultados variáveis e dificultar a adoção generalizada dessa prática.

Ü Variação das condições de cultivo: as condições de cultivo do café podem variar significativamente em diferentes regiões e climas. É importante entender como as algas podem interagir com essas condições variáveis e adaptar o uso das algas às necessidades específicas de cada local.

Ü Dosagem e aplicação adequadas: determinar a dosagem correta de algas e a forma de aplicação mais adequada pode ser um desafio. É importante encontrar o equilíbrio adequado para evitar a aplicação excessiva, o desperdício de recursos e possíveis impactos negativos na planta e no ambiente.

Ü Aceitação e adoção pela indústria: a aceitação e adoção generalizada do uso de algas na indústria cafeeira podem ser desafiadoras, especialmente quando há falta de evidências científicas robustas. A conscientização e a educação sobre os benefícios potenciais e as melhores práticas de uso das algas podem ajudar a superar essa barreira.

Viabilidade

Seja como for, as algas têm papel importante como alternativa para a cafeicultura e para a disponibilidade de elementos importantes na condução da cultura do café. Pode-se afirmar que as algas são uma fonte importante no mercado e que, se bem exploradas em associação a outros produtos, favorecem as plantas, a produtividade e a economia.

ARTIGOS RELACIONADOS

Fertilizantes de liberação controlada otimizam nutrição da lavoura

Camila Aparecida Nunes de Souza Graduanda do Curso de Engenharia Agronômica da UNESP " Campus de Registro e bolsista FAPESP Leandro José Grava de Godoy Professor assistente...

Dinâmica global do café arábica/robusta

À medida que a colheita avança, a companhia está adotando a faixa superior das estimativas de produção para ambas as variedades: 43,3 milhões de sacas de arábica e 22,5 milhões de sacas de conilon. O aumento é principalmente impulsionado pelo Sul de Minas Gerais e Cerrado.

Exportação brasileira de café soma 2,7 milhões de sacas em abril de 2023

No acumulado do ano, embarques chegam a 11,1 milhões de sacas e geram receita cambial de US$ 2,4 bilhões.

Café: uniformidade do grão

Impactada pela bienalidade negativa e também por más condições climáticas, a safra de café 2021 ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!