12.6 C
Uberlândia
quarta-feira, maio 29, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioDestaquesFalta de chuva será um desafio para a “safrinha”

Falta de chuva será um desafio para a “safrinha”

Há a possibilidade de diminuição antecipada da chuva que, associada ao histórico do El Niño, acrescenta incertezas ao sucesso da "safrinha"

A última safra de Verão enfrentou um grande desafio: atraso de pelo menos 45 dias na ocorrência de chuva. Esse cenário trouxe impactos para o agronegócio da região Centro-Oeste do Brasil, comprometendo o calendário de plantio e colheita, especialmente a soja e o milho.  Esse quadro, associado ao histórico do El Niño, deve comprometer a segunda safra, também conhecida como “safrinha”. Esta é a análise da Nottus Meteorologia, empresa de inteligência de dados e consultoria meteorológica para negócios, para o período.

Créditos: Divulgação

“O calendário apertado, resultante do atraso na consolidação da chuva, levou muitos produtores a optarem por uma única safra, dada a falta de tempo hábil para realizar ambos os plantios”, analisa Desirée Brandt, meteorologista sócia-executiva da Nottus. Para ela, a previsão vem depois de um momento nada positivo para o agricultor, sobretudo do Centro-Oeste. “Além dos prejuízos, muitos deles tiveram de lidar com replantios, alguns até mesmo mais de uma vez, devido à falta de chuva. Produtores especialmente dessa região foram os que mais sentiram os efeitos climáticos durante a safra de Verão”, complementa.

A prática da “safrinha”, que se refere ao cultivo imediatamente subsequente à safra principal, é direcionada a culturas de ciclo mais curto, como o milho e a soja. Esse tipo de cultivo é realizado em áreas de sequeiro, ou seja, em solos cultiváveis que não recebem irrigação artificial. Por isso, a produção agrícola nessas regiões fica sujeita às condições climáticas e à quantidade de chuva naturalmente disponível, destacando a influência direta desses fatores no sucesso da colheita.

Análises da Nottus mostram que há indicativos de chuvas abaixo da média no mês de abril, de acordo com os modelos de previsão. “A possibilidade de uma diminuição antecipada da chuva, associada ao histórico do El Niño, traz incertezas ao sucesso da ‘safrinha’. Os riscos futuros aumentam os desafios para os agricultores. Por isso, é importante monitorar de perto as condições climáticas para tomada de decisões assertivas”, diz Desirée Brandt.

Os impactos dessa situação na “safrinha” de milho já levaram a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) a revisar novamente para baixo suas estimativas para a colheita de grãos durante a safra 2023/24. Agora, a empresa pública projeta a produção total do Brasil em 299,8 milhões de toneladas, representando uma redução de 6,6 milhões em relação à previsão de janeiro e uma diminuição de 6,3% em comparação ao volume calculado para o ciclo 2022/23, que foi de 319,8 milhões de toneladas.

“Neste ano, com a chegada precoce do período seco, o agricultor que habitualmente depende da chuva até maio para favorecer o Safrinha enfrentará dificuldades, pois a precipitação torna-se cada vez mais incerta”, alerta a meteorologista.

ARTIGOS RELACIONADOS

Ameaça e oportunidade para o cultivo do girassol no Brasil são tema de Reunião de Pesquisa Girassol

A XXI Reunião Nacional de Pesquisa de Girassol (RNPG) e o IX Simpósio Nacional sobre a Cultura do Girassol serão realizados conjuntamente nos dias...

Concessionárias de máquinas agrícolas do MT ganham aliado tecnológico para planejar sua estratégia comercial

DataSafra, plataforma de monitoramento por satélite, permite avaliar a área plantada em cada fazenda e associar a informação ao CRM da concessionária A infinidade de sensores e demais...

Produtor de algodão aumenta a produtividade

Soluções naturais à base de aminoácidos e precursores hormonais podem auxiliar na produtividade Pela primeira vez ocupando o posto de segundo maior exportador de algodão no ranking...

DuPont Pioneer e Proteção de Cultivos juntas em evento em Uberlândia

  O dia de campo “Time de Produtos e Tecnologia“, foi realizado pela DuPont Pioneer e Proteção de Cultivos no  dia 12 de março...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!