13 C
São Paulo
sábado, junho 25, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Grãos Efeito da pulverização do Black Gold na produtividade do milho

Efeito da pulverização do Black Gold na produtividade do milho

 

Cleyton da Silva Domingos

Leonardo Régis Pereira

Thiago Pinheiro de Oliveira

 

Estudos sobre a utilização de ácidos húmicos e fúlvicos na agricultura têm aumentado ano após ano. Segundo Stevenson (1994), estas substâncias são originárias da decomposição de materiais orgânicos, e encontram-se principalmente no solo na forma de turfa e leonardita.

Alguns artigos publicados na literatura têm demonstrado que a adição de substâncias húmicas e fúlvicas (SHF) em concentrações específicas podem aumentar mutuamente as raízes e a parte aérea das plantas, como melhorar a absorção de nutrientes.

Foto 01

Chen e Aviad (1990) e Varanini e Piton (1995) descobriram que essas substâncias, quando aplicadas às sementes, melhoraram a germinação, o enraizamento e aumentam a absorção de macro e micronutrientes. Quando aplicadas ao solo, Canellas et al (2006) afirma que estes ácidos podem aumentar a retenção de água do perfil, partículas de cimentação, formar complexos com micronutrientes e aumentar a CTC.

As hortaliças

Para as hortícolas, diversos pesquisadores encontraram respostas agronômicas importantes, como Feibert et al. (2003) em cebola e Hartz & Bottoms (2010) em alface e tomate. Algumas pesquisas têm sido desenvolvidas no milho, no entanto, a maioria delas realizadas em condições de laboratório ou casa de vegetação, sem a pretensão de encontrar uma dose ideal de SHF que melhorem a produtividade desta cultura.

Sharif et al. (2002), após a pulverização 50-300 mg kg-1 de ácido húmico no solo, em um experimento em vasos com milho, encontrou aumento significativo de 20 e 23% na parte aérea, e 39 e 32% em peso seco de raiz. Andrade et al (2004), após a aplicação dessas substâncias em vasos com plantas de milho, observou aumento na absorção de fósforo e produção de matéria seca. Assim, o objetivo deste estudo foi encontrar a melhor dosagem do Black Gold na pulverização foliar em plantas de milho em condições de campo.

Pesquisa

Foto 02 Foto 02 A

Para realizar o trabalho, foram implantados três campos experimentais em Latossolo Amarelo (Embrapa, 2006), no estado do Paraná. Os tratamentos consistiram de quatro níveis de dosagem do Black Gold®, SHF (mínimo de 18% de ácido húmico e fúlvico): 0 L ha-1; 1,5 L ha-1; 3,0 L ha-1 e 4,5 L ha-1 aplicados com um pulverizador costal CO2 gás pressurizado equipado com barra de aplicação com quatro pontas TeeJet XR 110 02, a pressão de 2,76 bar na saída de 125 L ha-1, no estádio fenológico V4 (Magalhães et al, 2006).

Para os locais I, II e III as dosagens mais eficazes para o Black Gold foram em média próximo 1,6 L ha-1, mostrando um aumento de 25%, 11% e 11% no rendimento destes locais estudados, respectivamente.

Estes resultados só confirmam o que já foi encontrado em outras culturas. Bakhashwain Daur (2013), após a aplicação de milho para silagem SHF, concluiu que o aumento do crescimento e da qualidade nutricional do milho foram influenciados pela aplicação foliar de SHF.

Gráfico

Figura. 1. Produção de milho em três locais considerando a dose aplicada de Black Gold. Local I: Boa Esperança, Local II: Faxinal, Local III: Mamborê. ns = não significativo, * e ** significativo a 5 e 1%, respectivamente.

 

Essa matéria você encontra na edição de março da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira a sua.

Inicio Revistas Grãos Efeito da pulverização do Black Gold na produtividade do milho