28 C
Uberlândia
terça-feira, junho 25, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioMercadoDuPont Brasil premia produtores campeões de produtividade de soja na safra 2014/15

DuPont Brasil premia produtores campeões de produtividade de soja na safra 2014/15

dupont

Empresa reuniu no dia 28 de agosto, em São Paulo, os 13 finalistas da etapa nacional do concurso de produtividade DuPont Colheita Farta 

A DuPont Proteção de Cultivos divulgou no último dia 28, em São Paulo os nomes dos sojicultores vencedores do concurso DuPont Colheita Farta na safra 2014-15. Treze finalistas de um total de 308 inscritos foram selecionados para a final nas etapas regionais do concurso, realizadas até o mês passado em toda a fronteira agrícola da soja brasileira. Eles se reuniram no hotel Unique, com a liderança da DuPont e personalidades do agronegócio, como o ex-ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues.

De acordo com a DuPont, a edição deste ano do concurso, a quarta consecutiva, premiou produtores seguindo o critério por região, ou seja, apontou os campeões de produtividade das regiões Cerrado e Leste.

Cada produtor inscrito no programa de produtividade da DuPont reservou cerca de 30 hectares cultivados com a oleaginosa ” o mínimo exigido era de 10 hectares ” para aplicar exclusivamente o programa DuPont Soja no controle de pragas e doenças. Trata-se de uma metodologia de manejo fitossanitário formada pelo fungicida Aproach® Prima e os inseticidas Avatar®, Dermacor®, Lannate® e Premio®.

Segundo a DuPont, o monitoramento dessas lavouras ocorreu durante toda a safra, com apoio da equipe de engenheiros agrônomos da companhia e também de auditores independentes, desde a fase da dessecação da soja até a finalização da colheita.

O vice-presidente da DuPont Brasil Proteção de Cultivos, Mario Tenerelli, ressaltou que o concurso DuPont Colheita Farta está se tornando uma tradição entre os produtores de soja.

“A inciativa da DuPont tem dado contribuições importantes para o desenvolvimento de tecnologias de suporte ao agricultor ao longo da safra“, enfatizou Tenerelli. Segundo o executivo, o concurso amplia o conhecimento do campo no tocante à inovação tecnológica, ao papel da tecnologia na rentabilidade da cadeia produtiva e ainda dissemina boas práticas agrícolas como o uso correto e seguro de defensivos e o manejo de resistência a inseticidas.

De acordo com Tenerelli, a cadeia produtiva da soja responde por cerca de 50% das vendas de agroquímicos da DuPont no Brasil.

Na edição 2013-14 do concurso os vencedores foram os produtores Alexandre Seitz, de Guarapuava (PR), com a marca de 99,8 sacas por hectare, seguido por Paulo Sérgio Ferrari, de Campo Mourão (PR), que atingiu 90,5 sacas/ha.

Mercado
No ano passado, as vendas da DuPont Proteção de Cultivos romperam a barreira de 1 bilhão de dólares no Brasil. Para este ano, o vice-presidente da DuPont prefere ainda não antecipar previsões, frente ao cenário de retração econômica. Ele acredita, contudo, que o mercado de agroquímicos ainda poderá reagir até o final do ano.

“Mesmo frente à tendência de queda para os preços de commodities agrícolas e a restrição ao crédito, a alta do dólar está superando previsões e reanimando as cadeias exportadoras de produtos agrícolas“, assinala Tenerelli.

O executivo adianta que tecnologias recentemente introduzidas no Brasil, como os inseticidas Avatar® e Dermacor® (leia texto anexo), deverão ajudar a empresa a impulsionar vendas. Dermacor® marcou a entrada da DuPont no mercado de tratamento de sementes e sua comercialização, somada à de outros dois produtos, já resultou em vendas da ordem de US$ 100 milhões.

Mario Tenerelli reforça que o mercado de tratamento de sementes é um dos alvos da DuPont Proteção de Cultivos nos próximos anos. Ele revela que no dia 15 de setembro próximo a companhia inaugura seu CP&D de Paulínia ” Centro de Pesquisa & Desenvolvimento “, no interior do Estado de São Paulo, um laboratório de última geração inteiramente voltado ao desenvolvimento de tecnologias nessa área.

Confira a classificação final do concurso:

Torre Cerrado
1º lugar: Eduardo Basso Valim, Sidrolândia (MS). Produtividade média concurso Colheita Farta: 93,43/ha. Fazenda São Paulo. Área plantada de soja na safra 2014/15: 1.080 ha.

2º lugar: Mário José Possamai, Canarana (MT): 90,68/ha. Fazenda São Francisco de Assis. Área plantada de soja na safra 2014/15: 662 ha.

3º lugar: Elton Zanella, Campos de Júlio (MT): 83,33/ha. Fazenda Zanella. Área plantada de soja na safra 2014/15: 12.000 ha.

4º lugar: Maria G. Fries e Filhos, Mineiros (GO): 82,33/ha. Fazenda Jacuba. Área plantada de soja na safra 2014/15: 2.500 ha.

5º lugar: Dirceu Montani: São Desidério (BA): 81,33/ha. Fazenda Pinna. Área plantada de soja na safra 2014/15: 985 ha.

6º lugar: Leivandro Fritzen: Gilbués (PI): 77,73/ha. Fazenda Alvorada. Área plantada de soja na safra 2014/15: 12.000 ha.

7º lugar: Deorgenes Fredy Rame: Itaúba (MT): 77,67/ha. Fazenda Mourão. Área plantada de soja na safra 2014/15: 1.280 hectares.

Torre Leste
1º lugar: Alexandre Seitz, Guarapuava (PR): 109,31/ha. Fazenda São Bento, Guarapuava (PR). Área plantada de soja na safra 2014/15: 1.000 hectares.

2º lugar: Walter Paini, Corbélia (PR): 99,00/ha. Fazenda Paini. Área plantada de soja na safra 2014/15: 150 ha

3º lugar: Rogerio Ferreira Pacheco, Carazinho (RS): 94,47/ha. Fazenda Ipê. Área plantada de soja na safra 2014/15: 970 ha.

4º lugar: Massaru Hachiya, Bonfinópolis de Minas (MG): 89,07/ha. Fazenda Bela Vista. Área plantada de soja na safra 2014/15: 3.300 ha.

5º lugar: Oswaldo Corso, Iguatama (MG): 88,81/ha. Fazenda São Félix. Área plantada de soja na safra 2014/15: 1.270 ha

6º lugar: Mauricio Liscio Lisauskas, Itapeva (SP): 80,94/ha. Fazenda Ipê Roxo. Área plantada de soja na safra 2014/15: 266 ha.

ARTIGOS RELACIONADOS

Abertura da Colheita do Arroz

Evento ocorre de 9 a 11 de fevereiro em formato híbrido na Estação Experimental Terras Baixas ...

Embrapa lança grupo de caixas para comercialização de hortaliças

  Com o objetivo de reduzir as perdas na fase de pós-colheita, a Embrapa lançou, durante a 22ª edição da Hortitec, um grupo de caixas...

Desequilíbrio hormonal – As consequências para o feijoeiro

Elaine Bahia Wutke Engenheira agrônoma, fitotecnista e pesquisadora Científica VI do IAC ebwutke@iac.sp.gov.br José Antonio de Fatima Esteves Engenheiro agrônomo, fitotecnista e pesquisador Científico III do IAC jafesteves@iac.sp.gov.br   No caso...

Critérios para um cultivo bem-sucedido de maracujá

A qualidade da muda é fator primordial para a obtenção de altas produtividades. O maracujazeiro pode ser propagado por sementes, estaquia e enxertia. A produção comercial no Brasil é feita basicamente com mudas propagadas por sementes. São utilizados dois processos: em sacolas plásticas ou em tubetes. Atualmente temos disponíveis no mercado cultivares desenvolvidas pelo Instituto Agronômico, Embrapa e Viveiro Flora Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!