20.6 C
Uberlândia
sábado, abril 20, 2024
- Publicidade -
InícioPecuáriaBovinosCresce a procura por seguros pecuários no Brasil

Cresce a procura por seguros pecuários no Brasil

Em 4 anos, proteção dos rebanhos de produção cresceu 1.106%

Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg) apontou que o mercado de seguros no Brasil está presenciando um crescimento na demanda pelo seguro pecuário, voltado para proteger rebanhos de produção, e pelo seguro de animais, focado em salvaguardar equinos e bovinos de elite.

Créditos: Sonhagro

De acordo com os dados da CNseg, no período de 2018 a 2022, a procura pelo seguro pecuário teve um aumento significativo de 1.106%, movimentando a impressionante marca de R$ 70 milhões. Ao mesmo tempo, o seguro de animais registrou um aumento de 92%, chegando a R$ 20,2 milhões no ano passado. Juntos, esses tipos de seguro arrecadaram mais de R$ 226 milhões em um período de cinco anos, mostrando avanços consistentes anualmente, conforme constatado pela pesquisa da confederação.

O mercado de seguros para animais de criação tem acompanhado o crescimento do setor agropecuário no Brasil. Essa informação foi revelada em uma pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira (21). Durante o período analisado, houve um considerável aumento no número de animais de gado no país, totalizando impressionantes 234,4 milhões. Esse dado representa um crescimento de 4,3%, ou seja, 9,8 milhões de animais a mais em comparação com o ano de 2021, que tinha um efetivo de 224,6 milhões.

Esse resultado é o maior já registrado na Pesquisa da Pecuária Municipal (PPM), que coleta dados estatísticos desde 1974, quando o efetivo era de 92,5 milhões de animais. Vale destacar que os números são referentes ao cenário em 31 de dezembro de cada ano. Comparando esses números com os dados do Censo Demográfico 2022, também produzido pelo IBGE, a nova edição da PPM destaca que o rebanho bovino, com seus 234,4 milhões de cabeças, superou em 15,4% o número de habitantes no país.

“Esse aumento no setor e a crescente procura por seguros pecuários e de animais demonstram a importância desses produtos para proteger os investimentos dos produtores rurais e garantir a sustentabilidade do nosso agronegócio em constante expansão” comenta Romário Alves, CEO e Fundador da Sonhagro, rede especializada em crédito e seguros rurais.

Alves explica que ao adquirir um seguro da Sonhagro, os pecuaristas têm acesso a inúmeros benefícios. Em primeiro lugar, o seguro oferece proteção financeira contra danos inesperados, como doenças ou desastres naturais. Isso proporciona estabilidade financeira às atividades pecuárias e tranquilidade aos criadores. Além disso, a personalização das opções de seguro permite que os pecuaristas escolham a cobertura adequada às suas necessidades específicas, seguindo requisitos regulatórios, se necessário.

Outro aspecto relevante é o suporte técnico e consultoria oferecidos pela empresa, auxiliando os criadores a aprimorarem suas práticas de manejo e a mitigarem riscos. Assim, o seguro pecuário é uma solução completa que combina proteção financeira, garantia de renda e apoio técnico, tornando-se fundamental para a segurança e o sucesso das atividades.

ARTIGOS RELACIONADOS

Empresa produtora de Kiwis relança marca

Nos últimos 5 anos, o consumo de kiwis importados no Brasil cresceu 18%, atingindo US$ 43 milhões em 2018, o que equivale a 29 mil toneladas, segundo o Comtrade, banco de dados de estatística. Ano a ano, o kiwi vem sendo incorporado ao hábito de consumo do brasileiro, principalmente das classes A e B. Uma pesquisa quantitativa realizada pela empresa neozelandesa Zespri™, líder mundial na produção de kiwis, com consumidores brasileiros, revelou que a frequência média de consumo de kiwis no Brasil é semanal, sendo mais representativo nos grupos de 20 a 40 anos.

Mamão: Medalha de prata para o Brasil

O Brasil é segundo maior produtor de mamão do mundo, com uma área em produção de aproximadamente 27 mil hectares e produção média anual próxima a 1,5 milhão de toneladas.

Apesar das preocupações com a safrinha, oferta de milho pode aliviar estoques brasileiros

Com a expectativa do Brasil atingir boa produção de milho e a desistência do governo argentino de limitar as exportações de cereal pelo país, os receios quanto a disponibilidade do grão foram reduzidos.

Brasil fortalece posição de cafés especiais no Oriente Médio

Participação na World of Coffee e missão comercial com Emirados Árabes, Arábia Saudita, Índia, Holanda e Rússia, em Dubai, pode render US$ 96,3 milhões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!