Brasil produzirá 1,3 milhão de toneladas de suco de laranja em 2029

0
60
Laranja – Crédito: Shutterstock

Produtores de citros do estado de São Paulo e do sul de Minas Gerais têm muitos motivos para comemorar. As regiões brasileiras que concentram a maior parte da produção de plantas cítricas do país tiveram um desempenho excelente em 2019, com o crescimento de quase 100 milhões de caixas da commodity em relação à safra anterior. E tudo indica que os ventos devem continuar favoráveis para os produtores desse alimento.

Projeções do Outlook Fiesp 2029, levantamento feito pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, indicam que o Brasil produzirá 1,3 milhão de toneladas de suco de laranja em 2028/2029, o que representa um crescimento de 33% em relação à safra de 2018/2019.

Apesar de uma tendência de decréscimo global no consumo do produto, uma eventual perda de controle dos Estados Unidos sobre seus problemas fitossanitários pode aumentar a competitividade do Brasil no mercado global. Internamente, espera-se que, embora a área plantada no Brasil permaneça relativamente estável, os pomares novos continuem adotando um maior adensamento de plantas e assim, melhorando sua produtividade.

As estimativas para a demanda doméstica por suco de laranja e para a exportação líquida do produto também são otimistas. De acordo com a pesquisa, a demanda dos brasileiros deve chegar a 45 mil toneladas em 2028/2029, um aumento de 13% em comparação à 2018/2019. Já o número de toneladas exportadas deve saltar para 1,3 milhão em 2029, um crescimento de 30% em uma década.

Saiba mais em Outlook Fiesp 2029