18.1 C
São Paulo
sexta-feira, agosto 19, 2022
-Publicidade-
Inicio Mercado Circuito Frutificaminas tem participação de quase 7 mil produtores em seis anos

Circuito Frutificaminas tem participação de quase 7 mil produtores em seis anos

Evento é promovido pela Emater-MG em diversos municípios de Minas Gerais

Frutifica Minas - Crédito das fotos Divulgação  Emater-MG
Frutifica Minas – Crédito das fotos Divulgação Emater-MG

O Circuito Mineiro de Fruticultura, o Frutificaminas, iniciativa da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) se consolidou como o maior evento do setor no Estado. A avaliação é do coordenador técnico estadual de Fruticultura da Emater-MG, o engenheiro agrônomo Deny Sanábio. O circuito é constituído de palestras técnicas, oficinas, dias de campo e outras atividades, conforme demandas dos municípios. O circuito é promovido em parceria com a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), Universidade Federal de Lavras e Secretaria de Estado de Agricultura.

“Só nos últimos seis anos foram realizados 58 eventos do tipo, com a participação de 7 mil produtores e caravanas de mais de 362 municípios mineiros“, informa Sanábio, lembrando que o circuito começou em 2010. O objetivo, segundo o coordenador, é a socialização de tecnologias, visando a melhoria na quantidade e qualidade das frutas produzidas no estado; o aumento da renda do produtor; agregação de valores, exploração dos mercados institucionais, a manutenção e a geração de empregos. A fruticultura é uma atividade que utiliza grande quantidade de mão de obra, sendo responsável por 500 mil empregos em Minas Gerais, de acordo o agrônomo. Além disso, boa parte das pequenas propriedades rurais cultivam frutas para consumo familiar.

Frutifica Minas 2 - Crédito das fotos Divulgação  Emater-MG
Frutifica Minas 2 – Crédito das fotos Divulgação Emater-MG

Em 2015, o Frutificaminas realizou 13 etapas, totalizando 1.361 participantes dos municípios de Antônio Carlos, Araçuaí, Baldim, Canápolis, Capelinha, Delfinópolis (com dois eventos em datas diferentes), Lavras, Maria da Fé, Monte Alegre de Minas, Monte Azul, Nova Lima e Tocantis. Foram abordados 26 temas variados como “Potencialidades, desafios e estratégias para o desenvolvimento da fruticultura“; “Podas de frutíferas de clima temperado“; “Comercialização de frutas no mercado local, regional, estadual e atacadista“; “Experiências bem-sucedidas na fruticultura“; “Agroindústria familiar“; “Crédito rural na fruticultura“; e “Manejo integrado de pragas e doenças“, entre outros.

O Brasil é o terceiro maior produtor mundial de frutas com 42 milhões de toneladas produzidas, de um total de 340 milhões de toneladas, colhidas em todo o mundo. Minas Gerais tem cerca de 120 mil hectares de área plantadas, oscilando entre o 4º e 5º lugar no ranking da produção nacional, segundo Deny Sanábio. Para o agrônomo, o potencial para a expansão na atividade é grande. “Minas Gerais possui condições especiais para produzir frutas tropicais, subtropicais e temperadas, durante o ano todo“, argumenta.

Inicio Mercado Circuito Frutificaminas tem participação de quase 7 mil produtores em seis anos