23.1 C
São Paulo
domingo, janeiro 23, 2022
- Publicidade -
- Publicidade -
Inicio Mercado Assinatura de contrato garante teste de clones das cultivares de uva mais...

Assinatura de contrato garante teste de clones das cultivares de uva mais expressivas em regiões com Indicação Geográfica

A partir do próximo inverno, os viticultores que integram as regiões de Flores da Cunha, Monte Belo do Sul, Pinto Bandeira e Vale dos Vinhedos, todas detentoras de Indicações Geográficas de Vinhos Finos, poderão acompanhar no campo o desempenho de novos clones das cultivares que melhor expressam as características de cada terroir. Isso será possível graças ao contrato celebrado no início do mês de dezembro, entre a Embrapa Uva e Vinho e as Associações dos Produtores de cada Indicação ” Apromontes, Aprobelo, Asprovinho e Aprovale.

O contrato é a formalização da parceria para execução do projeto “Seleção e avaliação de clones de variedades viníferas visando maior qualidade dos vinhos de indicações geográficas – Fase I”, aprovado com recursos da Embrapa. O líder do projeto, pesquisador Adeliano Cargnin, destaca que as tratativas iniciaram com a definição de duas cultivares representativas para cada Associação (veja lista completa abaixo) e a identificação de novos clones junto a viveiros italianos para importação. “Realizamos um  estudo detalhado de novos materiais que apresentam características diferenciadas e que poderão agregar maior tipicidade aos vinhos de cada região. Selecionamos cerca de oito clones distintos de interesse para cada uma das cultivares“, explicou Cargnin, que é especialista na área de melhoramento genético.

 

A implantação dos experimentos irá ocorrer a partir do mês de julho do próximo ano, com mudas importadas da Itália. A previsão é realizar a avaliação agronômica e as vinificações dos clones importados. “Com certeza será necessária uma Fase II do projeto, que deverá começar em 2020, para garantir uma recomendação precisa do melhor clone para evidenciar a tipicidade de cada uma das regiões“, ponderou Cargnin.  Ao término do projeto, os resultados obtidos serão compartilhados com todo o setor produtivo.

 

“Este projeto é um exemplo de pesquisa colaborativa entre o setor público e o privado, representado pela associação dos produtores, as quais ajudaram a formular o projeto, elegendo prioridades, e participando com custeio parcial dos experimentos a serem realizados”, avaliou  o chefe-geral da Embrapa Uva e Vinho, Mauro Zanus.

 

Além da Embrapa Uva e Vinho e das Associações de Produtores, o projeto também conta com a participação da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia e Embrapa Produtos e Mercado.

 

 

Cultivares por região:

IP Vale dos Vinhedos (Aprovale) ” Cultivares selecionadas: Merlot e Chardonnay ” experimento será instalado na Casa Valduga

IP Pinto Bandeira (Asprovinho) ” Cultivares Chardonnay e Pinot Noir ” experimento será instalado na Vinícola Aurora

IP Altos Montes (Apromontes) – Cultivares Cabernet Franc e Merlot ” experimento será instalado na Luiz Argenta Vinhos Finos

IP Monte Belo (Aprobelo) ” Cultivares Riesling Itálico e Cabernet Franc ” experimento será instalado na Vinícola Calza

Evento reuniu representantes da Embrapa e das Associações dos Produtores de cada Indicação

Inicio Mercado Assinatura de contrato garante teste de clones das cultivares de uva mais...