25.6 C
Uberlândia
terça-feira, junho 18, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioDestaquesBoas chuvas permitem maior produtividade para soja no Paraná

Boas chuvas permitem maior produtividade para soja no Paraná

Imagem ilustrativa/Crédito: shutterstock

O Paraná recebeu altos volumes de chuvas na última semana que beneficiaram as lavouras. O índice de vigor vegetativo (NDVI) está em patamar maior, em comparação com a temporada anterior, indicando um cenário muito mais favorável para a safra atual. De acordo com os dados do sensoriamento remoto realizado pela EarthDaily Agro, no momento a soja apresenta potencial produtivo 62,5% maior em relação ao registrado em 2022 (3,51 toneladas por hectare).

“A umidade elevada do solo em dezembro e janeiro dá suporte para essa expectativa, uma vez que permite o bom desenvolvimento das lavouras. Tanto o modelo europeu (ECMWF) quanto o americano (GFS) indicam que bons volumes de chuva devem continuar ocorrendo nos próximos dias, mantendo assim a umidade do solo”, ressalta Felippe Reis, analista de culturas da EarthDaily Agro.

No Sudeste, as lavouras de soja em Minas Gerais apresentam boas condições e o NDVI registra boa dinâmica desde o primeiro terço do ciclo, diferente do que aconteceu na temporada 2018/2019, por exemplo, quando a produtividade ficou 7% abaixo do esperado. A expectativa é de alto volume de chuva a curto prazo, mantendo alta a umidade do solo. No coração da produção de soja em São Paulo, o NDVI está alto e indica bom potencial produtivo. Há previsão de chuvas para a região no curto prazo.

No Centro-Oeste,  Mato Grosso segue com NDVI alto, superior ao da temporada passada. A umidade do solo, com ótimo nível em boa parte da primeira quinzena do ano, deve apresentar leve queda nos próximos dias, em decorrência do menor volume de chuvas esperado para o curto prazo, mas será favorável para o trabalho de colheita no campo. No Mato Grosso do Sul, as lavouras também apresentam bom vigor vegetativo e a diferença entre o NDVI da temporada atual e o da safra anterior indica que a produtividade será significativamente maior em 2023. No norte do estado, o NDVI melhorou e a umidade do solo deve aumentar no curto prazo, permitindo a recuperação das lavouras nos próximos dias.

No Rio Grande do Sul, a previsão é de volume de chuvas seguindo abaixo da média, mas será suficiente para aumentar a umidade do solo nos próximos dias. No entanto, quando se faz uma análise da safra de 2019/2020 (ano em que a produtividade foi baixa), identifica-se uma similaridade na curva da umidade do solo. O volume de chuvas ficou entre 17 mm e 40 mm no acumulado nos últimos 10 dias, conforme a região do estado, chegando a 70% abaixo da média, o que mantém o estresse hídrico na região.

ARTIGOS RELACIONADOS

Desafio nacional de máxima produtividade de soja do CESB supera 6.000 inscrições

Mesmo com desafios climáticos e econômicos, produtores rurais de todo o país participam desta tradicional iniciativa, que é referência na sojicultura nacional

Pós-colheita da soja

Quem trabalha no campo sabe que, mal termina a colheita de uma safra, já está na hora de iniciar ...

CESB revelará em julho os Campeões do Desafio Nacional de Máxima Produtividade de Soja

Iniciativa atrai mais de 6.000 inscritos, com resultados incríveis a serem divulgados no evento que comemora 100 anos da cultura da soja no Brasil

Como manejar a buva?

Confira dicas sobre como controlar essa terrível planta daninha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!